Ouvidor Geral 22-07-2019

                                            COTA É DISCRIMINAÇÃO. OU NÃO?

Particularmente acho que essa questão tão polêmica de cotas e que começou com as dos negros no ingresso a universidade, virou moda e se quer cotas para tudo e para todos o que acho  completamente errada. Começa pelo fato de que ao estabelecer cotas para a raça negra num país altamente miscigenado você não consegue definir quem é e quem não é negro. Por outro lado, o que é mais importante, acirra os ânimos no que diz respeito ao problema racial criando muito mais discriminação do que se pensa. Não vejo porque haver diferenças raciais até porque elas nunca deveriam ter existido. No entanto, se falarmos em pobreza, se falarmos em alunos carentes e mal preparados pelo ensino fundamental e médio públicos, aí sim, facilidades para o ingresso deles no curso superior devem ser criadas, no sentido de dar a eles a possibilidade de estudos em cursinhos iguais aos de todos os outros candidatos e até de se considerar que esses cursinhos sejam realmente uma pré-matrícula na universidade mas nunca com a criação da estúpida cota que denigre, que discrimina e que cria situações como as que já vimos com um candidato com nota bastante superior ficar fora por conta de cotista com nota inferior. Há que se pensar. Cota é ou não é discriminatória?

DESTACÔMETRO

ROSA TENÓRIO

O destaque vai para uma técnica de primeiríssima grandeza. Rosa Tenório, engenheira, já ocupou cargos de alta relevância em controle de gestão pública e agora é a Secretária de Desenvolvimento Territorial e Meio Ambiente de Maceió. Ganhou o município.

PÍLULAS DO OUVIDOR

E a bomba está para explodir pelos lados da diplomacia brasileira, uma vez que os de carreira e muitos outros não querem admitir que o deputado Eduardo Bolsonaro seja o nosso embaixador nos Estados Unidos.

Haveremos de convir que a entrada de futuros diplomatas no Itamaraty se constitui em um processo dos mais difíceis que aliás não poderia deixar de ser pela grande complexidade da diplomacia.

O fato de Bolsonaro ser amigo do Trump ou de seu filho falar inglês – aliás dizem que não é dos melhores – não credencia o deputado a ocupar a mais importante embaixada do Brasil que é a dos Estados Unidos.

Mas como vivemos um momento de certezas e incertezas, de vai pra frente e vem pra trás não sabemos como vai terminar essa novela que não está respaldada em nenhuma lei que permita tal nomeação.

E isto, em função do claro nepotismo e que está ainda mais explícito na constituição em súmulas do Supremo Tribunal Federal que estabelece de maneira simples o que é e o que não é nepotismo. Neste caso, é!

Conhecer a realidade da saúde de um país é o primeiro passo para entender as necessidades de sua população e, dessa forma, possibilitar a elaboração de ações e programas em prol de mais saúde e qualidade de vida.

Assim, para subsidiar o Ministério da Saúde com informações que possibilitem a formulação e/ou o aperfeiçoamento de políticas públicas eficientes, mais de 108 mil brasileiros receberão a visita de pesquisadores do IBGE.

Conscientes de que seu consumidor tem se tornado cada vez mais exigente, tanto em relação à qualidade quanto ao uso de métodos sustentáveis de produção, empresários alagoanos do setor ceramista participaram do 7º Seminário do Setor Cerâmico.

Realizado pela Federação das Indústrias de Alagoas (Fiea), por meio do Sindicato da Indústria de Produtos Cerâmicos (Sindcer/AL), o evento reuniu, cerca de 40 empresários e seus colaboradores.

GEOBERTO ESPÍRITO SANTO

Sempre é bom estar falando de energia, de novas formas de economia, das inovações que estão surgindo no setor e ninguém mais do que Geoberto Espírito Santo (foto) para encarar os desafios energéticos da atualidade.

ABRAÇOS IMPRESSOS

HUGO TAQUES

Os abraços vão para um senhor profissional da fotografia e do jornalismo, Hugo Taques. Uma figura fantástica que há quatorze anos chegou de Cuiabá, instalou-se em Maceió e adotou a terra que também o recebeu de braços abertos.

Anúncios

Bartpapo 13.07.2019 (Marcelo Teixeira, Sheila Maluf e Mauro Braga)

                                                     EU VI BRASÍLIA EM 1959

No ano de 1959 as obras de Brasília estavam em plena efervescência. Juscelino e seu governo não pensavam noutra coisa senão na inauguração da nova capital que deveria ocorrer no ano seguinte. Eu tinha exatamente 21 anos e vibrava com aquele presidente que estava fazendo uma revolução em nosso país. Apareceu uma oportunidade ímpar, via meu pai, para que eu conhecesse a nova cidade antes de inaugurar. Não me fiz de rogado e num avião do Loyd Aéreo Brasileiro saí pela manhã e ao sobrevoar a nova cidade o susto já foi grande. O maior canteiro de obras que já havia visto; o maior conglomerado de máquinas e operários; o maior, o maior, tudo o maior. E, então, numa comitiva fomos conhecer os prédios públicos que estavam sendo construídos, alguns já prontos como o Alvorada e o Planalto. Fiquei entusiasmado e absolutamente admirador de duas figuras incríveis: Lúcio Costa, o urbanista de Brasília que um dia tive a honra de conhecer e Oscar Niemeyer que, infelizmente, nunca pude cumprimentar em minha vida apesar de durante um longo tempo ter frequentado alguns dos mesmos ambientes e personalidades que ele. Que pena! Mas importante é estar sempre voltando à Brasília, como o fiz esta semana em assuntos de Alagoas e do Tribunal de Contas e constatar sempre que lá estou que a obra de JK realmente é imortal e crescente.

ANGELA BRANDÃO SENADO

DESTACÔMETRO

                O destaque vai para a jornalista Ângela Brandão, Diretora de Comunicação do Senado Federal, com quem estivemos conversando em Brasília e nos deixou encantados com sua agilidade mental e competência. Grande parceira de Alagoas.

PÍLULAS DO OUVIDOR

Brasília já beira os 3 milhões de habitantes e vê ao seu redor crescerem cidades satélites impressionantes, como é o caso de Águas Claras com seus prédios grandes e com uma população cada vez maior.

Estive lá agora, exatamente no momento em que a Câmara Federal votava a PEC da Previdência, um assunto altamente polêmico e que naturalmente não irá agradar a gregos e troianos. Se conseguir agradar aos brasileiros já será bom.

Minha conversa com o Celso Cavalcante que é o diretor-geral da Rádio Senado foi de suma importância para aplicarmos aqui um pouco do sucesso daquela emissora bem planejada e bem executada.

Sua parte musical é excelente e vai preenchendo os espaços entre as notícias e o plenário com sutileza, com bom gosto na escolha das músicas que fogem do banal e se coloca entre o que há de melhor no Brasil.

A nossa participação na Rádio Senado também terá uma seleção musical de autores locais, além dos noticiários e a marca “Cidadã” que já denomina a televisão no canal 35.2. Durante nossos horários nos apresentaremos como Rádio Senado Cidadã.

Muito bom também foi o encontro com a Diretora de Comunicação do Senado, Ângela Brandão com quem tratamos de assuntos relevantes para o convênio existente entre o TCE-AL e o Senado. Boas novidades podem vir por aí.

Tudo isso se deve à enorme visão de Otávio Lessa, o presidente do Tribunal de Contas de Alagoas que, desde sua primeira gestão e até agora nos incentiva cada vez mais a desenvolvermos rádio e televisão com profissionalismo e garra.

E é claro que rádio e televisão não são atividades fins do Tribunal mas são uma enorme arma para que possamos fazer o trabalho de comunicação mostrando à sociedade o trabalho desenvolvido pelo TCE-Al em seus mais diversos ângulos.

Por outro lado, por se tratarem de emissoras abertas, tanto a TV quanto a rádio o alcance aos que não têm operadoras fechadas passa a ser muito maior permitindo que essa aproximação aconteça de maneira muito mais objetiva.

RODRIGO CUNHA   

Tivemos uma audiência com o Senador Rodrigo Cunha (foto) e a oportunidade de ver sua dinâmica no Senado e o reconhecimento que já lhe é dado. Conhecemos também suas assessoras de comunicação, Catarina e Juliana, ambas de primeiro nível.

ABRAÇOS IMPRESSOS

CELSO CAVALCANTE 2

Os abraços vão para o diretor-geral da Rádio Senado, Celso Cavalcante com quem trocamos idéias sobre a atuação da Rádio em Alagoas, já que é nossa parceira e com ela através da frequência 105.5 estamos ligados com o Brasil. Em breve falaremos de nossa programação local.

Ouvidor Geral – 01- 07- 2019

É MENTIRA TERTA?

Fico me perguntando até que ponto as famosas “delações premiadas” fazem com que os delatores falem a verdade tão somente a verdade na esperança de obterem penas menores ou serem favorecidos de qualquer outra forma.

Os “ditos cujos” criminosos confessos podem até fazer com que as investigações sejam mais aceleradas, mas, no entanto, a figura criada para este aceleramento pode ser, a meu ver, profundamente prejudicial e até mesmo cínica no contexto investigatório porque dá margem ao “premiado” de criar acusações que também minimizem sua atuação no crime enfocado.

A função da Polícia Federal, do MPF e outros órgãos é a de investigar e levar a indiciamentos ou não do acusado. Mas, no momento em que ele passa de investigado a testemunha ou a acusador tenho minhas dúvidas entre verdades e mentiras que venham a fazer parte dos longos processos como é o caso do Lava Jato.

E aí, as autoridades que estão à frente oficial das investigações devem se perguntar muito: “É mentira, Terta”?

 DESTACÔMETRO

ALAN BASTOS

O destaque vai para um músico e cantor de grande projeção no nosso cenário artístico e que vem mostrando sua arte em Alagoas há mais de vinte anos plantando o sucesso: Alan Bastos.

PÍLULAS DO OUVIDOR

            As “meninas” da seleção brasileira que pretendeu brilhar na França mas foi barrada pela anfitriã nas suas pretensões precisam de muito mais incentivo no Brasil. E a torcida provou que gostou de ver o feminino nos campos.

Enquanto isso vamos ver o que a masculina vai fazer nos próximos encontros que estão sendo realizados no Brasil pela disputa da Copa América. Já passamos bem e na terça vamos enfrentar a  Argentina. Osso duro de roer, mas vamos lá!

Estava escrevendo esta coluna e olhando para as paredes onde estão penduradas importantes fases de minha vida com diplomas, comendas, títulos de cidadão alagoano e maceioense e dizendo a mim mesmo como a vida tem valido.

Tem valido com minha família, com meus inúmeros amigos, com os companheiros de trabalho; tem valido pelas lutas, pelas realizações; tem valido sobretudo pela consciência limpa e a sensação de estar cumprindo o meu dever de cidadão.

O governo em boa hora recuou até porque ia perder. A população não terá mais as facilidades que desejavam os que estão no poder federal para que ela fosse armada. Não vejo porque achar que quem está armado se defende melhor.

Passados os festejos juninos vamos ver que municípios seguraram as recomendações de minorarem os festejos para não gastarem em detrimento das necessidades do povo nos itens saúde e educação. O TCE-AL estará atento.

E a greve dos jornalistas, mais do que justa está colocando uma pá de cal em quem pretendia diminuir salários da categoria. Façam acordos, conversem, cheguem a um denominador comum mas tirar dos salários não cabe mais.

Os jornais televisivos absolutamente capengas sem os profissionais de proa acabaram por prejudicar os telespectadores que tiveram que se adaptar a ouvir notícias dos estados vizinhos. Prova da importância dos bons profissionais.

De quantos recuos vive um governo? Recuar é saudável porque pode até demonstrar humildade, mas quando começa a demonstrar insegurança nas ações torna-se, sem dúvida, preocupante.

ALMOÇANDO  

Em sua nova versão para a BAND, o Bartpapo tem uma vez por mês um especial “Almoçando com a Notícia” que agora é gravado na nova Casa do Pìrão Boteco. Na foto, flagrante do que foi ao ar no sábado sob o tema Meio Ambiente.

ABRAÇOS IMPRESSOS

DIDHA LIRA

Os abraços impressos vão para o querido amigo e cantor Didha Lyra que, como se vê na foto esteve no Bartpapo no primeiro programa em 1997 na TV Alagoas e depois na TV Pajuçara em 2001 permanecendo até hoje como um dos meus bons convidados.

Ouvidor Geral 17-06-2019

                              PROTESTO CONTRA UM BRASIL PARADO

Hoje quem protesta sou eu, sim. Através da palavra, da escrita, dos espaços que tenho na televisão, mas jamais indo para as ruas participar de movimentos organizados que desorganizam a vida da população. Sempre me expressei dizendo que não gosto de greves que prejudiquem o povo, como as da saúde, as escolares e as de transporte. Porque, na verdade, deixam o povo a mercê de dificuldades extremas além das que já têm. Um exemplo disso também são os protestos em estradas que as fecham aos viajantes que não têm culpa nem participação nos males que atormentam os que protestam. O fato é que nesta última sexta-feira novamente os protestos ganharam as ruas de cidades em todo o país e em Maceió não foi diferente criando uma série de transtornos no já caótico trânsito e sei lá quantos problemas por tantas pessoas. Além disso nãos esquecer que quando isto acontece a produção cai, as empresas não faturam e os empregos rareiam. Tudo para dizerem à maneira deles que são contra a reforma da previdência. Vamos tentar mudar os meios de comunicação sem abalar os alicerces das cidades, das pessoas e dos seus costumes. O recado está dado e sei que não vamos ser atendidos. Mas, não custa protestar também contra um Brasil parado.

DESTACÔMETRO

FABIANA TOLEDO

O destaque vai para a presidente do IPREV Maceió, a dedicada presidente Fabiana Toledo que vem discutindo em todos os níveis a reforma da previdência hoje arriscando não incluir os estados e municípios.

PÍLULAS DO OUVIDOR

Ainda em função dos protestos nas ruas das cidades, a impaciência no trânsito acaba provocando as pessoas que se desentendem, envolvem-se em acidentes, em discussões e às vezes até em tiros.

É nessas hora, inclusive que devemos pensar nas absurdas teorias de armamento da população que este governo tem e que prepara leis para o porte verdadeiramente inacreditáveis.

Vocês sabiam que Alagoas é um  dos pouquíssimos estados brasileiros que não têm mais aqueles terríveis lixões? É verdade. E tudo começou com o Aterro Sanitário de Maceió ainda na gestão de Cícero Almeida como prefeito.

A partir daí foram criados os consórcios entre prefeituras que se reuniram e acabaram com os  lixões utilizando aterros coletivos. Aliás a cooperação entre municípios é algo que deveria crescer mais incluindo compras de medicamentos.

O Ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, participou nesta sexta-feira (14), da XLIV Reunião de Ministros e Ministras de Saúde do Mercosul e Estados Associados, em San Carlos de Bariloche, Río Negro, na Argentina.

Durante o encontro, que acontece a cada seis meses, os ministros trataram de temas previamente acordados nas Comissões Intergovernamentais Temáticas do Mercosul. É a saúde continental prevalecendo.

Disposto a assegurar que as questões políticas não se sobreponham ao interesse público, o presidente da Federação das Indústrias José Carlos Lyra vem atuando para restabelecer a comunicação entre Renan Filho e Rui Palmeira.

Um dos objetivos é discutir soluções para o bairro do Pinheiro, e a Braskem, uma das principais empresas da indústria alagoana já que o assunto é de alto interesse da cidade e do estado ficando acima de quaisquer divergências.

42º Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação promove o encontro de competências interdisciplinares para a discussão sobre democracia e será realizado de 2 a 7 de setembro de 2019 na Universidade Federal do Pará (UFPA). 

RONALDO LESSA

Ronaldo Lessa (foto) que já foi prefeito, governador por duas vezes, deputado federal até a última legislatura está enfrentando os problemas da Secretaria de Agricultura que, sem dúvida alguma é uma das mais importantes para o estado.

ABRAÇOS IMPRESSOS

MAX BORGARO

Esse é Max Borgaro, um argentino que é um fenômeno musical. Com seu equipamento pessoal e personalizado solta seu vozeirão que passa até por um Frank Sinatra, Elvis Presley e outros  com uma supremacia vocal impressionante.

 

Ouvidor Geral 10-06-2019

                                                          DESMONTE DO BRASIL?

Perguntar não ofende. O Brasil está sendo desmontado? É para montar de novo ou é para piorar tudo o que já existe por aí seja bom ou ruim? Porque senão vejamos: Em 2003 o país viu surgir uma campanha de desarmamento que deu frutos e onde o exército recolhia armas dos cidadãos que de maneira espontânea as entregavam e divulgavam suas ações para que servissem de exemplo. Hoje vemos o desmonte do projeto com a liberalização de portes de armas para pessoas as mais diversas e até permitindo que crianças e adolescentes possam participar de cursos de tiros. Isso é desmonte. Depois vem uma nova lei – se é que virá – em cima das existentes que regularizam o trânsito em todo o país. Pela que o governo quer aumenta-se a liberalização de pontos na carteira de habilitação, retira-se a exigência de cadeirinhas para as crianças, acaba-se com os exames toxicológicos para caminhoneiros, aumenta-se o prazo de validade da CNH e por aí vai. Isso é desmonte. E, para finalizar, apesar de absolutamente necessária, ainda não sabemos até que ponto a Reforma da Previdência será outro tipo de desmonte que venha a prejudicar muita gente no país. O fato é que entramos na era da peneiragem da sucata. Ou será que vamos fabricar mais sucatas?                       

DESTACÔMETRO

FERNANDO LYRA

O destaque vai para o prefeito de Maragogi, Fernando Sérgio Lyra que, em sua terceira edição vai indo muito bem na administração daquele município rico para o turismo.

PÍLULAS DO OUVIDOR

A propósito do artigo principal desta coluna temos ouvido várias pessoas a respeito da questão das mudanças no Código de Trânsito e todas sem exceção são radicalmente contra várias das medidas anunciadas.

Fato raro, um presidente da república sair do seu gabinete e ir à Câmara dos deputados para entregar um projeto de Lei. Bolsonaro saiu, atravessou a rua e foi defender o “novo” Código de Trânsito”. Por que terá sido?

No caso específico das armas para que o povo brasileiro “se defenda” dos ataques dos bandidos, a impressão que nos dá é que o crime vai aumentar e as mortes também, até porque quem acha que se defende por possuir uma arma se dá mal.

Falar em delito deixem o Neymar em paz e verifiquem com bom senso que tem muito mais coisa escondida por trás das intenções dessa moça acusadora que, aliás nos parece bastante agressiva no vídeo apresentado. Inocência ali não tem.

A grande imprensa, de um modo geral, parece que não tem notícias e gasta preciosos e caros minutos de seu tempo com um caso como este que talvez apenas merecesse um relato; Mas como o acusado é Neymar a coisa muda de figura.

Vão começar as campanhas de Prevenção ao Suicídio algo que vem acontecendo com uma enorme frequência no Estado de Alagoas. Muita gente interessada em abrir os olhos da população para que não “entre” na deles porque incentiva.

Tipo, não publique fotografias do falecido(a) ou dê detalhes sobre ele, não compartilhe suas cartas e que normalmente não incluem informações claras e úteis, não informe detalhes dos métodos utilizados na prática do ato.

Na Semana Nacional do Teste do Pezinho, o Ministério da Saúde reforça a recomendação preconizada pelo Programa Nacional de Triagem Neonatal (PNTN) para realização do teste entre o 3º e 5º dia de vida do bebê.

Os interessados em participar do Prêmio Clemilda – A Rainha do Forró têm até hoje, 10/06 para se inscrever. O Prêmio, que busca reconhecer e premiar grupos alagoanos premiará 60 quadrilhas juninas com um montante de R$ 120 mil.

FÁBIO GUEDES

Fábio Guedes (foto) presidente da FAPEAL, Fundação de Amparo à Pesquisa em Alagoas e também participante da Confederação das FAPs é radicalmente contra o contingenciamento das verbas para a pesquisa nas universidades brasileiras.

ABRAÇOS IMPRESSOS

CARLITO LIMA

Os abraços impressos valendo por muitas vezes para o meu amigo Carlito Lima, cuja fama já vai além de fronteiras levando sua verve e sua cultura pelo mundo.