Ir para conteúdo

Ouvidor Geral 07-09-2020

COMUNICAÇÃO DE GOVERNO É O USO DO ÓBVIO E DA VERDADE.

               O problema da comunicação governamental sempre foi a complicação do óbvio, a dificuldade do simples. Ela tem que ser exercida com base em um produto fantástico que se renova a cada dia com ações que são levadas a efeito pelo governo sabendo balanceá-las entre as positivas e as negativas. Negar o óbvio é um dos grandes erros. Assumir os erros é sinal de governo inteligente e transparente, neutralizando ações de oposição, minimizando efeitos e dando provas de decência e de uma “honestidade” que não tem necessidade de ser declarada. Por outro lado, o governo, queira ou não é um excelente produto publicitário e um dos baluartes desenvolvimentistas da atividade publicitária e jornalística não podendo prescindir da colaboração da maioria dos veículos que dele, governo, também precisam em um mercado pequeno como o é Alagoas. Seja através da criatividade, do rodízio ou da massificação planejada, as verbas governamentais que são de Alagoas podem e devem permanecer em Alagoas, com exceção do turismo e de certos institucionais que precisam romper as barreiras geográficas. Por outro lado, o diálogo, sempre o diálogo, entre a comunicação do governo e todos os agentes interessados, jamais pode ser diminuído ou prejudicado. Portas fechadas, jamais. A arte de se comunicar tem que partir de quem precisa conquistar a opinião pública em cada ato. O governo precisa. Mas a comunicação precisa ser constantemente envolvida e envolvente.  E tudo isto, vemos no governo de Alagoas, no equilíbrio do governador e na boa gestão de comunicação do secretário Ênio Lins. Aliás, tudo isto sentido principalmente agora, durante o período difícil que estamos vivendo.  

DESTACÔMETRO

              O destaque de hoje vai para o Diretor Técnico do SEBRAE, Vinicius Lages, ex-ministro do Turismo e que à frente dessa importante diretoria em Alagoas vem dando todo seu esforço e competência em prol do empreendedorismo em plena pandemia.

PÍLULAS DO OUVIDOR

O artigo de hoje, lá em cima, tem uma razão de ser porque sinceramente acho que o alagoano não tem o que reclamar da gama de informações verdadeiras que estão sendo fornecidas pelo governo do estado durante a crise pandêmica.

E o trabalho de comunicação em um período difícil como este, ainda mais acrescido do fato de estarmos em um ano eleitoral é ainda mais complicado e se não for cercado de muita seriedade não funciona.

É preciso que se entenda que uma Secretaria de Comunicação de Governo nessa hora precisa estar muito afinada com as fontes de informação que se não forem absolutamente fidedignas dão uma derrubada e criam problemas homéricos.

Acrescento ainda que neste caso específico igual trabalho vem sendo realizado também pela Comunicação da Prefeitura de Maceió, aliás muito bem dirigida pela profissional Eliane Aquino de muitas e boas realizações.

No entanto, no momento em que o estado está em queda de óbitos e de casos há algumas semanas, o cuidado agora terá que ser redobrado e onde entra a força da comunicação para tentar evitar o repique da pandemia por parte do povo.

Povo que continua ainda sem entender que ele é o principal agente positivo ou negativo. Ele tem que cumprir regras e fazer com que outros cumpram. A situação atual é confortável, mas ainda não totalmente confiável.

Outra: Quando Rodrigo Maia, o presidente da Câmara dos Deputados diz que acabou o diálogo com Paulo Guedes, com quem mais ele irá dialogar e principalmente numa hora como essa em que chega a Reforma Administrativa para apreciação?

Se pararmos para pensar o Guedes é o que manda e o que opina em matéria de economia e de administração. E aí? O Rodrigo vai dar uma de que? Vai falar com o presidente? Talvez desaprenda o pouco que acha que sabe.

E, na verdade, preparem-se para outros grandes embates em função de uma reforma administrativa que vai mexer com muita coisa e com muita gente, das simples às mais influentes neste grande barco que é o serviço público.

A função do gerontólogo é a de saber e poder lidar com idosos sobre vários níveis excluindo-se apenas o medicinal. Um dos mais conhecidos e lutadores do estado de Alagoas, sem dúvida alguma é o nosso amigo Francisco Silvestre (foto)

ABRAÇOS IMPRESSOS

               Os abraços impressos e de longe por conta da pandemia, mas de perto porque “longe é um lugar que não existe” vão para esse admirável cantor\compositor baiano com toques e mais toques alagoanos, Igbonan Rocha. Enorme colaborador do Bartpapo.

Categorias

OUVIDOR GERAL

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s