Ir para conteúdo

Ouvidor Geral 19-07-2021

“Ouvidor Geral”para o jornal Primeira Edição de 19=07=2021 – Geraldo Câmara

  A TORCIDA VAI COMEÇAR

                      Na quarta-feira começam, para nós, as Olimpíadas de Tókio. Porque o primeiro jogo das meninas brasileiras, do futebol feminino começa ainda antes do start inicial. Uma seleção que pode nos dar muitas alegrias, como já deu. E que, começando antes de tudo e de todos, esperamos que seja o amuleto da sorte para tantos atletas brasileiros que, a despeito ainda da pandemia estarão torcendo, cada um por si e todos a torcer por um Brasil repleto de medalhas. Ainda que todo o mundo esteja torcendo por seus países, o Brasil coloca acima de tudo a graça concedida por Deus que, em meio a essa terrível pandemia ainda está nos premiando com a possibilidade de um pouco mais de descanso com esse maravilhoso evento que sempre é a apresentação dos jogos olímpicos.  Nossas meninas haverão de abrir com sucesso lá em Tókio e puxar todos os nossos atletas para bons resultados, para uma enxurrada de medalhas, mas, sobretudo para uma sequência de emoções que normalmente esses jogos trazem. Para muitos o evento não deveria ser realizado em função da Covid 19. No entanto, se levarmos para o lado positivo, pode ser uma força nova, uma emoção positiva que precisamos ter a despeito de tantas e tantas emoções negativas que há mais de um ano estamos a receber. Cabeças erguidas, olhos ao alto e positivismo para essas Olimpíadas de Tókio.

DESTACÔMETRO

                  O destaque vai para Marta Varallo, diretora de RH do Tribunal de Contas de Alagoas, de uma enorme competência, planejadora e detalhista em tudo o que faz. Seus colegas, como eu, a admiram demais. E nunca será demais.

PÍLULAS DO OUVIDOR

Perguntar não ofende e eu vou perguntar a todos os nossos economistas de plantão o que é que está acontecendo no nosso mercado de crédito com essa enxurrada de cartões que estão sendo oferecidos no mercado.

Estávamos acostumados há bem pouco tempo com os tradicionais fornecidos pelos bancos também tradicionais. De repente, bancos virtuais que nunca ouvimos falar e cartões com as maiores ofertas a encherem de desejos os olhos do consumidor.

Inclusive, com ofertas de créditos pré-aprovados, com tantas e tantas oportunidades de crédito que os mais desavisados se seguirem esse caminho naturalmente estarão construindo a estrada da inadimplência em breve.

O futebol está cada vez mais cercado de tecnologia por todos os lados. Alguns sistemas servindo para colocarem informações precisas nas mãos de alguns técnicos que já funcionando com elas estão acima do bem e do mal.

E tem o VAR que tem dado o que falar pelas interrupções que provoca durante o jogo, pela espera que esfria o jogador e ao mesmo tempo o coloca em estado de ansiedade que nem sei se é bom para sua atuação.

E as regras que mudaram e que nos deixam tontos? Assim, por exemplo, são os “impedimentos”. Por que diabos, o bandeirinha tem que esperar a conclusão do lance para apontar o impedimento? Um instrumento de frustração para muitos.

E como essas regras, tecnologias, aparelhos os mais diversos, com sensores em pés de corredores e em “stands” de tiros estarão mais do que presentes nas Olimpíadas de Tókio, talvez assistamos aos medalhistas das máquinas. Vamos ver.

No meio disto tudo e, infelizmente temos que lamentar o desastre meteorológico que aconteceu na Europa, principalmente em terras alemãs. Riachos transbordando e muitas cidades invadidas pelas águas, provocando muitos dramas.

De minha parte vi na televisão o desastre em cidadezinhas alemãs, verdadeiros presépios que tive o prazer de conhecer – vinte delas – a dois anos atrás na minha visita àquele país. Uma lástima profunda.

 

Dario Arcanjo, uma figura fantástica, reitor da UNIT em Alagoas, uma figura fantástica profissionalmente, mas sobretudo no trato com os amigos, como eu. Dario (foto) é sempre merecedor de aplausos por seu intrincado trabalho.

ABRAÇOS IMPRESSOS

                 Ela me chama de “papito”, de pai; ele me chama de sogrão. Na verdade, um grande amor que nos une a esse casal maravilhoso, Alberto Abreu e Luciana. Ele, conselheiro substituto do TCE e ela advogada das boas na Procuradoria Geral do Estado.

Categorias

OUVIDOR GERAL

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s