Ir para conteúdo

coluna BARTPAPO

Coluna BARTPAPO com Geraldo Câmara– Tribuna Independente -21-08-2020

    A EDUCAÇÃO DESABA

                 Por maiores que sejam os esforços a serem exercitados, por mais denodo e vontade que venham a ter os professores de todas as áreas, por mais aplicação que tenham os alunos, a educação no Brasil que já vinha caindo assustadoramente agora está em curva descendente pertinho do que chamaríamos de o abismo.

               Buscar desculpas na crise de saúde para fugir das responsabilidades educacionais do governo, não o façam porque vai ficar muito mais feio do que já é. Se formos falar apenas nos quatro ministros que já passaram por esse governo vamos verificar o quão perdido está na busca por uma equação que consiga definir os reais objetivos da educação no país. O problema não é de agora; já vem de um longo e tenebroso inverno e acho que passa por algo relativamente simples, mas que de há muito não é aplicado. Falo da valorização dos professores não só no sentido financeiro, mas muito no sentido de ego profissional. Aquele profissional que precisa ser requalificado de tempos em tempos; que precisa ser reavaliado. Que precisa receber constantemente os novos subsídios do que ocorre no mundo e não só por aqui. Aquele mestre que precisa participar de congressos, de convenções, que precisa ser recolocado na nova realidade do planeta.

                Na verdade, se voltarmos a um passado, talvez bem distante para alguns, vamos verificar que o professor era o retrato da dignidade. Ser uma professora primária, por exemplo, era considerada a profissão ímpar, sobretudo para a mulher e no Rio de Janeiro as “normalistas” eram consideradas as mais finas e educadas profissionais. Hoje, infelizmente os professores são realmente maltratados e vistos como qualquer quando deveriam ser adorados pela sociedade.

                Tudo isto nos leva ao âmago da questão. Como tentar fazer, planejar uma educação séria no país quando os mestres não são levados a sério? Como levar a sério um ministro da educação que nem falar bem o português sabe? Como acreditar no ensino superior de hoje, aliás esforçado, se o básico aplicado não serviu pra nada?

               Por tudo isto é preciso repensar a educação do zero. Reformular tudo, Com coragem, reconhecendo o caos que se estabeleceu. Só assim, quem sabe, possamos voltar à educação de sessenta anos atrás. Pedindo a Deus que não demore mais sessenta.

ALERTAS DO DIA

  • Votação com biometria ou sem? Com ou sem os perigos estarão por lá em cada batida de tecla. E se forem higienizar a cada saída de eleitor pode precisar de uns três dias para terminar.
  • Por que será que tantas baleias estão batendo nas praias nos últimos meses? E em vários lugares do nosso litoral. Será que elas estão fugindo da poluição que o homem está provocando no mar?
  • Não peçam aparelho celular emprestado para fazer uma “ligadinha”. Ele é um tremendo transmissor de saliva, portanto de vírus. Aguarde para telefonar.

PARE PRA PENSAR  

A vida é como o futebol. A gente cai, levanta, perde e leva gol, mas o espetáculo não pode parar.

Categorias

ARTIGOS

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s