Ir para conteúdo

coluna BARTPAPO

Coluna BARTPAPO com Geraldo Câmara -Tribuna Independente-23-10-2020

 MÉDICOS E MÉDICOS

               palavra medicina é uma derivação do termo latino medicus – médico – que era conhecido como o responsável por tratar da saúde das pessoas. No entanto, medicus se originou a partir da palavra mederi, que originalmente significava o ato ou conhecimento de “saber o melhor caminho” para algo.

                E é exatamente por aí que começamos o nosso artigo de hoje, exatamente pela arcaica palavra mederi e seu significado quando deixava claro que era “saber o melhor caminho”. O melhor caminho que nem sempre são procurados pelas autoridades em quase todos os países e que, em plena pandemia preferem, muitas vezes, ouvir quem não entende nada do assunto a seguirem os modelos seculares que nos dizem que eles e  elas, os médicos e médicas sabem conhecem e trilham o melhor caminho.

                Se é tratamento adequado, se é isolamento social, se é internação, seja qual for a indicação ela deverá sempre ser deles e delas. O posicionamento político e social ditado pelas autoridades do país, em se tratando de algo tão grave quanto uma pandemia há que ter uma base confiável ditada pelos cientistas que estudaram o início, a continuidade e os pontos de combate desse vírus tão intenso. Sabemos que o mundo médico\científico debruça-se sobre os estudos que vão inevitavelmente levar a um denominador comum em termos da vacina correta e ideal.  Mas, enquanto ela não chega precisamos seguir regras rigorosas que vão desde o tratamento indicado pelos estudiosos do assunto e não por políticos de plantão até às formas de isolamento, de aberturas controladas e de políticas de re-expansão econômica e social.   

               É preciso confiar nos médicos e médicas de nosso país e de todo o mundo, de um modo geral. É preciso escutá-los com os ouvidos atentos de pacientes e não como se fossem apenas peças de um xadrez onde gregos e troianos estão a jogar. Essa conscientização precisa aumentar. O povo tem voz e vez e é preciso escutá-lo. Escutá-lo aprendendo e divulgando a palavra sábia dos médicos e abolindo os jogos de adivinhação dos que estão no poder a confundir alhos com bugalhos.

              No último domingo celebramos o Dia do Médico. O meu e o de minha mulher, receberam nossas agradecidas homenagens pela competência, pelo carinho, pelo apreço, pela dedicação e sobretudo por serem os nossos “anjos da guarda” aqui na terra. São muitos esses “anjos” buscando salvar vidas nos dias de hoje. Vamos por eles. Bem melhor do que ouvir aqueles que usurpam a opinião dos que verdadeiramente obtiveram  diplomas para tão nobre missão.

ALERTAS DO DIA

  • O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, anunciou em reunião com os 27 governadores dos estados e Distrito Federal, que assinou protocolo de intenções para adquirir 46 milhões de doses da Vacina Butantan – Sinovac/Covid-19, em desenvolvimento pelo Instituto Butantan. Tomara que seja a tal!
  •  O horário de votação das 7h às 10h, nas próximas eleições não será exclusivo para idosos, mas preferencial para eleitores que tenham acima de 60 anos.

PARE PRA PENSAR

Categorias

OUVIDOR GERAL

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s