Ir para conteúdo

coluna BARTPAPO

Coluna BARTPAPO com Geraldo Câmara -Tribuna Independente–08-07-2022

PAZ NA TERRA

Aos homens de boa vontade? Será que eles estão sumindo ou estão aderindo à falta de boa vontade que atualmente existe na busca pela paz? Ou será a busca pela guerra? Não sabemos mais. Difícil conseguir saber por onde se escondeu a boa vontade de que tanto precisam os humanos para poderem conviver bem e em paz. Mas, parece que a pequenina palavra de três letras sumiu do vocabulário e não consegue ser assumida em todos os planos.

Quando falo de paz não estou na guerra tradicional. Não estou na Ucrânia. Estou em cada canto deste planeta buscando elementos que a componham e em todo as maneiras de vê-la e de senti-la. Senão vejamos que a paz deve começar dentro de nossas casas e por quantas vezes ela sai porta afora sem que nos demos conta. Essa guerra chamada doméstica que pode ser entre um casal, entre este casal e filhos, entre irmãos, essa é a guerra que parece uma batalha mas que acaba por extrapolar as fronteiras de uma casa e engajar-se em guerras maiores que levam a ainda maiores e assim por diante.

As pequenas batalhas do dia a dia e que fomos formando a partir das dificuldades do mundo moderno, essas pequenas batalhas que podem acontecer na convivência no trabalho, no caminho de casa, na direção de um carro, são elas que vão transformando a vida das pessoas e as levando a verdadeiras guerras. Não só com os seus semelhantes, mas e sobretudo consigo mesmo criando obstáculos mentais que começam a impedi-lo de, como ser humano ajustar-se a outros seres humanos sem os “pés atrás” o tempo todo do dia e da noite.

As grandes guerras normalmente começam com a vaidade de pseudo-líderes que se acham suficientemente preparados para enfrentarem a tudo e a todos com a má formação de seus caráteres e levando isto para a sociedade a quem eles atribuem o subjugo. Um subjugo que gera inconformação, mas que acaba por ceder aos mandos e desmandos de quem os provocou. Foi assim com Nero, foi assim com Hitler, foi assim, foi assim, foi assim e o será sempre que gente dessa categoria troque liderança por poder. Atualmente é o caso do presidente da Rússia, Pútin, que se acha o rei da Pérsia e que vem engolindo a Ucrânia mais com sua empáfia do que com suas razões.

Assim o é com os que não se acomodam às regras da democracia e, se constitucionalmente não podem fazer o que querem ficam a se mostrar com atitudes que se assemelham às ditatoriais, mas que no fundo não passam de covardes blefes. O Brasil, por exemplo, é um país que não aceita de há muito manobras que venham a encostar seu povo na parede, que venham a mostrar falta de diálogo, que venham a provocar este outro tipo de guerra e que acaba por fugir dos princípios democráticos. A propósito disto, vivemos agora um período eleitoral, um período de sérias batalhas que poderiam ser levadas com parcimônia, com equilíbrio; batalhas que pudessem ser construtivas e nos informassem, nos colocassem em um diálogo de categoria e onde os problemas do Brasil fossem abordados com soluções. No entanto, o que já está se vendo é uma verdadeira guerra campal com motocicletas deixando seus roncos falarem mais alto do que as palavras que levam à razão com uma disputa que esconde os verdadeiros propósitos das partes envolvidas, estejam motorizadas ou a pé e empunhando qualquer cor política.

Enfim, gente, há necessidade de buscar os fundamentos das guerras, sejam domésticas ou mundiais, sejam de estadistas ou de casais, sejam de crianças em formação, sejam de jovens bandeados. Com esses fundamentos tecnicamente estudados, com as cabeças pensantes voltadas para a construção e não para a desconstrução, quem sabe, talvez encontremos a tão desejada paz na terra.

FOTONOTAS

Daniel Bernardes – Este é um cara que se gosta de graça. Correto no que faz, trabalhador apaixonado pelo seu lugar, Daniel que por ora ocupa a Direção Geral do Tribunal de Contas de Alagoas leva sua missão com muito apreço por tudo e por todos. Consciente de suas responsabilidades busca a sabedoria em cada ato e vai se descobrindo a cada desafio que lhe é imposto. Tudo isso sem deixar abalar a simpatia que lhe é peculiar e que transmite com facilidade entre todos os que o acompanham. Daniel sabe ser amigo e defensor de quem o acompanha fazendo de sua vida na labuta uma congregação de amigos leais.

Alan Bastos –Conheço Alan Bastos, o cantor, desde que por aqui cheguei no ano de 1997. Gente boa que nem só! Um trabalhador constante e persistente da sua carreira que persegue e alcança sucessos permanentes e pertinentes. Não pára de trabalhar e de buscar análises de seu trabalho para que incessantemente vá buscando a perfeição. Tem feito trabalhos magníficos como cantor e agora também como compositor, ambos caminhando e passeando pelo gosto do público com maestria. Alan Bastos, além de tudo sabe cultivar suas amizades e até faz disso um sacerdócio.

Unir e reunir amigos e público é um trabalho gratificante que ele leva com tranquilidade.

PARE PRA PENSAR (do meu livro do mesmo nome)

Nem sempre o tempo dirá se estamos certos ou não. Às vezes é preciso atropelá-lo.

ALERTAS DO DIA

* Dia 11, domingo, este jornal, Tribuna Independente, comemora 15 anos da sua existência, da sua renovação, do seu sucesso. Quinze anos de uma luta cooperativista que mostrou que o sistema adotado e que tanto eu defendo foi o certo, foi o caminho a ser seguido. O esforço, o denodo, o sacrifício, o trabalho íntegro dos cooperados sob a batuta forte dos dirigentes, a exemplo do presidente José Gabriel é que são o combustível para que durante esses quinze anos, a Tribuna, como carinhosamente chamamos este jornal chegasse ao estágio de respeito e credibilidade a que chegou. Ficam meus parabéns a todos e o agradecimento especial por ter os meus escritos aqui publicados.

POR AÍ AFORA

# Em 1994, o Bartpapo já existia em João Pessoa e volta e meia ia fazer uns programas especiais no exterior como foi o caso em que fui convidado pela direção dos Parques da Disney para realizar uma série, o que resultou em 12 Bartpapos especiais na terra do Tio Sam. Posteriormente resolvi fazer outra série especial em Buenos Aires e por conta disso tive a ideia de realizar um programa com o título de “En tiempo de Portuñol” sendo exibido na TV de João Pessoa e na VCC, canal 32 de Buenos Aires. Um sucesso esplendoroso com dois apresentadores: Eu e Miguel Core, argentino. Um desafio na TV para ver quem mostrava os melhores aspectos de Buenos Aires e de João Pessoa. Uma pérola! Um sucesso para o turismo de ambos os lados.

#A eternidade é o mar misturado com o sol, escreveu o francês Rimbaud. Não é essa a definição perfeita da Côte d’Azur? Muitos franceses querem mudar de região para aproveitar suas belezas naturais e clima durante todo o ano. O período da Covid também levou os moradores de grandes cidades do Sudeste a considerar a mudança para lugares mais verdes ou mais próximos do mar. Isto está acontecendo na França onde a zona da Côte d’Azur é realmente sensacional. Mas pode servir de exemplo para muita gente de cidades mais ao centro do Brasil para que invadam nosso litoral.

# Mais de 70% dos portugueses residentes no estrangeiro querem regressar a Portugal, a médio ou longo prazo, e 73% já investiram ou consideram como provável investir no seu país, Dos 300 emigrantes e luso descendentes abrangidos por uma pesquisa, apenas 18% disse não pretender voltar a viver no seu país de origem, enquanto 11,6% afirmaram quererem regressar a curto prazo e 71% responderam que querem voltar a viver em Portugal a médio ou longo prazo ou apenas após a reforma econômica (43% e 28%, respetivamente). Os baixos salários portugueses são para 62% dos inquiridos a razão de ainda não terem voltado para o seu país. Lá fora também nem tudo são flores.

ATÉ A PRÓXIMA

Amanhã, sábado é dia de “BARTPAPO com Geraldo Câmara”. Na BAND, canal 38.1 aberto e NET, canais 18 e 518, das 9 às 10h da manhã. Assista também pelo Youtube no canal “Programas do Geraldo Câmara”. Fale conosco pelo geraldocamara@gmail.com ou pelo Whats’App 82 99977-4399

Categorias

OUVIDOR GERAL

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s