Ouvidor Geral – 26-08-2019

                                   BILHÕES EM DÓLARES E REAIS NO LIXO

Um lixo que fez a fortuna de muita gente que é o próprio lixo. Um lixo que deixou de acudir a muitos que poderiam ter saído de outro lixo, o da humildade, o da carência, o da pobreza para não dizer miséria. Os milhões em dólares e em reais que escoaram-se dos cofres públicos pelas mãos e pelos planos inescrupulosos dos Ali Babás do regime poderiam ter salvo vidas, poderiam ter tirado homens e mulheres das ruas, poderiam ter sido aplicados na educação de nossos meninos, poderiam ter colaborado para a construção de um Brasil melhor, mas não! Foram jogados em mãos erradas que se locupletaram do que não lhes pertencia e ajudaram este país a se afogar também na incompetência dos ladrões que nem souberam administrá-lo. Sempre fácil ver-se o que está acontecendo com eles, muito pouco aliás, quando na verdade o que não deve ser fácil é a avaliação do que não foi feito. Contabilizar os bilhões é matéria exata, mas contabilizar os prejuízos sociais é humanística e da mesma maneira que vimos os nazistas serem condenados pela eliminação de incontáveis vidas também precisamos avaliar quantas vidas foram relegadas a um segundo plano pela desonestidade, pela ineficácia, pela indecência e pela desumanidade dos traidores da pátria e de seus semelhantes. Vamos dormir hoje com esse pensamento e vamos buscar pessoas de bem que nos ajudem a todos a renovar princípios e convenções para que esse país consiga ressurgir das cinzas colocando nelas os nefastos ladrões dos bilhões de dólares e reais do povo brasileiro. Que absolutamente não é e não será lixo. E que nem se pense em acabar com as Lava-Jatos da vida.

DESTACÔMETRO

BRUNO GOES

O destaque da semana vai para um jovem que conheci pequeno e que cresceu no mundo dos negócios fazendo coisas boas que até Deus duvida. Bruno Goes está aí no mercado imobiliário de projetos especiais.

PÍLULAS DO OUVIDOR

E não é que o famoso Coronel Cavalcante está voltando para a cadeia por conta do ato que matou o Cabo Gonçalves, crime do qual ele já havia sido absolvido! Mas, como dizem que a justiça tarda mas não falha…sei lá!

Absurda também a maneira como o governo federal está levando essa questão das queimadas na floresta Amazônica. Acusando ONGs pela boca do próprio presidente e sem provas. Mas resolver a questão que seria bom, nada!

Até me parece que toda a encenação que está sendo feita pelo presidente Bolsonaro tem a ver com a retirada de toda aquela verba que era enviada pela Noruega e pela Alemanha. Afinal, perder uma ajuda importante e ficar quieto, fica ruim,  né?

A região Sudeste do Brasil viu o céu escurecido em plena tarde na última segunda-feira (19). Isso teve a contribuição dos resíduos de fumaças oriundas de queimadas no Norte e Centro-Oeste do país, podendo gerar graves problemas de saúde aos brasileiros.

Das 194 iniciativas inscritas no Prêmio Inova SUS 2019, 94 seguem para análise da equipe avaliadora. O resultado das inscrições homologadas traz os trabalhos inscritos por Secretarias Municipais e Estaduais de todo o Brasil que atenderam aos requisitos estabelecidos no Edital.

Tem gente levando porrada por não ter respeito pelo ser humano, por achar que humilhar as pessoas é um atributo de uma suposta força de um poder temporal. Esse tipo de gente vai acabar se encontrando ainda que assim, na porrada verbal.

 “Você já se perguntou por que 99,9% das pessoas não conseguem alcançar suas metas? Porque elas ficam presas em hábitos antigos. Quando você vive o dia a dia, sem modificar sua rotina, é impossível que suas metas se tornem realidade”.

E as privatizações vão começar. Não sei porque as decisões estão me parecendo de uma imaturidade profunda com as decisões por esta ou aquela empresa sem estudos mais profundos de viabilidade na privatização. Vamos ver.

Pense numa coisa que me empolga é o cooperativismo. Por isso admiro e muito a turma de jornalistas e gráficos que, um dia, não deixaram o importante jornal Tribuna fechar fundando uma cooperativa e mantendo acesa a chama até hoje.  

JOSÉ GABRIEL

José Paulo Gabriel, o presidente da JOGRAG (foto), este o nome da cooperativa com mais de cem associados esteve no Bartpapo e explicou direitinho como funciona a Tribuna Independente sob as regras do cooperativismo. Lindo demais”

ABRAÇOS IMPRESSOS

cacá gouveia

                     Os abraços de hoje vão pra o ex-dinâmico presidente do Detran-AL, Cacá Gouveia que hoje está à frente do Conselho Estadual de Segurança e do seu escritório de advocacia fazendo jus à sua fama de trabalhador pelo estado de Alagoas.

 

 

Anúncios

Bartpapo 24.08.2019 (Cacá Gouveia, José Paulo Gabriel, Bruno Góes e Nathalia Peixoto)

Ouvidor Geral 19-08-2019

              ALGUNS BRASILEIROS NÃO PODEM RECLAMAR DE NADA.

O brasileiro, nem todo, saqueia cargas de veículos acidentados nas estradas, estaciona nas calçadas, muitas vezes debaixo de placas proibitivas, suborna ou tenta subornar quando é pego cometendo infração, troca voto por qualquer coisa: areia, cimento, tijolo, dentadura, fala no celular enquanto dirige,trafega pela direita nos acostamentos num congestionamento, para em filas duplas, triplas em frente às escolas, viola a lei do silêncio, dirige após consumir bebida alcoólica, fura filas nos bancos, utilizando-se das mais esfarrapadas desculpas, espalha mesas, churrasqueira nas calçadas, pega atestados médicos sem estar doente, só para faltar ao trabalho, faz ”gato” de luz, de água e de TV a cabo, registra imóveis no cartório num valor abaixo do comprado, muitas vezes irrisórios, só para pagar menos impostos, compra recibo para abater na declaração do imposto de renda para pagar menos imposto, muda a cor da pele para ingressar na universidade através do sistema de cotas, quando viaja a serviço pela empresa, se o almoço custou 10 pede nota fiscal de 20, comercializa objetos doados nessas campanhas de catástrofes, estaciona em vagas exclusivas para idosos e deficientes, adultera o velocímetro do carro para vendê-lo como se fosse pouco rodado, compra produtos piratas com a plena consciência de que são piratas, diminui a idade do filho para que este passe por baixo da roleta do ônibus, sem pagar passagem, emplaca o carro fora do seu domicílio para pagar menos IPVA, leva das empresas onde trabalha pequenos objetos como clipes, envelopes, canetas, lápis… sem falar que usam a Xerox para coisas particulares. Como se isso não fosse roubo, comercializa os vales-transporte e vales-refeição que recebe das empresas onde trabalha, falsifica tudo, tudo mesmo menos o que ainda não foi inventado, quando volta do exterior, nunca diz a verdade quando o fiscal aduaneiro pergunta o que traz na bagagem, quando encontra algum objeto perdido, na maioria das vezes não devolve,  joga lixo pela janela do carro, fica a maior parte do tempo de trabalho na internet, raramente dá um dia honesto de trabalho, assiste Big Brother como se fosse cultura…e finalmente, assiste novelas e fica torcendo pelo vilão, pelo adúltero, pelo cafajeste,  pela destruição da família. E VOCÊ PODE RECLAMAR? Tomara que possa!

DESTACÔMETRO

DANIEL SALGUEIRO

Volta e meia faço questão de colocar no Destacômetro o meu amigo e competentíssimo Daniel Salgueiro, advogado tributarista de primeira linha e que já deve estar analisando a reforma tributária que vem por aí. Aguarde papo, Daniel.

PÍLULAS DO OUVIDOR

Depois que a Reforma da Previdência terminar seu périplo legislativo começa outra briga indiscutivelmente necessária que é a Reforma Tributária, aliás um assunto que está com anos de atraso para entrar nas discussões. Agora chegou.

Na verdade, precisamos simplificar a vida do brasileiro, partir para uma desburocratização dos impostos, para o imposto único, quem sabe, como sói acontecer nos países mais desenvolvidos do mundo.

Se queremos ser nação e não um país sem sentido e sem propósito precisamos acompanhar os avanços sociais, tecnológicos, científicos, em todos os ângulos da modernidade ainda que estejamos com muito atraso no tempo e no espaço.

O problema é para que isto aconteça as diversas partes devem se combinar entre si. Não adianta falar sozinho em algumas questões. O diálogo é a chave, as discussões têm que existir  mas as supostas divergências partidárias perdem a vez.

E é exatamente neste ponto que a “vaca vai pro brejo” porque cada um tem que puxar a sardinha pro seu anzol e mostrar que deu pitaco, ganhou na porrada, mas ganhou ainda que seja com prejuízo do povo brasileiro.

A deputada Tereza Nelma será uma das coordenadoras da Frente Parlamentar de Enfrentamento às IST, HIV/Aids e Hepatites Virais, da Câmara dos Deputados com a missão de desenvolver ações para a redução de incidência das doenças.

Alertar os profissionais de saúde em relação à proteção e aos cuidados para evitar a propagação do sarampo nas unidades de saúde do país é o objetivo de um conjunto de recomendações do Ministério da Saúde às Secretarias de Saúde.

Desde a última sexta-feira, Bolsonaro determinou a suspensão do uso de radares de fiscalização de velocidade móveis em rodovias federais sob o pretexto de que é mais um caça-níqueis. Pode ser que tenha razão. Vamos esperar e conferir.     

Estive em João Pessoa onde fui tratar de assuntos relativos ao Tribunal de Contas de Alagoas com o velho amigo, Fábio Nogueira, de cujo pai, Geraldo Nogueira, fui muito amigo nos tempos em que Ronaldo Cunha Lima era o prefeito de Campina Grande.

FÁBIO NOGUEIRA

Fábio Nogueira (foto) é o presidente da ATRICON – Associação dos Tribunais de Contas do Brasil. Com ele encetamos um belo papo e bons planos envolvendo a inter comunicação dos TCEs com a ferramenta TV Cidadã. Vem coisa por aí.  

ABRAÇOS IMPRESSOS

LUCINHA PLENÁRIO 2

Meus abraços, por falar em Tribunal de Contas vão para uma grande servidora e excelente amiga, Lúcia Batista que é a coordenadora do plenário do TCE-AL. Todos gostam e a admiram muito.

Ouvidor Geral 12-08-2019

                                     REDUÇÃO DA MAIORIDADE PENAL

         Não é só com a redução da maioridade penal de 18 para 16 anos que vai se resolver o crime no Brasil com a utilização de menores para que não cumpram as penas que deveriam cumprir. Afinal de contas, hoje a coisa está tão feia que não existe mais idade para a prática de delitos em todos os níveis. Quantos meninos e até meninas com 12 anos, às vezes menos, estão aí nas ruas disseminando a violência, roubos, furtos e até mesmo assassinatos sob a tutela dos verdadeiros criminosos! A rede juvenil ou infanto-juvenil está escalada e atuando em diversas áreas do crime, seja como pombo correio no tráfico seja nos crimes mais graves sob a guarda dos adultos que assim se livram de suas penas. Na verdade, acho que o menor infrator deveria ser visto como infrator, talvez com penas estudadas e distribuídas por níveis de crime, em regimes fechados, mas com disseminação de educação e ressocialização real. mas nunca enxergado como aquele que sai da sociedade por três anos no máximo, sem nenhum tipo de orientação para uma vida futura porque voltará mais criminoso do que antes e continuará como um pária da sociedade. Portanto, vamos rever, não a maioridade penal colocada e estimulada pelo presidente neste momento, mas penas a serem impostas a pequenos mas não menos criminosos e em todos os segmentos da sociedade.

DESTACÔMETRO

MELINA FREITAS

O destaque vai para a Secretária de Estado da Cultura, Melina Freitas que, já em sua segunda gestão, tem demonstrado capacidade e sensibilidade para o exercício do cargo contribuindo para o fortalecimento da cultura em nosso estado.

PÍLULAS DO OUVIDOR

A corrida por cadeiras em todos os níveis não pára. Ainda bem longe da eleição presidencial, Rodrigo Maia, o presidente da Câmara ataca todas as vezes que pode o morador do Planalto. Agora, diz que ele, o “presidente é produtos dos nossos erros”.

Em que pese o fato de que não estou defendendo o presidente, mas comentando apenas o fato das agulhadas que visam eleições ainda distantes gostaria que Maia fosse mais claro e dissesse onde, nós pobres mortais, estamos errando.

Se for por conta do voto, me eximo dele, mas a grande maioria do povo brasileiro não tem sabido votar, realmente. Muito menos por ignorância eleitoral e muito mais pelas manobras de campanha e de personalidade que se apresentam.

Rodrigo Cunha provocou o debate com o Ministro do Meio Ambiente que deu o que falar esta semana:  o monitoramento do desmatamento da Amazônia e a criação de um novo marco regulatório para a segurança privada.

A avaliação e o monitoramento do Plano Estadual de Educação (PEE) em relação à formação, valorização e carreira dos profissionais da área serão discutidos hoje, segunda, 12, durante sessão especial da AL proposta pela deputada Jó Pereira.

Novos projetos e ações em um café da manhã para empresários. É essa a proposta do Café CINtegra, promovido pela Federação das Indústrias do Estado de Alagoas (Fiea), para amanhã, terça-feira,13, a partir das 8h30 na Casa da Indústria.

Inscrições abertas para a 16ª Mostra Alagoana de Dança. O edital, lançado pela Secult visa promover e estimular a dança em seus diversos estilos. Ao todo, 40 grupos serão selecionados para participar do evento. Até 10 de setembro.

Crianças de seis meses a um ano de idade com destino para municípios em situação de surto ativo do sarampo no país devem ser vacinadas contra a doença, no período mínimo de 15 dias, antes da data prevista para a viagem.

Atualmente, 39 cidades em três estados brasileiros se mantém com surto ativo, ou seja, com crescimento do número de casos confirmados da doença. São eles: São Paulo, Pará e Rio de Janeiro. 

ALBERTO CABÚS

O diretor-secretário da Federação das Indústrias, Alberto Cabús (foto) tem uma enorme lucidez a respeito do papel da indústria em nosso estado corroborando a tese de que o crescimento industrial acontece dentro dos limites da nossa vocação.

ABRAÇOS IMPRESSOS

WILMA NÓBREGA E MARCÃO

Os abraços de hoje vão para o Marcos Assunção por mais uma edição do Prêmio Selma Brito e para Wilma Nóbrega, Superintendente do Arquivo Público como uma das justíssimas homenageadas com o prêmio em questão.

Ouvidor Geral 05-08-2019

QUEIMANDO NOMES

A pressa, às vezes, pode prejudicar profundamente um projeto político, se o tempo, o “timing”, não for respeitado neste tumultuado mundo da política. Por outro lado, o tiro no escuro, o lançamento de pseudo candidaturas tem o propósito, na maioria das vezes, de queimar um ou outro nome, já que o desgaste começa quando é ventilado publicamente. Por incrível que possa parecer a faca tem dois gumes: uma provocada pelo próprio candidato a candidato que gosta de ver seu nome estampado sem saber que, com isso, pode estar dando munição aos adversários. Existem exceções, é claro, quando é preciso trabalhar este nome com antecedência para a construção ou revelação de sua imagem que, por força de seu trabalho, não teve o destaque necessário. Por outro lado, o outro gume da faca é, exatamente, o que é provocado pelos outros candidatos com a finalidade precípua de provocar situações que o afastem da pretensão. Tudo isso já está acontecendo visando as eleições para prefeito no próximo ano de 2020. A fogueira das eleições  já começou com a burra antecedência como sempre.  Imagine  que nomes já ardem nas chamas e, com a fumaça, se esvaem pelo ar.  Quem tem consistência real sempre vamos ver depois.

DESTACÔMETRO

MARCOS ALENCAR

O destaque vai para o competente Gerente de Atendimento Empresarial do SEBRAE,  Marcos Alencar, meu amigo de muitos anos. Profissional de primeira linha serve aquela instituição há mais de vinte anos. Talento bem aproveitado.

PÍLULAS DO OUVIDOR

O Tribunal de Contas do Estado de Alagoas e a Escola de Contas Públicas realizaram a 1a. Jornada Itinerante de Formação e Aperfeiçoamento Intermunicipal, na cidade de Arapiraca. Mais oito  cidades no roteiro até o final do ano.

O evento é realizado em parceria com o Tribunal de Contas da União, a Receita Federal, a Comissão de Direito Administrativo da OAB/AL, o SEBRAE e a União dos Conselhos Municipais da Educação – UNCME.

A Jornada é dirigida aos Gestores Municipais, Presidentes de Câmaras, Secretários, Controladores Internos, Servidores Públicos, Conselheiros de Educação e a todos que buscam aprofundar seus conhecimentos na gestão pública.

A presidente do Conselho Regional de Administração de Alagoas, Jociara Correia, comunicou a realização de um Workshop de Gestão Pública, quando será apresentada a ferramenta “Índice de Governança Municipal (IGM-CFA)”,  Dias2 e 3 de setembro, em Maceió.

Baseado em fatos políticos e menos técnicos o presidente Bolsonaro diz que está chegando a hora de privatização dos Correios. Independente dos motivos havemos de concordar que os Correios estão pisando na bola há muito tempo.

Já começa a me lembrar dos velhos Correios dos meus tempos de menino quando uma carta na mesma cidade às vezes demorava até um mês para chegar ao destinatário. Desmanchou muito namoro naquela época.

Essa questão de desmatamento da Amazônia é muito antiga. Este colunista em 1969 como editor da Revista Mar fez uma reportagem de capa denunciando a ocupação da Amazônia em todos os sentidos.com o título “Amazônia quer solução nacional”.

Na época 80% da margem esquerda do Rio Negro já pertencia a americanos e contrariando a lei a hiper empresa “Betlhem Still” tinha 51% ´pertencente a um grupo estrangeiro. O que não podia.

Tudo isso é uma coisa antiga cujos reflexos estão ai, nunca foi ignorada pelo Brasil, mas na verdade a venda nos olhos sempre valeu mais do que olhar a verdade de  frente e buscar as soluções. Agora, nem sei como está. Será que o INPE sabe?

LUCIANA CAETANO

Quando penso em discutir economia no Bartpapo imediatamente me vem à tona o nome da economista Luciana Caetano (foto). Além do papo informal em tema tão profundo ela acerta sempre na mosca. É só conferir as entrevistas anteriores.

ABRAÇOS IMPRESSO

GEOBERTO E MÁDALA

Esses abraços são muito especiais. Quase só o Geoberto Espírito Santo vem aparecendo nesta coluna. E Mádala Arecipo onde fica? A esposa fica hoje aqui recebendo nossas homenagens em nome deste casal tão querido.

Ouvidor Geral 29-07-2019

                                       NO BRASIL EXISTE IDEOLOGIA POLÍTICA?

O país tem mais de trinta partidos e aí vem a grande pergunta: como é que podem existir tantas ideologias, tantas razões de ser para que partidos sejam fundados, a não ser que sejam grandes negócios, tanto políticos, como financeiros? E, por que não? O caminho que está sendo mal seguido deve ser este. Uma estrada que não é percorrida pelo povo e que simplesmente faz com o que o povo siga comprometimentos dos quais não compartilha e não sabe compartilhar. Houve tempo em que o Brasil tinha o comunismo, o integralismo, o trabalhismo, o socialismo. Algumas ideologias, discutíveis ou não, mas que traçavam fronteiras nítidas entre os poucos partidos da época. Hoje não se sabe nada, não se encontram fundamentos ideológicos e até mesmo proposições, com raras e honrosas exceções. Como tentar, então, fazer com que a população aprenda a votar, busque entender a complexidade política e saiba escolher entre tantos joios e trigos que existem por aí? Difícil, muito difícil, porque a identidade política do país ainda não foi configurada e as gerações mais recentes ainda buscam por essa identidade como se perdidos ainda estivessem nas estradas, “sujas” ou não. Vamos crescer, vamos somar, vamos encontrar os caminhos políticos deste país. É o que desejamos para esta e para as próximas gerações.

 DESTACÔMETRO

ELIANA CAVALCANTE

O destaque da semana vai para a grande bailarina e escritora Eliana Cavalcante que, nesta última qualidade é uma das imortais da Academia Alagoana de Letras. A instituição de cultura que celebra em novembro cem anos de fundação.

PÍLULAS DO OUVIDOR

As últimas eleições presidenciais demonstraram o que dissemos no artigo principal desta coluna quando houve uma grande radicalização em torno de dois candidatos mas não em torno de ideologias firmadas como tal.

Foram discussões dramáticas em cima de personagens e de um partido não por posições ideológicas, mas por um problema político que envolvia um ex-presidente preso. Uma briga falsa entre honestidade e desonestidade.

A presidente do Conselho Regional de Administração de Alagoas, Jaciara Correia  e um membro do Conselho Federal de Administração (CFA), Ediberto Omena, visitaram o presidente do Tribunal de Contas do Estado de Alagoas.

A visita a Otávio Lessa teve como objetivo comunicar a realização de um Workshop de Gestão Pública, quando será apresentada a importante ferramenta “Índice de Governança Municipal (IGM-CFA)”, nos dias 2 e 3 de setembro.

Final deste primeiro semestre do mandato de senador e Rodrigo Cunha tem percorre diversos municípios de Alagoas vendo de perto os problemas que afetam as cidades alagoanas, e ouvindo a população sobre as demandas mais urgentes.

Desde a última segunda-feira, o senador Rodrigo já visitou seis cidades: União dos Palmares, Murici, Rio Largo, São Miguel dos Campos, São Luís do Quitunde e Maragogi fortalecendo a relação com os moradores daquelas cidades.

A obesidade volta a crescer no Brasil, é o que aponta a Pesquisa de Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Sobre esse índice, houve aumento de 67,8% nos últimos treze anos, saindo de 11,8% em 2006 para 19,8% em 2018.

17,9% da população adulta no Brasil fazem uso abusivo de bebida alcoólica. As mulheres apresentaram maior crescimento em relação aos homens no período de 2006 a 2018. Por que será que elas bebem mais? Boa pergunta.

Segundo o Mastercard no Global Destination Cities Index, o Brasil ocupa o 17º lugar, estando entre os 20 destinos que mais impulsionam o turismo no mundo. O país vem logo atrás da Argentina, únicos mercados sul-americanos na lista. 

ROSTAND E DIÓGENES

Minhas homenagens a esses dois “imortais” também membros da Academia Alagoana de Letras, Rostand Lanverly, seu presidente (foto) e o mais novo em idade daquela Academia, Diógenes Tenório Jr que nela adentrou aos 32 anos.

ABRAÇOS IMPRESSOS

JM E ALESSANDRA

Meus abraços impressos vão para os meus dois caçulas: João Marcelo, grande figura na minha vida e Alessandra, uma filha muito querida. Na foto um momento de congraçamento dos dois que moram em estados diferentes mas se amam sempre.

Ouvidor Geral 29-07-2019

                          QUAIS SÃO AS IDEOLOGIAS POLÍTICAS DO BRASIL?

O país tem mais de trinta partidos e aí vem a grande pergunta: como é que podem existir tantas ideologias, tantas razões de ser para que partidos sejam fundados, a não ser que sejam grandes negócios, tanto políticos, como financeiros? E, por que não? O caminho que está sendo mal seguido deve ser este. Uma estrada que não é percorrida pelo povo e que simplesmente faz com o que o povo siga comprometimentos dos quais não compartilha e não sabe compartilhar. Houve tempo em que o Brasil tinha o comunismo, o integralismo, o trabalhismo, o socialismo. Algumas ideologias, discutíveis ou não, mas que traçavam fronteiras nítidas entre os poucos partidos da época. Hoje não se sabe nada, não se encontram fundamentos ideológicos e até mesmo proposições, com raras e honrosas exceções. Como tentar, então, fazer com que a população aprenda a votar, busque entender a complexidade política e saiba escolher entre tantos joios e trigos que existem por aí? Difícil, muito difícil, porque a identidade política do país ainda não foi configurada e as gerações mais recentes ainda buscam por essa identidade como se perdidos ainda estivessem nas estradas, “sujas” ou não. Vamos crescer, vamos somar, vamos encontrar os caminhos políticos deste país. É o que desejamos para esta e para as próximas gerações.

DESTACÔMETRO

ELIANA CAVALCANTE

O destaque da semana vai para a grande bailarina e escritora Eliana Cavalcante que, nesta última qualidade é uma das imortais da Academia Alagoana de Letras. A instituição de cultura que celebra em novembro cem anos de fundação.

PÍLULAS DO OUVIDOR

As últimas eleições presidenciais demonstraram o que dissemos no artigo principal desta coluna quando houve uma grande radicalização em torno de dois candidatos mas não em torno de ideologias firmadas como tal.

Foram discussões dramáticas em cima de personagens e de um partido não por posições ideológicas, mas por um problema político que envolvia um ex-presidente preso. Uma briga falsa entre honestidade e desonestidade.

A presidente do Conselho Regional de Administração de Alagoas, Jaciara Correia  e um membro do Conselho Federal de Administração (CFA), Ediberto Omena, visitaram o presidente do Tribunal de Contas do Estado de Alagoas.

A visita a Otávio Lessa teve como objetivo comunicar a realização de um Workshop de Gestão Pública, quando será apresentada a importante ferramenta “Índice de Governança Municipal (IGM-CFA)”, nos dias 2 e 3 de setembro.

Final deste primeiro semestre do mandato de senador e Rodrigo Cunha tem percorre diversos municípios de Alagoas vendo de perto os problemas que afetam as cidades alagoanas, e ouvindo a população sobre as demandas mais urgentes.

Desde a última segunda-feira, o senador Rodrigo já visitou seis cidades: União dos Palmares, Murici, Rio Largo, São Miguel dos Campos, São Luís do Quitunde e Maragogi fortalecendo a relação com os moradores daquelas cidades.

A obesidade volta a crescer no Brasil, é o que aponta a Pesquisa de Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Sobre esse índice, houve aumento de 67,8% nos últimos treze anos, saindo de 11,8% em 2006 para 19,8% em 2018.

17,9% da população adulta no Brasil fazem uso abusivo de bebida alcoólica. As mulheres apresentaram maior crescimento em relação aos homens no período de 2006 a 2018. Por que será que elas bebem mais? Boa pergunta.

Segundo o Mastercard no Global Destination Cities Index, o Brasil ocupa o 17º lugar, estando entre os 20 destinos que mais impulsionam o turismo no mundo. O país vem logo atrás da Argentina, únicos mercados sul-americanos na lista. 

ROSTAND E DIÓGENES 

Minhas homenagens a esses dois “imortais” também membros da Academia Alagoana de Letras, Carlito Lima o eterno Velho Capita (foto) e o mais novo em idade daquela Academia, Diógenes Tenório Jr que nela adentrou aos 32 anos.

 ABRAÇOS IMPRESSOS

JM E ALESSANDRA

Meus abraços impressos vão para os meus dois caçulas: João Marcelo, grande figura na minha vida e Alessandra, uma filha muito querida. Na foto um momento de congraçamento dos dois que moram em estados diferentes mas se amam sempre.