Ouvidor Geral 10-09-2018

faca-ensanguentada

                                           MAIS UMA FACADA NA DEMOCRACIA

Mais uma? Claro. A facada no Bolsonaro foi física, aparente, desafiadora, ostensiva. Mas diariamente muitas delas estão sendo desferidas contra essa tão desgastada democracia brasileira, ainda jovem, ainda sendo formada no dia a dia de uma política que ainda não encontrou seu verdadeiro rumo. Simbólica, a agressão a um ser humano conhecido deve representar também a enorme insegurança que vive o país que se deixou levar pela ineficácia de seus governantes, dos mais graduados aos de pequenos municípios, todos da mesma importância para que a democracia viva e sobreviva. Não nos importa no fato atual se o candidato a presidente é esse ou aquele. O nome poderia ter sido o de qualquer um mas o ato em si mostrou que não sabemos discutir política em alto nível e que ainda temos grupos radicais que não permitem o livre exercício da palavra que faz parte da mais pura das democracias. Longe de nós acusarmos quem quer que seja pelo desmiolado ato que quase leva a vida de um cidadão brasileiro, por acaso ou não candidato à presidência da república. Fisicamente já conhecemos o agressor; o que não sabemos é o que ele pode representar nesse conturbado momento em que a política brasileira é tão envolvida em escândalos, em desmandos, em prisões, em condenações, e quando situações que precisam ser resolvidas com o poder da palavra e do convencimento o são pelas facadas reais. Enfim, vamos torcer para que nos reste um pouco do espírito democrático ansiado pelo brasileiro para que não tenhamos que enfrentar forças outras tão comuns nas republiquetas e que não podem fazer mais parte do nosso consciente papel.  

DESTACÔMETRO

JORGE VIEIRA

O destaque da semana vai para o Professor Jorge Vieira, coordenador do NAFRI – Núcleo de Estudos Afro e Indígenas do CESMAC, além de mestre em vários cursos de graduação daquela instituição de ensino. Um espetáculo vê-lo e ouví-lo.

 PÍLULAS DO OUVIDOR

Coincidência ou não, há quatro anos quando da campanha presidencial o candidato Eduardo Campos, líder nas pesquisas, foi vítima de um acidente aéreo e morreu. As explicações ainda são sombrias.

No caso de agora, contra o Bolsonaro, o criminoso foi pego em flagrante, ainda não abriu o bico e não se sabe se agiu sozinho ou por mando de alguém. De qualquer forma há que se botar as barbas de molho, candidatos!

Mas é triste ver uma campanha que já está desacreditada por maioria da população ser manchada de sangue, fosse qual fosse o candidato. Dos mais importantes aos mais humildes, ninguém merece.

No entanto, umas boas perguntas é como ficarão as eleições deste ano com o atentado, o que poderá ocorrer em termos de perspectiva e até que ponto a emoção é capaz de mudar um rumo já definido pelos eleitores.

A Secretaria da Cultura  lamenta o ocorrido no Museu Nacional e informa que é responsável pelos Museu Palácio Floriano Peixoto (Mupa), Museu da Imagem e do Som de Alagoas (Misa) e Memorial à República.

A manutenção desses equipamentos é realizada à medida em que os gestores dos espaços demandam solicitações para a Secult, que faz os devidos procedimentos. A despesa de manutenção de seus espaços museológicos  é de R$ 180 mil por ano.

 Dirigentes da Fiea, Fecomércio, Faeal, da Associação Comercial e de diversos outros segmentos econômicos participam, na próxima quinta-feira, 13, na Casa da Indústria de reunião com o Ministério do Desenvolvimento, da Sudene e do BNB.

 No encontro, os empresários alagoanos serão informados sobre a disponibilidade, no próximo ano, de recursos do Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste (FNE). Importante reunião para o desenvolvimento dos setores.

 De olho nos atos de corrupção durante as eleições, O TRE definiu procedimentos junto à Polícia Federal para não permitir que políticos inescrupulosos manipulem postos de combustíveis para trocar por votos em carreatas na capital e no interior.

CHICO DE ASSIS

O meu amigo Chico de Assis (foto), muito bom ator, um fenômeno na área da dramaturgia e que vem aí de novo com a produção de novos e multi-espetáculos para alegria dos que o assistem.

ABRAÇOS IMPRESSOS

SEBASTIAN MEDEIROS

Os abraços vão para o Sebastian Medeiros, à frente de Quilombadas – o Portal de Escritores Alagoanos fazendo o maior sucesso com uma série de noites de autógrafos na Erva Doce & Doce Erva da Mário de Gusmão. Dia 12, estarei lá às 19 horas autografando o meu Por Causos da Vida.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s