Ir para conteúdo

coluna BARTPAPO 01-10-2021

Coluna BARTPAPO no jornal Tribuna Independente–01-10-2021.

    TURISMO INTEGRADO, NORDESTE INDEPENDENTE

                              Muito além da música, muito além do sonho de alguns, podemos e devemos defender a tese de um nordeste independente e, ao mesmo tempo, unido, no que diz respeito ao desenvolvimento regional em relação ao turismo. Mas, quando nos referimos ao “unido”, queremos dizer unido mesmo e não essa falácia de pseudo-união, onde o egoísmo faz parte do marketing individual de cada estado, buscando para si, e exclusivamente para si, os louros de um trabalho que poderia ser muito mais profícuo, se realizado de maneira uníssona pelos nove estados que compõem a Região Nordeste.

                              Indubitavelmente, o nordeste brasileiro se constitui em um verdadeiro paraíso, em um produto que pode ser consumido por “gregos e troianos” e que deveria representar a libertação econômica de uma região sofrida e que busca incessantemente  a sua independência econômica e personalística. Vale dizer que sempre fomos tratados, enquanto nordeste brasileiro, como o famoso primo pobre a buscar e a receber migalhas, ainda que tenhamos tido dois presidentes da república contemporaneamente.

                               Mas, quando abordamos o tema, buscamos mostrar aos governantes de toda a região que a união pode realmente fazer a força do nordeste, no tocante ao turismo. E não nos venham dizer que temos uma Coordenação Nordeste porque, na minha ótica, inoperante em seu papel principal de união, não social, mas de realmente juntar as forças de cada estado e criar um planejamento forte e real que vise ações cooperativas de largo alcance mudando o sentido do “marketing” individual para um coletivo, elaborando um novo e grande produto, capaz de levar ao consumidor externo a pujança semelhante a de um Caribe, como aliás já denominam o nordeste.

                               O difícil é conseguir dobrar as vontades individualistas e de alguns estados que se acham mais merecedores do que outros dos afagos dos turistas, quer nacionais, quer internacionais. O difícil é sensibilizar governantes para que criem uma cúpula construtiva, planejadora e até executora de uma nova política de turismo integrado, através de um pacto real, onde o proposto seja votado e executado sem detrimento das ações soberanas de cada um. Alagoas tem sido uma exceção e um destino por demais procurado pelo resto do Brasil.

                                A independência do nordeste pode ser conquistada no âmbito do turismo através de um trabalho hercúleo como este, através da união de propósitos e também através da criação de um órgão estimulador e financiador, como se fora uma espécie de Sudene turística. Com autonomia para exercer sua função de maneira inovadora, criativa e dotada de um Conselho Permanente ao qual pertenceriam as mais diversas categorias voltadas direta e indiretamente para a atividade turística.

                                Observem os leitores que o que propomos vai muito além da perspectiva atual do turismo nordestino e insere no seu contexto uma verdadeira revolução de métodos e sistemas; uma nova visão do que se possa chamar de turismo integrado porque sem descaracterizar as ações de cada equipe estadual, ajuda a consolidar uma macro-região turística que, de longe, poderá vir a ser considerada uma das melhores, mais bonitas e mais produtivas do mundo. Principalmente porque, com a funcionalidade de um órgão central, consultivo e fomentador, toda a região será beneficiada e o seu crescimento levará o nordeste a uma real independência.

Pensemos nisto.

Aí em cima, André Santos. Eis um cidadão que briga pelo turismo, pela ABIH da qual é o presidente em Alagoas e que entende profundamente do assunto. No momento faz parte da linha de frente que briga pela recomposição da atividade turística em Alagoas. Com garra, coragem e competência.

Dedicação e despojamento, Maria Helena Russo Lessa, à frente da Rede Feminina de Combate ao Câncer coloca todo o seu trabalho para que as pessoas, sobretudo as do interior tenham todo o conforto e carinho que precisam nessa hora. À frente de senhoras também solícitas faz um trabalho fantástico na instituição.

PARE PRA PENSAR ( do meu livro do mesmo nome)

A rotina pode ser profundamente compensadora para uns e desagradavelmente estressante para outros. Buscar o meio termo é o senso real do equilíbrio.

ALERTAS DO DIA

  • Nada contra o fechamento da orla da Ponta Verde aos sábados. Mas fique alerta porque vai dar problema. O horário de funcionamento é das 8h da manhã às 10h. Ora, é sábado. Comércio aberto, muita gente ainda trabalhando. Por que não inverter e abrir das 14 às 17horas. Sem atrapalhar ninguém, Hein?
  • O afogamento dos turistas na Praia do Francês com um caso fatal é para se alertar cada vez mais os banhistas que vão àquela paradisíaca, porém perigosa praia. Nem sei tecnicamente como fazer, mas o pessoal dos Bombeiros e da Defesa Civil sabe. Pelo menos minimizar o problema.
  • E a propósito de turistas, fiquei impressionado com a minha volta de avião de São Paulo para Maceió. Totalmente lotado. Completamente lotado. E, como conheço muita gente daqui e muita gente me conhece, não vi quase ninguém. Só gente de fora querendo curtir nossa linda Alagoas. Isso é muito bom.
  • E aí, temos que falar de nosso produto “cachaça”. Estive visitando uma grande distribuidora, especializada no assunto e que distribui de e para todo o Brasil. Fiquei surpreso sem ficar com os elogios feitos à nossa Caraçuípe. Fiquei orgulhoso, mesmo, Renato!

POR AÍ AFORA

#  Há muito tempo não usava o metrô de São Paulo e ao usar a Linha Amarela fiquei surpreendido com a modernidade das estações, com a eficiência da segurança e do serviço de limpeza; com a beleza, mas sobretudo com o trem em si, os vagões maravilhosos e conduzidos à distância sem a presença humana. Fantástico.

# Vale ressaltar que essa Linha Amarela é a única que não é administrada pelo serviço público. Foi produto de uma concorrência internacional e está dando certo. É o que sempre defendi para que fizéssemos aqui o “monotrail”, suspenso, saindo da Jatiúca e indo até o aeroporto. Com investimento externo, claro!

#  O aeroporto de Guarulhos, assim como outros pelo mundo está totalmente irracional principalmente para os idosos. Andamos distâncias imensas entre o chegar ao estacionamento, a ida ao despacho das bagagens, a continuação para o Portão de Revista e finalmente andando muito até encontrar o seu portão de embarque. Ufa! Ainda estou cansado. Pensem em logística humana, gente!

#  Quem vai a São Paulo a passeio não pode deixar de ir ao famoso Mercado Municipal comer do bom e do melhor, principalmente o famoso pastel de bacalhau. No entanto, algum tempo sem ir por lá achei que o mercado está meio desleixado apesar de continuar bastante atrativo.

A discussão da vacina, no que fiz respeito à terceira dose continua em discussão no sul do país. Mas como essa questão ficou e ainda está muito politizada graças às sempre declarações de Bolsonaro, ninguém consegue chegar a um denominador comum em relação ao isto. Mas São Paulo, mesmo assim está vacinando a 3ª dose.

ATÉ A PRÓXIMA

Amanhã, sábado é dia de “BARTPAPO com Geraldo Câmara” na BAND, canal 38.1 aberto e NET, canais 18 e 518, das 9 às 10h da manhã. Assista também pelo Youtube no canal “Programas do Geraldo Câmara. Fale conosco pelo geraldocamara@gmail.com ou pelo Whats’App 82 99977-4399

Categorias

OUVIDOR GERAL

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s