Ir para conteúdo

coluna BARTPAPO

Coluna BARTPAPO com Geraldo Câmara -Tribuna Independente -07-05-2021

AGORA ENROLOU TUDO

                 Está difícil desenrolar o Brasil. Mais de um ano enfrentando essa terrível pandemia, mais de um ano agüentando o disse-me-disse de ministro que entra, de ministro que sai, de receita para curar aviada por quem não entende nada de medicina mas entende de mandar, uma confusão sem limite no quadro nacional e para completar uma CPI que se servir para alguma coisa, pelo menos vai tumultuar o meio de campo e competir com as novelas da Globo. Só não vai conseguir chegar nem perto em matéria de mediocridade, hoje necessária, do BBB 21 que extrapolou todos índices de audiência e deu a uma ex-ilustre desconhecida um número de votos três vezes superior à população brasileira.

                 “Ora direis ouvir estrelas” como diria o poeta tentando romantizar o cenário que mais dramático do que está não pode ficar. Ou pode. Senão vejamos: As vacinas, as poderosas vacinas estão rareando – tomara que não – mas estão demorando a chegar no limite que se esperava dentro do panorama caótico. A economia está indo para o brejo porque com a doença crescendo é preciso ficar em casa, e é preciso fechar as lojas, os bares, os restaurantes, museus, academias e por aí vai. Mas não porque se queira, mas porque sem vacinar em massa o bichinho não nos deixa em paz e só tende a se espalhar cada vez mais.

                  As autoridades que não estão diretamente envolvidas nas compras dos insumos quebram suas cabeças para protegerem suas populações onde quer que elas estejam. Vide o caso do nosso governador Renan Filho que, equilibrado que fora antes da pandemia, visionário até com a construção de hospitais e agora com a administração da crise deixa que Alagoas seja apontado como exemplo para todo o Brasil, apesar de não conseguir fazer milagres sem que o produto chegue. No entanto, mesmo assim, por conta da infra-estrutura, da organização e da metodologia empregadas tem feito sim o milagre do empenho com uma equipe altamente concentrada e focada no que deve ser feito para minorar o sofrimento da população.

                   Em 80 por cento do país as coisas estão realmente muito enroladas. A ciência briga com a política numa disputa como nunca se viu. Insana e impensável. Os “donos da bola” nem correm no campo. Deixam a bola rolar e quem sabe estejam pensando em um novo projeto de diminuição forçada da população para também, quem sabe, resolverem a tão sonhada reforma da previdência com um nada sonhado holocausto brasileiro.

ALERTAS DO DIA

  • A reforma do secretariado em Alagoas saiu. Alguns sendo remanejados, outros sendo nomeados pela primeira vez para a equipe do governador que muito bem sabe onde põe os pés.
  • Dentre eles vamos ressaltar a nomeação de Rafael Brito que sai da pasta do Desenvolvimento Econômico e Turismo para a dificílima e importantíssima Secretaria de Estado da Educação. É bom que se diga que o “trade” turístico está de olhos abertos porque estava absolutamente afinado com o agora ex-secretário.

PARE PRA PENSAR    

Ex-ministro que bota a boca no mundo ou engole mosca ou degusta votos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s