Ouvidor Geral 30-01-2023

“Ouvidor Geral” para o jornal Primeira Edição de 30-01-2023 – Geraldo Câmara

                            VELHOS TEMPOS DE UM DISTRITO FEDERAL

              Lembro-me bem do tempo em que o Distrito Federal era no Rio de Janeiro, então capital do Brasil. Os dois, a cidade do Rio e o Distrito Federal confundiam-se e, por isto mesmo, eram administrados por um só gestor: o prefeito do Rio ou, como queiram, o prefeito do Distrito Federal. O detalhe é que aquela autoridade era nomeada pelo presidente da república, assim como o eram os antigos territórios, então existentes em nossa república. O controle era maior, as coisas funcionavam bem, o Rio crescia sob a égide da república, até porque era lá o centro das decisões políticas do país. Lembro-me ainda que o mais famoso prefeito do Rio foi o General Ângelo Mendes de Moraes, nomeado pelo presidente Eurico Gaspar Dutra, em 1946 e construtor do Maracanã, inaugurado em 1950 para a Copa do Mundo daquele ano. Pois bem. Acho que o Distrito Federal de hoje, em Brasília, capital da república, deveria voltar às velhas regras e o seu administrador ser nomeado e exonerado, dependendo do trabalho que por lá realizasse. Afinal, capital da república deve ser responsabilidade da república, não é? Tentar-se-ia evitar, pelo menos, a grande vergonha que internacionalmente estamos passando no momento com a patacoada que por lá aconteceu no dia 8 de janeiro. É hora de começar a mudar este Brasil ainda que alguns retrocessos tenham que ser adotados.   

DESTACÔMETRO

O desta semana vai para a empresária do entretenimento, Weldja Miranda que, no próximo sábado, 04 de fevereiro oferece a festa das festas no Armazém. Com o nome de “Baile VIP Original Weldja Miranda” vai arrasar na temporada de pré-carnaval. Mesas à venda na “Cafeteria” – Shopping Maceió.

PÍLULAS DO OUVIDOR

É triste demais lembrar a tragédia da Boate Kiss que pegou fogo e matou uma infinidade de pessoas que de lá não conseguiram sair durante incêndio. Uma tragédia do tipo anunciada porque só havia uma saída, absurdo total.

Outra tragédia é o que está acontecendo na comunidade dos Yanomami, no Pará. índios morrendo à míngua e por conta de extração descontrolada de minérios. Extração clandestina e criminosa, diga-se de passagem. Além de falta de alimentos.

A arte de fazer política é impressionantemente difícil e é para quem entende do ramo. Um dos casos recentes é do deputado Arthur Lyra que, sem dúvida vai ser reeleito presidente da Câmara dos deputados por pura competência articulatória.

A Polícia Federal nesta sexta-feira que passou foi fazer 11 prisões e cumprir mais 27 mandados de busca e apreensão em vários estados brasileiros. A confusão do dia 8 de janeiro ainda vai render muita história neste país.

Vem aí a vacina com dose bivalente contra a Covid. Os idosos acima de 70 anos já estão ansiosos (inclusive eu) para tomar o precioso imunizante. No entanto, parece que só vão começar as operações de vacinação em final de fevereiro.

Rapaz, a falência da Americanas já está causando transtornos na cabeça de muita gente, inclusive para prefeitos de mais de 200 cidades no país que estão sentindo o peso da lesa. Esperamos que as compras tenham sido feitas dentro da lei.

Deixando claro que é a Americanas quem deve às prefeituras e daqui de Alagoas, apenas uma, é a de União dos Palmares. Vamos tentar saber exatamente como é esse débito para falarmos melhor sobre isto oportunamente.

O governador Paulo Dantas vem aproveitando bem a interlocução com o novo governo federal e última sexta apresentou ao presidente Lula algumas obras prioritárias para Alagoas e que necessitam do apoio da União.

Washington Luiz (foto) o presidente do TRE em momento de descontração durante entrevista que concedeu ao nosso Bartpapo na Band. Washington é uma figura de uma personalidade ímpar e suas entrevistas são profundamente inteligentes.

ABRAÇOS IMPRESSOS

           Maria Isabe, neta de Emília Vasconcellos esteve por muitos anos na famosa Academia de sua avó Emília Vasconcelos. Agora alçou voo e abriu sua própria academia de dança. Allegro é o nome e está atendendo ballet e jazz para crianças, jovens e adultos. Com nossos abraços aí vai o endereço: Rua Deputado José Lages, 851 – Galeria Ponto L – sala 102 – Ponta Verde.

Coluna BARTPAPO

Tribuna hoje

EDIÇÃO DIGITAL

FAZER LOGINEDIÇÕES ANTERIORES

Procurar

BARTPAPO COM GERALDO CÂMARA

IGUALDADE TOTAL

Bartpapo com Geraldo Câmara20 de janeiro de 2023

   

Uma antiga campanha publicitária de uma fábrica de tintas tinha como “mote” usava determinadas frases comparativas como “que seria do vermelho se não existisse o amarelo?” ou “que seria do azul se não existisse o verde?” e por aí ia fazendo um comparativo do valor das cores e da maneira como elas podem e devem conviver e subsistir para que a harmonia prevaleça e as grandes obras de arte tenham o imenso valor da cor. Ainda que o quadro seja pintado em preto e branco, cores magníficas para obras sensacionais. Além das próprias cores da cidade.

Começo este artigo com esta comparação de cores por achar absolutamente idiota e criminosa a outra comparação criada durante séculos e mantida, menos mas ainda nos dias de hoje em que se pretenda estabelecer diferenças entre brancos e pretos, seres humanos absolutamente iguais e sob todos os pontos de vista. Se sociológica e antropologicamente o nosso país recebeu colonizações com acento maior de raça branca e achou que, por conta disso, poderia se aproveitar de situações de diminuição econômica e num determinado momento ir buscar mão de obra nos moldes da escravidão, sem dúvida alguma cometeu o maior dos seus erros. Ao confundir gente com animais domesticados e trazer essa gente para, escravizadamente, atender suas necessidades, repito, foi o maior erro histórico de nosso país. Erro que tem tido continuidade disfarçada em determinadas regiões do país, apesar dos rigores da lei cada vez mais modificada na proteção de todos os irmãos.

A luta pela abolição da escravidão no Brasil, foi uma luta incessante principalmente no final do século XIX quando finalmente a princesa Isabel assinou a Lei Áurea que abolia a escravidão no Brasil. No entanto, foi exatamente aí que começou a questão terrível da desigualdade, da escravidão muda, onde os negros precisavam ter o seu sustento, mas salários não tinham e então, muitos deles continuaram escravizados em troca de simples pratos de comida e um lugar para se deitar. Mas era preciso muito mais e foi a partir de decisões isoladas que as coisas foram tomando pé, terrenos foram conquistados a duras penas e a sociedade brasileira gradativamente foi ficando mesclada, não só de brancos e pretos, mas também de índios, de europeus, de um grande volume de imigrantes que vieram buscar futuro neste Brasil continental e por aqui se espalharam e misturaram raças, formando com brancos e pretos brasileiros essa mescla fantástica que forma o povo brasileiro.

No entanto, os recalcitrantes modernos, os desrespeitosos, os pseudo-brancos continuam a praticar o crime de racismo como se fossem os velhos colonizadores, senhores feudais, hipócritas do país. Sem dúvida que a parte deste país mais inteligente busca a igualdade em todos os níveis. No intelectual, na força do trabalho, na ambição social e financeira. Mas os recalcitrantes, os mal criados por seus ascendentes, estes ainda viram o nariz para qualquer raça diferente da branca que, aliás deve estar em extinção no Brasil possivelmente o país mais miscigenado do planeta.

Como muitos brasileiros sou absolutamente contra qualquer tipo de discriminação e como tal vejo com satisfação que o país está apertando suas leis no sentido de dar maior proteção às vítimas desse crime hediondo. E precisa fazer isto, mesmo, para eliminar da sociedade os que se fazem de deuses e acham que podem o dividir o mundo entre eles e o resto.

Foi bom ver que a tipificação de crimes como a injúria racial estão mais bem enquadrados e serão punidos severamente, assim espero.

Na verdade, nossos desejos são os de ver um dia que não haja mais necessidade de lei para que todos entendam que somos irmãos, sem interessar cor de pele, nem credos nem nada. Igualdade total é o que desejamos ver um dia em nosso Brasil. Porque, “o que seria do branco se não existisse o preto, o amarelo, etc, etc ?”

FOTONOTAS


WASHINGTON LUIZ\ 
– O que dizer de Washington Luiz, o desembargador que está no comando do TRE nos próximos dois anos? Seu trato é magnífico e tem uma das melhores qualidades que um homem, principalmente público, pode ter que é a fidelidade completa aos seus amigos. Sua competência é ímpar e o respeito que seus pares têm por sua figura irradia por onde está. Homem íntegro no cumprimento de suas missões leva-as todas muito a sério como não poderia deixar de ser em se tratando de um desembargador. Enfim, por trás do magistrado, a figura humana sempre existiu. É o que basta, caro Washington.



CAROL BALBINO
 – Esta figura simpática irradiando simpatia por onde passa é muito importante quando a partir do primeiro mandato de Paulo Dantas surgiu como secretária de desenvolvimento econômico e turismo. A partir do desmembramento da secretaria, já agora no segundo mandato, Carol foi mantida no desenvolvimento econômico. Tudo evidentemente pelo que mostrou de conhecimento e de prática político-administrativa conquistando a admiração do governador que precisa de gente competente como Caroline Balbino, a doce Carol. Tenho sempre o maior prazer em entrevistá-la por tudo que eu falei. E ainda foi muito pouco.

PARE PRA PENSAR (do meu livro do mesmo nome)


O bom chefe tem que ter sido um bom subordinado. O seu sucesso está no conhecimento de quem esteve do outro lado.

ALERTAS DO DIA


* Fui a Bahia, de carro. Indo pelo belo passeio que nos faz atravessar de barco o São Francisco e seguir até Salvador. Voltando pela Linha Verde até alcançar a ponte entre Sergipe e Alagoas e tomando então a BR101 que nos trouxe de volta à Maceió. O alerta é para o nosso Ministro dos Transportes, Renan filho que precisa ter uma atenção especial para aquela rodovia ainda cheia de desvios e de grandes distâncias sem duplicação. E o que é pior, com uma enorme carência de avisos e de sinalizações em todos os trechos desviados. No entanto, deveremos ficar tranquilos porque já sabemos que o ministro está de olho em Alagoas e já está anunciando verbas para consertos e recuperações dessas importantes vias interestaduais.

* A propósito disso, vamos relembrar ao Ministro Renan filho o trecho compreendido por 11 kms sem duplicação em Joaquim Gomes. Me parece que ali houve um desajuste entre o governo e os povos indígenas que, no entanto já teriam sido indenizados há alguns anos sem que aquele pedacinho fosse duplicado. Ora, se isso aconteceu, o governo federal deve ter cometido um absurdo com quem trafega por ali. Ah, mas é pequeno o trecho, diriam alguns. Pequeno, mas não tem que existir. Afinal, o único senão naquela rodovia entre Recife e Maceió. O bom é que, com ministro alagoano no pedaço as coisas tendem a ser mais fáceis.

* Aliás a tendência para que Alagoas esteja bem no páreo do governo federal, passa por algumas coisas e pessoas que estão sempre defendendo nossos interesses. Ainda agora mesmo, o ex-secretário de educação que foi campeão no tema por aqui, Rafael Brito, estará a partir de fevereiro deputado federal de olho na educação de Alagoas e de como o governo federal poderá agir para que não paremos com tema tão importante. Rafael deu lições de planejamento e de ação e um salto de qualidade na educação alagoana o que o credencia para maiores vitórias a nível nacional. Alerta, gente, para este mandato que vai dar o que falar. No bom sentido.

* O alagoano às vezes reclama de barriga cheia. Fiquei em casa de nossa família em Salvador podendo sair para supermercados e outros lugares de compras. Fiquei abestalhado com a diferença de preços de muitos produtos, evidentemente para maiores. Uma diferença gritante entre as duas capitais. Não sei se porque estamos em mês de janeiro com a cidade sempre lotada de turistas, mas não se justifica. Inclusive a gasolina que, enquanto a nossa está no patamar de R$4,75 a de lá está no ínimo em R$5,50. Então, vamos e venhamos que nossos postos de combustíveis estão muito mais respeitosos com a população.

POR AÍ AFORA


# Palavras do jornalista português João Melo: “A icônica imagem da subida da rampa do Palácio do Planalto pelo presidente Lula da Silva, acompanhado de um grupo representativo de toda a diversidade brasileira, no dia da sua tomada de posse transformou-se instantaneamente no maior símbolo da atual determinação da maioria dos cidadãos brasileiros de colocar essa diversidade no centro do poder. Esse exemplo extraordinário, que fez capa em todos os jornais do mundo, terá sido um dos fatores contra o qual se levantaram, apenas uma semana depois, as hordas de bárbaros, cujas ações terroristas e intuitos golpistas não merecem dúvidas”.

# De acordo com as primeiras previsões feitas por gente de alta competência na área, o El Niño deverá retornar em 2023 e traz consigo temperaturas extremas, tornando muito provável que o aquecimento global exceda 1,5° C, informa o jornal The Guardian. Recorde-se que 2016 foi ano mais quente registado na história, impulsionado pelo mesmo fenômeno atmosférico. O El Niño corresponde ao aquecimento anormal de uma gigantesca massa oceânica que cobre uma vasta área do oceano Pacífico Central e Oriental. O povo ainda é cético em relação a esse tipo de previsão, mas precisa se acostumar para evitar tragédias maiores.

# De acordo com Tristan Harris, ex-funcionário do Google, a China está emburrecendo nossos filhos via TikTok, enquanto protege os seus próprios com uma versão contida. Acha que as redes sociais vão determinar o futuro das nossas sociedades. E além dele vários cientistas em neurologia acabam por entender que determinados jogos da internet ou mesmo apenas brinquedinhos como é o caso do Tik Tok estão causando uma revolução mental nos jovens de todo o mundo e fazendo com que eles não precisem mais pensar e raciocinar. No entanto, como viram, a versão chinesa é muito mais branda com os jovens de lá.

ATÉ A PRÓXIMA


Amanhã, sábado é dia de “BARTPAPO com Geraldo Câmara”. Na BAND, canal 38.1 aberto; NET CLARO, canais 18 e 518; BRISANETE, canal 14; VIVO, canal 519. Das 9 às 10h da manhã. Assista e inscreva-se também pelo Youtube no canal “Programas do Geraldo Câmara”. Fale conosco pelo geraldocamara@gmail.com ou pelo Whats’App 82 99977-4399

BARTPAPO COM GERALDO CÂMARA

                                                                Procurar

Ouvidor Geral 23-01-2023

Ouvidor Geral” para o jornal Primeira Edição de 23-01-2023 – Geraldo Câmara

OPÇÕES DE UMA JUVENTUDE

Ela, a juventude, está aí. Ora dando lições de democracia ora com infiltrações em seu meio, inadvertidamente, dando lições de anarquia. E o fio tênue entre o exercício fiel dos princípios democráticos e os princípios anárquicos faz com que haja a necessidade de muita reflexão, de muito saber, de muita vontade de aprender e de lutar por este nosso país. Pisar em solo fértil para o bem ou irrigar o solo, também fértil para o mal é apenas uma questão de oportunidade ou de pensar. Confundir protestos com molestos é profundamente perigoso e isto, a juventude sadia não se deve permitir. Temos a convicção de que, depois de períodos de pura ausência de ideias e de líderes políticos, os jovens de hoje, os que cursam as universidades ou que simplesmente pensam, os que querem crescer e fazer crescer, podem ser constituídos nas mais puras e eficientes lideranças de que o Brasil precisa. No entanto, separando joios de trigos em todas as camadas etárias podemos depurar pessoas formadas e em formação, capazes de darem guinadas produtivas e eficazes no sentido de levar nosso país aos píncaros do progresso funcional e institucional; aos extremos da independência de nós mesmos e de todos os outros países. Salve a juventude! Que se salve! E que nos salve! Com as melhores possibilidades e opções. 


DESTACÔMETRO

O destaque vai para o jovem presidente do TCU – Tribunal de Contas da União, Bruno Dantas que esteve em Maceió para um Congresso na AMA e proferiu palestra de alta sensibilidade. Já é a segunda vez que o assisto e apoio os seus pronunciamentos.

PÍLULAS DO OUVIDOR

Lá vem crise, balbúrdia e etc se o ex-presidente Jair Bolsonaro for condenado em algum dos sete inquéritos que estão sendo abertos na Suprema Corte. O fato é que, neste caso ele se tornaria inelegível e frustraria bastante os seus seguidores.

O presidente do TRE, Washington Luiz esteve sendo entrevistado por mim e por Valtenor Leôncio em nosso programa da Rádio Senado Cidadã e durante o excelente papo disse que vai defender uma maior participação das mulheres na vida pública deste estado.

Aliás, nesse sentido, o governador Paulo Dantas está dando um grande exemplo com o seu secretariado cuja maioria é composta de mulheres formadas e com tecnicidade bastante avaliada para cada função. Perfeito.

Grande grita está acontecendo em Maceió contra a Braskem. Vamos e venhamos que a empresa foi profundamente infeliz ao patrocinar o “reality show” Big Brother. Toda a comunidade atingida pelos estragos da Braskem ficou profundamente irritada. E com razão.

Enquanto isto ex-moradores de bairros afundados – nem todos – ainda lutam na justiça para verem seus prejuízos ressarcidos, o que dificilmente acontecerá na íntegra. Pelo contrário, o povo que foi indenizado foi tão por baixo que não consegue comprar outro imóvel.

Uma bomba desabou na cabeça de milhares de clientes das Americanas que acaba de pedir e de ver concedido seu pedido de recuperação judicial. É preciso entender para não entrar em pânico. Em nada os clientes serão atingidos, principalmente os de compras “on line”.

Estamos todos curiosos em saber no que deu a famosa reunião dos reitores de universidades públicas com o presidente Lula. Infelizmente todos de pires na mão pedindo pelo amor de Deus que salvem o ensino superior com verbas totais cortadas pelo governo anterior. Um crime.

Para quem gosta de novela, assistir à Mar do Sertão, a novela das seis na Globo é um deleite. Não só pelo tema nordestino puro como pelo elenco escolhido com um critério absoluto de qualidade. Interpretações fantásticas no folhetim que está fazendo história.

Luciano Amaral ( foto) que durante muito tempo assessorou o Conselheiro Fernando Toledo, hoje está eleito deputado federal e se constitui em uma das esperanças de Alagoas para uma renovação saudável da política alagoana em Brasília.

ABRAÇOS IMPRESSOS

Os abraços impressos vão para a jovem Secretária de Estado do Turismo, Bárbara Braga e que, com ideias novas e avançadas vem oxigenar mais ainda o turismo de nosso estado. Bárbara esteve em nosso programa da Rádio Senado Cidadã e deitou falação positiva.

COLUNA BARTPAPO 20-01-2023

IGUALDADE TOTAL

Bartpapo com Geraldo Câmara20 de janeiro de 2023

   

Uma antiga campanha publicitária de uma fábrica de tintas tinha como “mote” usava determinadas frases comparativas como “que seria do vermelho se não existisse o amarelo?” ou “que seria do azul se não existisse o verde?” e por aí ia fazendo um comparativo do valor das cores e da maneira como elas podem e devem conviver e subsistir para que a harmonia prevaleça e as grandes obras de arte tenham o imenso valor da cor. Ainda que o quadro seja pintado em preto e branco, cores magníficas para obras sensacionais. Além das próprias cores da cidade.

Começo este artigo com esta comparação de cores por achar absolutamente idiota e criminosa a outra comparação criada durante séculos e mantida, menos mas ainda nos dias de hoje em que se pretenda estabelecer diferenças entre brancos e pretos, seres humanos absolutamente iguais e sob todos os pontos de vista. Se sociológica e antropologicamente o nosso país recebeu colonizações com acento maior de raça branca e achou que, por conta disso, poderia se aproveitar de situações de diminuição econômica e num determinado momento ir buscar mão de obra nos moldes da escravidão, sem dúvida alguma cometeu o maior dos seus erros. Ao confundir gente com animais domesticados e trazer essa gente para, escravizadamente, atender suas necessidades, repito, foi o maior erro histórico de nosso país. Erro que tem tido continuidade disfarçada em determinadas regiões do país, apesar dos rigores da lei cada vez mais modificada na proteção de todos os irmãos.

A luta pela abolição da escravidão no Brasil, foi uma luta incessante principalmente no final do século XIX quando finalmente a princesa Isabel assinou a Lei Áurea que abolia a escravidão no Brasil. No entanto, foi exatamente aí que começou a questão terrível da desigualdade, da escravidão muda, onde os negros precisavam ter o seu sustento, mas salários não tinham e então, muitos deles continuaram escravizados em troca de simples pratos de comida e um lugar para se deitar. Mas era preciso muito mais e foi a partir de decisões isoladas que as coisas foram tomando pé, terrenos foram conquistados a duras penas e a sociedade brasileira gradativamente foi ficando mesclada, não só de brancos e pretos, mas também de índios, de europeus, de um grande volume de imigrantes que vieram buscar futuro neste Brasil continental e por aqui se espalharam e misturaram raças, formando com brancos e pretos brasileiros essa mescla fantástica que forma o povo brasileiro.

No entanto, os recalcitrantes modernos, os desrespeitosos, os pseudo-brancos continuam a praticar o crime de racismo como se fossem os velhos colonizadores, senhores feudais, hipócritas do país. Sem dúvida que a parte deste país mais inteligente busca a igualdade em todos os níveis. No intelectual, na força do trabalho, na ambição social e financeira. Mas os recalcitrantes, os mal criados por seus ascendentes, estes ainda viram o nariz para qualquer raça diferente da branca que, aliás deve estar em extinção no Brasil possivelmente o país mais miscigenado do planeta.

Como muitos brasileiros sou absolutamente contra qualquer tipo de discriminação e como tal vejo com satisfação que o país está apertando suas leis no sentido de dar maior proteção às vítimas desse crime hediondo. E precisa fazer isto, mesmo, para eliminar da sociedade os que se fazem de deuses e acham que podem o dividir o mundo entre eles e o resto.

Foi bom ver que a tipificação de crimes como a injúria racial estão mais bem enquadrados e serão punidos severamente, assim espero.

Na verdade, nossos desejos são os de ver um dia que não haja mais necessidade de lei para que todos entendam que somos irmãos, sem interessar cor de pele, nem credos nem nada. Igualdade total é o que desejamos ver um dia em nosso Brasil. Porque, “o que seria do branco se não existisse o preto, o amarelo, etc, etc ?”

FOTONOTAS


WASHINGTON LUIZ\ 
– O que dizer de Washington Luiz, o desembargador que está no comando do TRE nos próximos dois anos? Seu trato é magnífico e tem uma das melhores qualidades que um homem, principalmente público, pode ter que é a fidelidade completa aos seus amigos. Sua competência é ímpar e o respeito que seus pares têm por sua figura irradia por onde está. Homem íntegro no cumprimento de suas missões leva-as todas muito a sério como não poderia deixar de ser em se tratando de um desembargador. Enfim, por trás do magistrado, a figura humana sempre existiu. É o que basta, caro Washington.



CAROL BALBINO
 – Esta figura simpática irradiando simpatia por onde passa é muito importante quando a partir do primeiro mandato de Paulo Dantas surgiu como secretária de desenvolvimento econômico e turismo. A partir do desmembramento da secretaria, já agora no segundo mandato, Carol foi mantida no desenvolvimento econômico. Tudo evidentemente pelo que mostrou de conhecimento e de prática político-administrativa conquistando a admiração do governador que precisa de gente competente como Caroline Balbino, a doce Carol. Tenho sempre o maior prazer em entrevistá-la por tudo que eu falei. E ainda foi muito pouco.

PARE PRA PENSAR (do meu livro do mesmo nome)


O bom chefe tem que ter sido um bom subordinado. O seu sucesso está no conhecimento de quem esteve do outro lado.

ALERTAS DO DIA


* Fui a Bahia, de carro. Indo pelo belo passeio que nos faz atravessar de barco o São Francisco e seguir até Salvador. Voltando pela Linha Verde até alcançar a ponte entre Sergipe e Alagoas e tomando então a BR101 que nos trouxe de volta à Maceió. O alerta é para o nosso Ministro dos Transportes, Renan filho que precisa ter uma atenção especial para aquela rodovia ainda cheia de desvios e de grandes distâncias sem duplicação. E o que é pior, com uma enorme carência de avisos e de sinalizações em todos os trechos desviados. No entanto, deveremos ficar tranquilos porque já sabemos que o ministro está de olho em Alagoas e já está anunciando verbas para consertos e recuperações dessas importantes vias interestaduais.

* A propósito disso, vamos relembrar ao Ministro Renan filho o trecho compreendido por 11 kms sem duplicação em Joaquim Gomes. Me parece que ali houve um desajuste entre o governo e os povos indígenas que, no entanto já teriam sido indenizados há alguns anos sem que aquele pedacinho fosse duplicado. Ora, se isso aconteceu, o governo federal deve ter cometido um absurdo com quem trafega por ali. Ah, mas é pequeno o trecho, diriam alguns. Pequeno, mas não tem que existir. Afinal, o único senão naquela rodovia entre Recife e Maceió. O bom é que, com ministro alagoano no pedaço as coisas tendem a ser mais fáceis.

* Aliás a tendência para que Alagoas esteja bem no páreo do governo federal, passa por algumas coisas e pessoas que estão sempre defendendo nossos interesses. Ainda agora mesmo, o ex-secretário de educação que foi campeão no tema por aqui, Rafael Brito, estará a partir de fevereiro deputado federal de olho na educação de Alagoas e de como o governo federal poderá agir para que não paremos com tema tão importante. Rafael deu lições de planejamento e de ação e um salto de qualidade na educação alagoana o que o credencia para maiores vitórias a nível nacional. Alerta, gente, para este mandato que vai dar o que falar. No bom sentido.

* O alagoano às vezes reclama de barriga cheia. Fiquei em casa de nossa família em Salvador podendo sair para supermercados e outros lugares de compras. Fiquei abestalhado com a diferença de preços de muitos produtos, evidentemente para maiores. Uma diferença gritante entre as duas capitais. Não sei se porque estamos em mês de janeiro com a cidade sempre lotada de turistas, mas não se justifica. Inclusive a gasolina que, enquanto a nossa está no patamar de R$4,75 a de lá está no ínimo em R$5,50. Então, vamos e venhamos que nossos postos de combustíveis estão muito mais respeitosos com a população.

POR AÍ AFORA


# Palavras do jornalista português João Melo: “A icônica imagem da subida da rampa do Palácio do Planalto pelo presidente Lula da Silva, acompanhado de um grupo representativo de toda a diversidade brasileira, no dia da sua tomada de posse transformou-se instantaneamente no maior símbolo da atual determinação da maioria dos cidadãos brasileiros de colocar essa diversidade no centro do poder. Esse exemplo extraordinário, que fez capa em todos os jornais do mundo, terá sido um dos fatores contra o qual se levantaram, apenas uma semana depois, as hordas de bárbaros, cujas ações terroristas e intuitos golpistas não merecem dúvidas”.

# De acordo com as primeiras previsões feitas por gente de alta competência na área, o El Niño deverá retornar em 2023 e traz consigo temperaturas extremas, tornando muito provável que o aquecimento global exceda 1,5° C, informa o jornal The Guardian. Recorde-se que 2016 foi ano mais quente registado na história, impulsionado pelo mesmo fenômeno atmosférico. O El Niño corresponde ao aquecimento anormal de uma gigantesca massa oceânica que cobre uma vasta área do oceano Pacífico Central e Oriental. O povo ainda é cético em relação a esse tipo de previsão, mas precisa se acostumar para evitar tragédias maiores.

# De acordo com Tristan Harris, ex-funcionário do Google, a China está emburrecendo nossos filhos via TikTok, enquanto protege os seus próprios com uma versão contida. Acha que as redes sociais vão determinar o futuro das nossas sociedades. E além dele vários cientistas em neurologia acabam por entender que determinados jogos da internet ou mesmo apenas brinquedinhos como é o caso do Tik Tok estão causando uma revolução mental nos jovens de todo o mundo e fazendo com que eles não precisem mais pensar e raciocinar. No entanto, como viram, a versão chinesa é muito mais branda com os jovens de lá.

ATÉ A PRÓXIMA


Amanhã, sábado é dia de “BARTPAPO com Geraldo Câmara”. Na BAND, canal 38.1 aberto; NET CLARO, canais 18 e 518; BRISANETE, canal 14; VIVO, canal 519. Das 9 às 10h da manhã. Assista e inscreva-se também pelo Youtube no canal “Programas do Geraldo Câmara”. Fale conosco pelo geraldocamara@gmail.com ou pelo Whats’App 82 99977-4399

BARTPAPO COM GERALDO CÂMARA

SOBRE

Jornalista, apresentador do programa Bartpapo na Band Maceió e Diretor de Comunicação do Tribunal de Contas de Alagoas

                                     Selecione o mês                                                                     Procurar

Ouvidor Geral 23-01-2023

Ouvidor Geral” para o jornal Primeira Edição de 23-01-2023 – Geraldo Câmara

OPÇÕES DE UMA JUVENTUDE

Ela, a juventude, está aí. Ora dando lições de democracia ora com infiltrações em seu meio, inadvertidamente, dando lições de anarquia. E o fio tênue entre o exercício fiel dos princípios democráticos e os princípios anárquicos faz com que haja a necessidade de muita reflexão, de muito saber, de muita vontade de aprender e de lutar por este nosso país. Pisar em solo fértil para o bem ou irrigar o solo, também fértil para o mal é apenas uma questão de oportunidade ou de pensar. Confundir protestos com molestos é profundamente perigoso e isto, a juventude sadia não se deve permitir. Temos a convicção de que, depois de períodos de pura ausência de ideias e de líderes políticos, os jovens de hoje, os que cursam as universidades ou que simplesmente pensam, os que querem crescer e fazer crescer, podem ser constituídos nas mais puras e eficientes lideranças de que o Brasil precisa. No entanto, separando joios de trigos em todas as camadas etárias podemos depurar pessoas formadas e em formação, capazes de darem guinadas produtivas e eficazes no sentido de levar nosso país aos píncaros do progresso funcional e institucional; aos extremos da independência de nós mesmos e de todos os outros países. Salve a juventude! Que se salve! E que nos salve! Com as melhores possibilidades e opções. 


DESTACÔMETRO

O destaque vai para o jovem presidente do TCU – Tribunal de Contas da União, Bruno Dantas que esteve em Maceió para um Congresso na AMA e proferiu palestra de alta sensibilidade. Já é a segunda vez que o assisto e apoio os seus pronunciamentos.

PÍLULAS DO OUVIDOR

Lá vem crise, balbúrdia e etc se o ex-presidente Jair Bolsonaro for condenado em algum dos sete inquéritos que estão sendo abertos na Suprema Corte. O fato é que, neste caso ele se tornaria inelegível e frustraria bastante os seus seguidores.

O presidente do TRE, Washington Luiz esteve sendo entrevistado por mim e por Valtenor Leôncio em nosso programa da Rádio Senado Cidadã e durante o excelente papo disse que vai defender uma maior participação das mulheres na vida pública deste estado.

Aliás, nesse sentido, o governador Paulo Dantas está dando um grande exemplo com o seu secretariado cuja maioria é composta de mulheres formadas e com tecnicidade bastante avaliada para cada função. Perfeito.

Grande grita está acontecendo em Maceió contra a Braskem. Vamos e venhamos que a empresa foi profundamente infeliz ao patrocinar o “reality show” Big Brother. Toda a comunidade atingida pelos estragos da Braskem ficou profundamente irritada. E com razão.

Enquanto isto ex-moradores de bairros afundados – nem todos – ainda lutam na justiça para verem seus prejuízos ressarcidos, o que dificilmente acontecerá na íntegra. Pelo contrário, o povo que foi indenizado foi tão por baixo que não consegue comprar outro imóvel.

Uma bomba desabou na cabeça de milhares de clientes das Americanas que acaba de pedir e de ver concedido seu pedido de recuperação judicial. É preciso entender para não entrar em pânico. Em nada os clientes serão atingidos, principalmente os de compras “on line”.

Estamos todos curiosos em saber no que deu a famosa reunião dos reitores de universidades públicas com o presidente Lula. Infelizmente todos de pires na mão pedindo pelo amor de Deus que salvem o ensino superior com verbas totais cortadas pelo governo anterior. Um crime.

Para quem gosta de novela, assistir à Mar do Sertão, a novela das seis na Globo é um deleite. Não só pelo tema nordestino puro como pelo elenco escolhido com um critério absoluto de qualidade. Interpretações fantásticas no folhetim que está fazendo história.

Luciano Amaral ( foto) que durante muito tempo assessorou o Conselheiro Fernando Toledo, hoje está eleito deputado federal e se constitui em uma das esperanças de Alagoas para uma renovação saudável da política alagoana em Brasília.

ABRAÇOS IMPRESSOS

Os abraços impressos vão para a jovem Secretária de Estado do Turismo, Bárbara Braga e que, com ideias novas e avançadas vem oxigenar mais ainda o turismo de nosso estado. Bárbara esteve em nosso programa da Rádio Senado Cidadã e deitou falação positiva.

BARTPAPO – 21-01-2023

CONVIDADOS:

MARCELO BADSTOS – ANALISTA POLÍTICO

KEYLLE LIMA – DIRETOR TÉCNICO DO SEBRAE

WADO – CANTOR E COMPOSITOR

OUVIDOR GERAL 09-01-2023

Ouvidor Geral” para o jornal Primeira Edição de 09-01-2023 – Geraldo Câmara

AS TONTURAS DE QUEM RECOMEÇA

Nem faço ideia de como está a cabeça do Lula recomeçando uma função, a mais alta do país, depois de ter passado por ela duas vezes, depois de ter sido preso por causa dela, depois de ter enfrentado uma campanha cansativa, dolorosa mas vitoriosa. O problema está no acertar. Do não poder errar ou pelo menos o de buscar acertos totalmente convincentes para um eleitorado que apostou nessa volta e que espera ansioso por medidas anunciadas em campanha, como a valorização do salário mínimo, a política de preços dos combustíveis, a volta da Fome Zero e tantas outras coisas que o fizeram vencedor nessa corrida até pouco tempo inesperada. Sem dúvida, a partir de fevereiro vai começar a enfrentar um outro e sério problema que é o de manter, com novos deputados e senadores eleitos, uma afinação super importante para a consecução dos seus projetos. Talvez, dessa vez, o povo possa esperar mais do que ele tenha condições de fazer quando a realidade do dia a dia, das discussões, dos acordos políticos vierem à tona. E é aí que também se espera que seu ministério bem constituído de alguns notáveis o liberte de certas dificuldades montando uma ação realista e planejada. Então, nada de previsões. Aguardemos o andar da carruagem para saber quem vai dentro.

DESTACÔMETRO

O Sebrae tem nova diretoria executiva e à frente dela como diretor-superintendente, o reconhecido Vinicius Lages que, dentre outras passagens teve a de Ministro do Turismo. O destaque vai para ele com os desejos de que realize uma grande administração.

PÍLULAS DO OUVIDOR

Política é algo fantástico! Ciência, profissão, o que será? Nem bem Renan filho assumiu o Ministério dos Transportes e a aproximação entre ele e o presidente da Câmara, Artur Lira já aconteceu. Se é “para o bem de todos e felicidade geral das Alagoas”, parabéns aos dois.

Posição firme do governador Paulo Dantas pela valorização dos professores fez com que o estado desse o maior aumento salarial já visto no setor: 32,5%. Um belo passo para que cada vez mais Alagoas priorize e valorize a educação.

Rapaz, o ex-presidente Bolsonaro está sem saber para onde vai. Se continua morando no Brasil, se fica na Flórida ou se vai para a Itália. Os rumores são muitos porque dizem que ele estaria com receio de enfrentar processos por aqui. Será?

Uma outra briga contra a subida de preços já começou. As famílias que têm filhos em idade escolar já estão quebrando a cabeça com os preços dos materiais necessários para a educação. Não é brincadeira, não!. Um verdadeiro absurdo a escalada.

Paulo Oliveira, arquiteto, é o secretário executivo da FMAC e me concedeu entrevista no nosso programa da Rádio Senado Cidadã. O “Cidadã Informal”. Fiquei impressionado com o número de ações de rua que já estão e vão continuar acontecendo em Maceió durante o verão.

Cidade lotada de turistas que vão encontrar diversão gratuita em todos os dias deste janeiro, inclusive com algumas que farão surpresa no meio das ruas. Exemplo: o turista vai andando pela orla e de repente se encontra com um trio de forró que, caminhando também dá um show inesperado. Um barato!

Cuidado, gente com os postos de combustíveis que estão querendo fazer “gracinha” com o consumidor aumentando os preços como se o imposto não mais estivesse zerado. Olho neles e pauladas do Procon.

E tome de BBB que já vai começar no dia 16 com a edição de 2023. Para quem gosta de acompanhar as vulgaridades do “reality” tudo bem!. Mas para quem não tem paciência para tal, melhor mesmo mudar de emissora porque o que não falta é programa bom por aí afora.

A vereadora Teca Nelma (foto) não para de apresentar projetos para o município de Maceió. O mais recente e que já virou Lei foi a extensão do benefício do Passe Livre às pessoas que moram nos municípios adjacentes a Maceió ou que por lá estudam. Perfeito.

ABRAÇOS IMPRESSOS

“Puxando a brasa para minha sardinha” os abraços vão para o filhão Junior que, no último dia 05 de janeiro completou mais um ano. No próximo vai virar cinquentão. Pense num filho que nos dá sempre muita alegria!

ENERGIA NA TRANSIÇÃO

Geoberto Espírito Santo
GES Consultoria, Engenharia e Serviços

O setor elétrico atual não é mais aquele do GTD (Geração, Transmissão, Distribuição),
totalmente concebido, planejado, regulado e tarifado pelo governo. Certamente que foi
vitorioso para aquele cenário, mas sem sentido ficar fazendo comparações com o atual
porque o sucesso do passado não garante o sucesso do futuro. Quando a União perdeu a
sua capacidade de investimento para manter a expansão e abriu o setor para a iniciativa
privada, passaram a existir uma diversidade mercadológica com contratos a serem
cumpridos e, caso contrário, poderão recorrer ao Judiciário certamente mostrando o que é
pior para o investidor: a perda de credibilidade e a insegurança jurídica.
Estamos agora num outro cenário com o mercado regulado, mercado livre,
autoprodutor, geração distribuída, fontes renováveis, garantia física, leilões de capacidade e
de disponibilidade, contratos legados, preço de liquidação de diferenças, empresas
comercializadoras, preço horário, resposta da demanda, comercializadores varejistas,
agregadores de demanda, consultores de energia, separação entre lastro e energia, tarifa
locacional, portabilidade elétrica, smart grids, veículos elétricos, supridor de última
instância, operação descentralizada, serviços ancilares distribuídos, geração offshore,
eficiência energética, armazenamento, segurança energética, modernização de uma forma
geral.
Nos termos da Constituição de 1988, é de competência da União legislar sobre as
instalações e serviços de energia elétrica e isso é feito através de pessoas. Essa nova
dinâmica vai exigir do novo governo e dos novos/antigos integrantes do Congresso Nacional
a superação de grandes desafios, visão prospectiva e bom senso para poder melhor analisar
e decidir o que cabe a cada um dos entes envolvidos na legislação, regulação de mercado e
execução de qualidade que venham a permitir o desenvolvimento do setor de forma
sustentável e sustentada.
O coordenador executivo do grupo de trabalho de Minas e Energia da equipe de
transição de governo disse que o atual governo federal está deixando uma conta de
aproximadamente R$ 500 bilhões para os consumidores pagarem nos próximos anos: Conta
Covid – empréstimo bancário para fazer face aos compromissos das distribuidoras de
energia elétrica = R$ 23 bilhões; Conta Escassez Hídrica – empréstimo bancário para
pagamento adicional de uso das térmicas = R$ 6,5 bilhões; Contratação emergencial de
térmicas – através de um Procedimento Competitivo Simplificado (PCS) foram contratadas
térmicas para suprir um possível déficit de energia durante a crise hídrica = R$ 39 bilhões;
Térmicas a gás na Lei de Privatização da Eletrobras – foi colocado um dispositivo que obriga
a contratação de termelétricas inflexíveis em lugares distantes do mercado, onde também
não existe gás natural = R$ 368 bilhões; Reserva de mercado para PCHs – também na Lei de
Privatização da Eletrobrás está a obrigação de contratação de PCHs, considerada uma
reserva de mercado = R$ 55 bilhões. A avaliação ainda se queixa sobre a perda de quase
todo o pessoal da EPE (Empresa de Pesquisa Energética), responsável pelo planejamento
energético do país.
Ao participar de um evento ao final de 2022, o então ministro de Minas e Energia,
Adolfo Sachsida, disse, em tom de despedida, que o setor elétrico brasileiro é um grande

“puxadinho”, fazendo alusões às várias judicializações por conta das disputas por
manutenção ou retirada de subsídios. “Toda semana eu cumpro agenda do STF, no STJ ou
no Tribunal Regional. As causas são de um bilhão, dois bilhões, cinco bilhões, oito bilhões.
Não dá para as coisas serem assim. Não dá para brigar e toda hora ir ao Congresso pedir um
puxadinho”. Continuando sua fala, completou: “É o puxadinho da eólica, da solar, da PCH,
dos grandes, dos autoprodutores, das distribuidoras, é o puxadinho do A, o puxadinho do B.
Vai quebrar todo mundo daqui a dez anos e isso me preocupa. Com esse grande movimento
da transição energética que está acontecendo no mundo, a guerra na Ucrânia, a
insegurança do Leste Asiático e do Leste Europeu, tem uma montanha de investimento
procurando um lugar e esse lugar é o Brasil”.
É claro que são citações isoladas, típicas das mudanças de governo, que realmente
são problemas, mas não representam o todo do setor, que é ainda mais complicado.
Considerando que é muito vago o plano de governo exposto pela chapa eleita durante a
campanha presidencial, redações que dizem tudo mas não dizem nada, é necessário que
seja feito um amplo debate para as ações que deverão ser implementadas no que se refere
a: i) o compromisso com a sustentabilidade social, ambiental, econômica e com o
enfrentamento das mudanças climáticas que passará pela mudança do padrão de produção
e consumo de energia no país para combater a crise climática; (ii) a defesa da soberania e
da segurança energética do país, com ampliação da oferta de energia, aprofundamento e
diversificação da matriz, com expansão das fontes limpas e renováveis a preços compatíveis
com a realidade brasileira. É de vital importância a definição dos novos nomes que vão
compor o Ministério de Minas e Energia (MME), valendo destacar que vários diretores da
Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) iniciaram recentemente seus mandatos e
assim, o órgão não deverá ser diretamente impactado com a mudança do governo.
A modernização do setor elétrico, com o mercado livre até para os consumidores
residenciais de baixa tensão, precisa de políticas que venham a assegurar a expansão com
fontes renováveis, sendo a maioria intermitentes, mas que possam garantir o suprimento e
a segurança energética sem impactar a modicidade tarifária. Essa “portabilidade elétrica”
vai demandar novas formas de leilões e de contratações de capacidade de forma que venha
a separar o que é potência e o que é energia, requerendo otimizar os recursos na alocação
de riscos e custos entre os agentes de interesse e os consumidores.
Sendo o Brasil um país de dimensões continentais em que as melhores oportunidades
de geração poderão estar distantes dos maiores mercados, será de extrema relevância a
capacidade de transporte do setor de transmissão e quem vai pagar a conta desses vultosos
investimentos. É bem provável que as diretrizes para a modernização do setor constantes
no PL 414/2021 venham a ser votadas nesse 1º semestre de 2023, mas precisa ser melhor
discutido e concluído com equilíbrio e buscando a restrição de subsídios desnecessários.
Sendo o setor elétrico de relevância inconteste para o desenvolvimento econômico e
social do país, ainda mais agora que o mundo tende a um processo de eletrificação na pauta
da transição energética, que, para ser justa, precisa ser tratada como prioridade pelos
governantes, com transparência nos debates que devem sempre anteceder à tomada de
decisões. Essa é a forma de ampliar a previsibilidade, a estabilidade regulatória e a

segurança jurídica, tão necessárias para a atração dos investimentos que deverão ser de
grande monta.

COLUNA BARTPAPO

Tribuna hoje

BARTPAPO COM GERALDO CÂMARA

ENTRE MORTOS E FERIDOS

Bartpapo com Geraldo Câmara06 de janeiro de 2023

   

Sem dúvida salvam-se todos. Porque somos acima de tudo brasileiros e sabemos viver com galhardia em todas as ocasiões, resolvendo problemas, situações as mais diversas, sempre em busca de saídas, as melhores que possamos ter. Pelo menos, basicamente este é o comportamento que devemos ter diante das dificuldades, por mais extremas que pareçam ser. Deus nos deu o poder de raciocínio para que possamos saber definir situações diferentes, problemas diversos em busca de soluções que sejam compatíveis com o bem viver. Se não soubermos aproveitar este dom então como se diz no jargão popular “a coisa pega”.

Tivemos no ano que passou e ainda com resquícios do anterior a ele um montão de problemas, prioritariamente os de saúde com a questão da Covid. Se soubemos enfrentar? Acho que não, porque 700 mil brasileiros foram vitimados diante de vai e vem de decisões, indecisões, vacinas ou não, cloroquinas e outras discussões que acabaram por levar a um enorme atraso no combate à doença. Acusar fulano ou beltrano por isso, acho que nem vale a pena porque as coisas acabaram por serem estabelecidas e o povo brasileiro se adaptando a uma rotina de vacinação que é o verdadeiro caminho. A última notícia diz que a terceira onda do vírus já está terminando, o que é uma bela notícia.

Tivemos a pior das crises que foi a que criou a dissenção entre brasileiros e que ainda continua apesar de alguns dos males terem sido alijados. Na idade que tenho onde a sabedoria chega a ser maior do que a ignorância, depois de ter vivido todos os períodos da nova república, de ter conhecido os governos de Getúlio Vargas, ditatorial e democrático, de ter passado por todos os regimes de mando neste país, por todas as crises políticas que envolveram renúncias, “impeachments”, suicídios, discussões acaloradas, por todas as crises existenciais entre povo e poder, jamais tinha visto uma guerra, quase campal onde os personagens eram o próprio povo, acirrado e dividido irracionalmente. Uma divisão que derrubou costumes familiares, que provocou brigas as mais diversas, que separou irmãos, filhos e pais numa conjuntura suicida sob o aspecto da nobre constituição do seio familiar.

Tenho a certeza de que o Natal e o Ano Novo de agora foi completamente diferente e como já vinha sendo há quatro anos. O acirramento durante o período eleitoral levou às raias do irracional. Ou “se era” ou “se não era”. O “se não era” não aceito pelo lado oposto criou raízes profundas de negatividade e aí a expansão foi grande e as divisões andavam por todos os lados, assim como no ambiente de trabalho, nos bares e restaurantes, nos polos de diversão, por todos os lugares haviam as dissenções infelizes e que vinham e ainda vão marcar por muito tempo.

Buscarmos no passado as diversas convulsões sofridas por este país é buscar também soluções para o que ocorre nos dias de hoje. Tentar entender as posições de acada um sem agredi-las é o melhor caminho para a busca de contingências diferenciadas conviverem sob o mesmo teto azul deste Brasil. Irmãos até brigam, mas se entendem. Motivos, os mais diversos, mas em sua grande maioria, se entendem e buscam em coisas comuns a base da compreensão. E, irmãos somos todos nós, brasileiros, que desejamos sempre o melhor para o solo pátrio.

Não estou aqui para filosofar, nem para ser o dono da verdade, mas em busca de conciliação. Muita gente nos lê e se entender que nas nossas entrelinhas o que vale é o desejo de paz, pelo menos irão refletir. Não pedimos mais do que isso. Vamos manter nossas convicções, mas vamos deixá-las para defendê-las com a dignidade que sempre nos foi favorável. Transformar diferenças em vitórias. Lutar sempre, juntos, por um Brasil cada vez melhor. Só assim, entre mortos e feridos salvar-se-ão todos.

FOTONOTAS



RENAN FILHO
 – Cantado e decantado em verso e prosa como um governador de excelente qualidade, tanto que se elegeu com folga senador de Alagoas, Renan Filho agora é guindado a ministro dos Transportes do Governo Lula. Grande oportunidade em sua meteórica, porém bem fundamentada carreira. Conversava ainda há pouco com uns amigos e dizia que, se Juscelino Kubitschek, o grande estadista que fez Brasília em cinco anos tivesse sido eleito mais uma vez, seu projeto seria o de cruzar este país com ferrovias e hidrovias. E aí, leio com satisfação que o primeiro ato do novo ministro foi criar a Secretaria de Ferrovias. Que tenha o apoio de todos e fará a grande obra desta nova administração. Mas, por que não Ferrovias e Hidrovias?

MOZART AMARAL – Aí chega uma outra notícia de que o segundo homem do Ministério dos Transportes, ou quem sabe, titular da Secretaria criada seria o nosso querido amigo Mozart Amaral, o homem que, no governo de Renan Filho cuidou da estruturação da malha viária no estado de Alagoas. Se isto acontecer, será mais um tento a ser lavrado pelo novo ministro que, com olhos de lince sabe do que Mozart será capaz de fazer para ajudá-lo também a ser um ainda melhor ministro. Mozart é fiel, competentíssimo, amigo de seus amigos. Tive a honra de conhecê-lo de perto e tenho certeza de que a representatividade da competência alagoana estará assegurada pela dupla Renan Filho / Mozart Amaral.

PARE PRA PENSAR (do meu livro do mesmo nome)


A imaginação nos leva a lugares nunca dantes visitados. Aproveite o mais completo turismo da humanidade.

ALERTAS DO DIA


*
 Impressionante o que o povo do mundo inteiro demonstrou de amor por um ídolo esportivo como o fez com Pelé, verdadeiro rei. Deveríamos tirar grandes lições deste fato, imaginar que o Brasil não deveria ter fronteiras principalmente em segmentos como o esporte, música, ciência e tantos outros mais. Para isso é preciso que os governos despertem e entendam que verbas precisam ser priorizadas, que a assistência social precisa prevalecer, que a educação tem que ser a chave de tudo e para tudo. O Brasil é um país composto de gente absolutamente inteligente capaz de aprender tudo e ensinar muitas e muitas vezes. Portanto, governo que entra, alerta para isso e vamos em frente.

*
 O Tribunal de Contas de Alagoas viveu uma manhã sensacional quando houve a transmissão de cargo de presidente do Conselheiro Otávio Lessa para o Conselheiro Fernando Toledo. E por que foi sensacional? Porque não houve disputa. Houve consenso. Por que houve consenso? Porque havia harmonia. Tanta que todo o corpo diretivo daquela instituição foi eleito por absoluta unanimidade. Isto só leva a um futuro brilhante para um Tribunal que vem vivendo modificações profundas em seu “plano estratégico”, em suas ações fundamentadas e também em obras de pedra e cal que serão alicerce para grandes administrações.

*
 Quando falei aí na nota anterior de obras de pedra e cal é porque o Tribunal em três meses estará inaugurando um prédio anexo que vai abrigar a nova Escola de Contas, indispensável para a capacitação e qualificação dos gestores, principalmente os municipais. Uma Escola que, um dia, em seu projeto de extensão se tornará também uma faculdade reconhecida pelo MEC, de gestão pública. Alerta, portanto, para tanta coisa que vem surgindo que podem fazer a grande diferença para o futuro deste estado. Sem dúvida alguma. E outra obra em continuação será o Memorial do Tribunal que irá preservar a memória do que foi e criar a memória do futuro.

*
 O governo Paulo Dantas está começando a botar as unhas de fora, no bom sentido das coisas e criando objetivamente o planejamento para os próximos quatro anos. Primeiramente dando continuidade a tudo o que de bom vionha acontecendo na administração anterior e em segundo com seu secretariado de primeira linha, a também pensar na evolução das coisas da maneira como eles pensam. Com a tranquilidade de ter em continuação um George Santoro como Secretário da Fazenda, os projetos podem acontecer e sair do papel sem o risco de afundarem em falta de ajuste fiscal. Bom caminho, portanto, vem trilhando o novo, dinâmico e sertanejo governador de Alagoas.

POR AÍ AFORA

#
 Reis, presidentes, primeiros-ministros, estadistas de todo o mundo estiveram agora no Brasil para a solenidade de posse do eleito Luiz Inácio Lula da Silva. Parecia haver uma necessidade de aproximação do Brasil com o resto mundo como se estivesse saindo de um jejum de quatro anos. Principalmente no que diz respeito aos países do Mercosul estávamos isolados nas decisões tão importantes para o continente. Os dirigentes pareciam ávidos do encontro com o nosso novo presidente, possivelmente na primeira tentativa de abrir fronteiras para o comércio, para o turismo, para tudo que esses países juntos podem oferecer ao resto mundo. Esperamos não ter decepções.

#
 Parece que saiu pela culatra o tiro que fez com que houvesse uma grande interrogação sobre quem passaria a faixa ao novo presidente Lula. Uma tradição que simboliza a democracia, a alternância justa de poder. No entanto, já que o ex-presidente se recusou a fazê- lo aconteceu um lampejo de criatividade nos organizadores que surpreenderam o mundo colocando minorias representativas do povo, juntas, unidas, subindo a rampa do Planalto com o presidente eleito e a faixa sendo colocada no seu peito por uma humilde cozinheira. Que fantástico golpe de “marketing”, de humildade, de respeito para com o povo! Sem nenhum tipo de conotação política, temos que tirar o chapéu.

#
 Um outro acontecimento que marcou o século 21 foi a renúncia do Papa Bento XVI em fevereiro de 2013, aos 85 anos, deixando o mundo moderno estupefato por nunca ter visto um Papa renunciar. Dez anos depois, o Papa veio a falecer e foi sepultado ontem no Vaticano sob as vistas do Papa Francisco que o substituiu. Um acontecimento inédito até porque quando um Papa morria havia uma enorme movimentação para a eleição do novo Papa que às vezes durava muitos dias. Até que a fumaça branca antológica saisse pela pequena chaminé do Vaticano anunciando a todo o mundo que “habemus papa”.

ATÉ A PRÓXIMA


Amanhã, sábado é dia de “BARTPAPO com Geraldo Câmara”. Na BAND, canal 38.1 aberto; NET CLARO, canais 18 e 518; BRISANETE, canal 14; VIVO, canal 519. Das 9 às 10h da manhã. Assista e inscreva-se também pelo Youtube no canal “Programas do Geraldo Câmara”. Fale conosco pelo geraldocamara@gmail.com ou pelo Whats’App 82 99977-4399

BARTPAPO COM GERALDO CÂMARA

Ouvidor Geral 02-01-2023

Ouvidor Geral” para o jornal Primeira Edição de 02-01-2023 – Geraldo Câmara

ANO NOVO QUASE VELHO

É sempre assim. Quando acordamos estamos no fim de um ano começando outro e outro e outro… Nos pegando fazendo promessas, projetos e planos os mais variados, sejam familiares, de negócios, de empregos, sempre de novas realizações e de muita fé. Mas, façamos o seguinte: vamos pensar no que pensamos o ano que passou e imaginar se fizemos tudo o que queríamos. Vamos imaginar as promessas que fizemos e não cumprimos, os pactos de amizade que não resistiram e, com isto, vamos tentar de novo mas de maneira diferente. Ao envés de pensarmos em futuro pensemos em passado. Pensemos no que não fizemos porque não quisemos. Ainda é tempo. Só uma mudança de calendário. Só o acréscimo de uma vontade inabalável de corrigir nossos erros, nossos desacertos, nossas incoerências com a vida, com os nossos semelhantes, com nosso trabalho, com nossa família. Por que fazer planos para o futuro se o passado ficou para trás sem que o cumpríssemos como deveríamos ter feito? Então, gente, vamos mudar os planos. A hora é de revisão de tudo o que fomos e que não deveríamos ter sido. Mas também de reforço a tudo o que fizemos de certo. O Ano Novo é um símbolo. Apenas um símbolo. Porque o que passamos foi mais um dia. Um dia que prometeremos não deixar passar em branco. Mas passar a limpo. Feliz Dia Novo!

DESTACÔMETRO

O destaque daqui do Ouvidor vai para a cantora alagoana Tanny Dely que recebeu no último dia 27 o prêmio “Cantora Destaque 2022” pelo Instituto Artístico do Rio de Janeiro onde está morando há cerca de um ano. Tanny em breve estará conosco no Bartpapo pare receber os aplausos alagoanos.

PILULAS DO OUVIDOR

Edson Arantes do Nascimento morreu. Mas só ele, porque o Pelé, o Rei Pelé, este realmente e sem exageros não morrerá na lembrança que todos têm do jogador incrível que foi e que em três Copas ajudou o Brasil a conquistar três títulos mundiais.

Sinceramente, sempre soube que ele era profundamente conhecido fora do Brasil, mas com sua morte fica definitivamente provado que ele era o personagem mais conhecido de todo o mundo superando até a figura carismática do Papa.

Sua morte, no Brasil, tirou dos noticiários a ênfase que se estava dando à posse do novo presidente Lula que, como notícia, percentualmente, está perdendo muito para o que se tem exposto e falado de Pelé. Não só no Brasil, mas no mundo todo.

Sem querer manchar sua biografia, para mim, a única coisa que não foi boa em sua vida foi o fato do não reconhecimento de paternidade da filha que, inclusive, veio a falecer há alguns anos sem esse reconhecimento. Deve ter tido suas razões. Ou não.

Nesta segunda-feira, ocorre a transmissão de cargo no Tribunal de Contas do Estado de Alagoas quando, após dois mandatos, Otávio Lessa passa a missão ao não menos competente Conselheiro Fernando Toledo.

Fernando já foi prefeito de Cajueiro, deputado estadual e presidente da Assembleia Legislativa além de estar como Conselheiro há alguns bons pares de anos. Sem dúvida, merece o posto e, tenho certeza, irá cumprir sua missão com grandiosidade.

A outra notícia que marcou o fim de 2012 foi a morte esperada do Papa Emérito, Bento XVI. Alemão de nascimento foi o primeiro daquele país a ser Papa e o primeiro também a renunciar, neste caso dando lugar ao Papa Francisco.

Sem muitas surpresas, o Presidente Lula já emplacou seu ministério e, com muita competência pelo que parece. Inclusive com o nosso Senador Renan Filho alçado a Ministro dos Transportes, importantíssimo para o desenvolvimento do país.

Cícero Almeida (foto), enquanto prefeito recebeu a visita do Rei Pelé que esteve inclusive no estádio que leva o seu nome. Com a morte do atleta, o acervo de fotos de Cícero cresce em prestígio e até mesmo em honraria. Valeu, amigo, pela foto.

ABRAÇOS IMPRESSOS

Os abraços impressos vão para uma jornalista, assessora de imprensa, mas sobretudo amiga dos que a querem bem, como eu. Rafa, Rafinha, Rafafá, escolha qualquer nome, mas sempre estará falando de uma pessoa notável e querida.