Ir para conteúdo

coluna BARTPAPO

Coluna BARTPAPO com Geraldo Câmara -Tribuna Independente–1908-2022

O PODER DA PALAVRA

O português é uma língua fantástica, cheia de sobressaltos, repleta de armadilhas e quem não a conhece bem, sem dúvida, cai nos seus traiçoeiros percalços. Mas, vamos ao título deste artigo que diz “O poder da Palavra”. Numa simples inversão, se escrevêssemos “A palavra do Poder” todo sentido do que desejávamos dizer estaria mudado em questão de segundos. Nada a ver com semântica, no entanto porque na verdade queremos deixar claro que o poder da palavra é altamente significativo e se estende por todas as oportunidades que tenhamos na vida de usá-la como poderosa arma de consentimento, de conexão e de poder consentido. Já na palavra do poder, a submissão fica arraigada, o comprometimento é total e as pessoas até se deixam escravizar por quem a tem.

Esta semana tive a oportunidade pela terceira vez de ser paraninfo de uma turma de oratória do competente Instituto Carlos Conce e a cada palavra que ouvia dos formandos me convencia de que a mutação do ser humano pode estar, sim, no uso correto da palavra, mas também no seu uso não muito dedicado ao bem. O estudo da oratória, da persuasão, da maneira mágica do falar precisa ser acompanhado sempre de um assessoramento quase subliminar da personalidade daquele que vai utilizá-la e como vai em todos os momentos da vida. Grandes líderes para o bem usaram a palavra para deixarem suas mensagens de paz e de amor e Luther King foi um deles. Em contrapartida Hitler, com o uso da palavra foi o carnificeiro maior da humanidade no século XIX.

Estamos entrando, ou melhor, já entramos no período de campanha eleitoral onde, sem dúvida, a palavra terá um peso fantástico para que o povo tenha um melhor conhecimento dos candidatos que irão se apresentar em comícios, em horários gratuitos da TV, em reuniões fechadas e etc, etc, etc. É aí que mora o perigo quando a palavra for bem usada para convencer o eleitor de intenções, de propósitos e de propostas que não serão cumpridos, já que fica difícil às vezes discernir entre a verdade e a mentira. É onde deve entrar a pesquisa, a peneira, a vontade de saber quem é o portador que está ali dizendo que vai fazer, acontecer, tudo o que você tanto quer para a sua cidade para o seu país. Pesquisar é o caminho. Ser mais inteligente do que o mentiroso leva você a uma verdade absolutamente importante para o seu próprio futuro.

Mas no entanto, o exercício do ouvir, do ler, do pesquisar sempre haverá de levar o leitor a possibilidade de análise, de saber como distinguir o que é bom de ser ouvido e o que não é. O exercício da oitiva é fantástico. Mas ouvir inteligentemente analisando cada palavra, sabendo que quem fala transmite o que pensa e tende a entrar no mais recôndito do seu cérebro.

Voltando ao curso de oratória que paraninfei, enquanto esperava a minha vez de falar admirava cada um dos formandos que subia ao púlpito para mostrar seu aprendizado, seu aproveitamento. E verificava que ali existiam pessoas de experiências diferentes, mas todas conscientes de que a palavra pensada e bem concatenada passaria a fazer parte do seu contexto de vida, o tiraria da solidão verbal para uma postura muito mais dinâmica, social e profissional. E é quando os sonhos vão sendo adquiridos e traduzidos por um poder que todos podem ter e utilizar de maneira positiva e socialmente condizente.

A palavra é forte. A palavra é a arma dos inteligentes, dos que não adotam o fogo, mas o cérebro. A palavra é o caminho que leva ao sucesso, que traduz seus pensamentos, suas ideias, tudo aquilo que se tinha guardado, humildemente, medrosamente. A palavra tem poder, sim. De transformação, de conquista. De saber.

FOTONOTAS

CARLITO LIMA–Este sabe viver. Sabe pensar, sabe escrever. Este tem histórias e estórias para contar, vividas e assistidas. As do Velho Capita fizeram presença e ainda fazem aqui e alhures. E entre tantos livros e tantos causos, Carlito resolveu ingressar no mundo do romance e em função disso não fez por menos e partiu para uma trilogia. O primeiro foi Mundaú, o segundo foi Manguaba que eu tive honra de prefaciar. E, finalmente agora Carlito lançou o terceiro com o título de Jequiá. Prefaciado pelo grande Cacá Diegues. Lançado semana passada na sede da Academia Alagoana de Letras, breve singra o Atlântico e o lança em Portugal. Carlito, aqui na minha coluna para que eu diga do meu respeito e admiração por você.

ALBERTO ABREU E LUCIANA LAMENHA – Um casal querido que, depois de alguns anos resolveu consagrar pelas leis e pela fé do matrimônio a união que já existia e que gerara bons frutos. Ela, uma filha de coração; ele o genro adotado. Ele, Alberto exercendo suas funções de Conselheiro Substituto do Tribunal de Contas de Alagoas com total competência. Ela, advogada, hoje lotada na Procuradoria Geral do Estado. Mas o mais importante no momento é saber do amor de um para o outro, da maneira simples e preciosa que se vivenciam no dia a dia e na criação da Antonella e de Valentina. Amanhã, sábado, 20 de agosto recebem as bênçãos do casamento e o aval de uma união muito linda. Vanessa e eu amamos vocês e estamos orgulhosos em sermos padrinhos.

PARE PRA PENSAR (do meu livro do mesmo nome)

O subversivo de ontem é o legalista de hoje e possivelmente o subversivo de amanhã. Tudo é possível.

ALERTAS DO DIA

* Seria interessante que todos nós, cidadãos brasileiros soubéssemos como funciona na íntegra o processo eleitoral, além da inócua discussão em torno da validade ou não da urna eletrônica. Por exemplo, o que eram as coligações e como funcionavam; como são as atuais Federações, como e por que surgiram; e, sobretudo, como são analisados, computados e contados os votos válidos. Digo isto, porque a população não sabe com quantos votos se elege um deputado, por exemplo. Como é feito este cálculo que elege um que tem menos votos que outro. Ainda é assim? Ou será que mudou? Tudo isto é super importante para a educação eleitoral do povo brasileiro.

POR AÍ AFORA

# “Nos anos que se seguiram ao término da União Soviética, em 1991, o PIB da Rússia caiu praticamente todos os anos até 2000. A transição para uma economia de mercado através da liberalização econômica produziu uma inflação galopante, um aumento da taxa de desemprego e em salários atrasados, tendo provocado um empobrecimento geral da população. A criminalidade também aumentou com a instabilidade social. Gradualmente, a liberalização dos preços ajudou o governo a resolver o problema da escassez de bens de consumo geral e muitas empresas ocidentais instalaram-se nas principais cidades russas”. Do jornalista português Jorge Costa Oliveira.

#No Reino Unido, os preços dos alimentos aumentaram significativamente, principalmente dos produtos ligados à panificação, laticínios, carnes e legumes e os preços de outros itens básicos, como escovas de dentes e desodorizantes, também subiram. O custo das matérias-primas e mercadorias que saem das fábricas continuou a crescer impulsionado pelo preço dos metais e dos alimentos. O Banco da Inglaterra elevou as taxas de juros de 1,25% para 1,75% para controlar a inflação e alertou que pode chegar aos 13% antes do final do ano, antecipando que o Reino Unido pode entrar em recessão no último trimestre deste ano e que a crise possa continuar no próximo ano.


# Faltam poucos meses para a Copa do Mundo e o gerente do Estádio Al Janoub o mostrou a um grupo de repórteres com orgulho e alegria. O local com ar condicionado e que sediará sete jogos, incluindo o jogo de abertura da campeã França contra a Austrália em 22 de novembro. Alguém, do Reino Unido disse que, para um britânico que visita o Catar pela primeira vez, parece o elefante na sala. Este torneio foi implacavelmente condenado por grupos de direitos humanos. Estranho, não é? Se os estádios fossem desequipados seriam melhores? Direitos Humanos, por que?

ATÉ A PRÓXIMA

Amanhã, sábado é dia de “BARTPAPO com Geraldo Câmara”. Na BAND, canal 38.1 aberto e NET, canais 18 e 518, BRISANETE, canal 14, VIVO, canal 519, das 9 às 10h da manhã. Assista também pelo Youtube no canal “Programas do Geraldo Câmara”. Fale conosco pelo geraldocamara@gmail.com ou pelo Whats’App 82 99977-4399

Categorias

OUVIDOR GERAL

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s