Ir para conteúdo

Ouvidor Geral 26-04-2021

“Ouvidor Geral” para o jornal Primeira Edição de 26-04-2021 – Geraldo Câmara

            Existe coisa mais complicada e humorística do que bolsa de mulher, principalmente aquelas enormes, às vezes maiores que a própria dona ?

BOLSA DE MULHER

(do meu livro O mundo real das Satiricrônicas)

            Ou a mulher deixa de andar na moda ou então, comigo, roda. Querem sentir o meu drama? Entrei num ônibus lotado e lá fui eu, pendurado, oprimido, espremido, quando a madame entrou com uma bolsa xadrez que tinha mais ou menos um metro e meio por três… ou seis. Uma bolsa dessas da moda, em vime ou em pelica, em formato de caixote ou de cuíca. E tome eu a levar bolsada. Bolsada no cotovelo, na cara, no tornozelo, bolsada aqui pela nuca, na barriga, aqui no queixo…Ela então abriu a bolsa, o motorista freou, eu meti o pé, houve aquele remelexo, eu caí dentro da bolsa e ela trancou o fecho. Pensei que ia morrer sufocado, asfixiado, mas nada disso. A bolsa tinha ar-condicionado, tinha piscina, tinha praia, tinha um bar executivo do lado. Resolvi sentar pra descansar e então fazer um estudo detalhado, um exame de tudo o que havia alí naquela bolsa de madame. Está tudo aqui anotado: Havia rímel, pó de arroz, batom, caderninho de endereços marrom, peruca loura, um balangandã, óculos pretos, chicletes de hortelã, um telefone celular, um retrato do Lulalá, umas moedas, um guarda sol maior que um paraquedas, uma imagem de Santa Terezinha, um sanduíche de galinha, quatro tapetes, oito sabonetes, um pacote de camisinha, uma conta por pagar, a tornozeleira do Tafarel, um pote de mel, cinco bombons de chocolate, três abacates, além de uma pecinha duplicada, ultrapassada e superada que elas usavam, com todo o respeito,cobrindo o peito. Bem, mudando de assunto: Agora que eu fugi da bolsa-monumento, Agora que escapei da bolsa apartamento, vou lhes dizer: De hoje pra frente, eu juro solenemente… A mulher pode ser loura ou morena, pode ser pobretona ou soçaite, pode ser brasileira ou chilena, seja russa, holandeza ou romena, do Haití, do Hawai, do Nordeste, do Flamengo ou de Inhaúma…eu não quero nenhuma… enquanto não usar bolsa pequena.

DESTACÔMETRO

                     O destaque vai para o meu destaque diário, de todas as horas, de toda uma vida. Vanessa, a que aniversariou no último dia 20 e recebeu mensagens de carinho de muita, muita gente querida. Merecido.

PÍLULAS DO OUVIDOR

Sempre digo e repito que sou contra determinado tipo de greves. Não sou contra greves, deixando claro! Mas as que prejudicam a sociedade como um todo, as que fazem com que a população seja comprometida em seus direitos, sou contra.

Escrevi isto por conta da greve dos funcionários do Hospital Sanatório. Deve até ser justa porque funcionários da saúde que estão se entregando nessa pandemia não podem ser castigados. No entanto, deixar os doentes e entrar em greve, nunca!

O governador Renan Filho estava super certo quando resolveu sancionar a lei para o uso de máscaras em todos os lugares públicos abertos ou fechados. A pandemia não está aí para brincadeira e o mínimo que o alagoano tem a fazer é usar máscara e respeitar o distanciamento.

Muito se discute sobre preservação de patrimônio histórico e cultural das cidades e aí se vai adentrando para os bairros e todos os locais que compõem uma cidade. Não se pode deixar de pensar nisso sob pena de a memória se acabar.

Com essa “coisa” que aconteceu com os bairros do Pinheiro, Bebedouro, Mutange, Bom Parto e Farol existe um Termo de Acordo Sócio-Ambiental firmado com a Brasken e o Ministério Público Federal para preservação do patrimônio Histórico daqueles bairros. Esperamos que seja levado à sério.

Nada é pouco. Tudo é muito. A tradução deste muito é que nos leva à verdadeira concepção da vida e nos faz imaginar que é de cada nada que ela nos dá que faremos crescer os “tudos” que nos rodeiam.

Os cortes no Orçamento de 2021 vão prejudicar muita gente e muito planejamento estrutural neste país. Aliás, um orçamento que só agora, passados cinco meses, está em vias de ser aprovado. Um absurdo!

As especulações acerca das eleições do próximo ano são tantas que já deve ter candidato frustrado de outras eras pensando em voltar às atividades, colocar o caminhão na rua e gritar “estou vivo”! É de se pensar em tais figuras!

Sempre tive independência para fazer meus comentários, sejam os que forem, dentro das regras permissíveis para um bom jornalismo. Fico à vontade para dizer que Renan Calheiros (foto) é um dos maiores articuladores do país. E está de volta.

ABRAÇOS IMPRESSOS

                     Pense num cara que eu gosto de graça. Pense num cara correto, competente e amigo dos seus amigos. Agora pense em Orlando Castro, hoje à frente do Planejamento do Tribunal de Contas do Estado. Um abraço bem forte, amigo!

Categorias

OUVIDOR GERAL

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s