Ir para conteúdo

Ouvidor Geral 10-08-2020

Toda cidade que se preza tem pelo menos um buraco, na rua principal. Desses buracos que incomodam e que as autoridades levam anos para tapar.

                   O BURACO (do meu livro O Mundo Real das Satiricrônicas)

Começou pequenininho, era aquele buraquinho que por ele não passava nem a bola de bilhar. De repente, olha o buraco a se espichar, na rua central, a mais central do lugar. Quando alguém reclamou e ligou para a Prefeitura, de lá responderam assim: “Tapa com esparadrapo que o buraco assim tem cura”. E o buraco foi crescendo, o pessoal desviando, o povo ainda tentando do buraco se livrar. Mas que buraco legal ! Ao cabo de uns bons três anos lá já tinha um coqueiral. E quando algum descuidado pelo buraco caía, no jornal sempre saía o drama do envolvido, claro, na coluna certa: a do desaparecido. E o buraco crescendo, crescendo, até que um dia afinal alguém resolveu fazer uma investigação e programou direitinho para lá uma excursão. Convocou a imprensa falada, escrita, televisada, deu entrevista de herói, disse que o povo se dói, e que no dia seguinte quando voltasse dalí, ralado, cheio de dor, se lançava candidato até pra vereador. E mergulhou, de cabeça, no buraco do horror. Mas que surpresa engraçada ele encontrou no buraco. Lá dentro tinha de tudo: muita rua asfaltada sem um buraco sequer, um povo ordeiro, pacífico respeitando, vejam só, os direitos da mulher e um grande supermercado bem no meio do buraco com uma grande sensação: os preços sempre marcados com custo abaixo do chão. Foi quando olhou o buraco com grande sofreguidão, viu uma estrada comprida e sem saber a direção foi caminhando, caminhando, caminhando e  foi grande o seu espanto, seu ardor, sua emoção. Descobriu que a Prefeitura não estava errada, não. Mas que obra grandiosa, meu Deus, quanta sensação! Aquele buraco grande que fora aberto no chão era a grande ligação entre o Brasil e o Japão!

DESTACÔMETRO

             O destaque vai para o vice-presidente do Conselho Federal de Medicina, o médico atuante Emmanuel Fortes. Alagoano de boa cepa tem levado o nome do nosso estado a todas as discussões, principalmente no momento pandêmico que vivemos.

PÍLULAS DO OUVIDOR

Os pais como eu, cheios de filhos por todos os cantos do Brasil e até do exterior e ainda por cima no meio de uma pandemia vão receber abraços pela internet mesmo porque a aproximação, ainda que com os filhos está proibida. É isso aí!

O comércio ficou ouriçado porque dentro da situação atual é a primeira data comemorativa que encontrou o comércio aberto. As pessoas também ficaram loucas para comprar o presente dos pais. As informações posteriores são boas.

Sem querer ser agoureiro, mas pés no chão estou preocupado com o relaxamento que as pessoas estão se permitindo depois da abertura de bares, restaurantes e comércio em Maceió.

Quatorze dias depois, ou seja, após o período de incubação os casos começam a subir e a aparecer de novo. O governador tem sido bastante criterioso e já avisou que, se necessário voltará à etapa anterior e fecha tudo de novo.

Não é o que se deseja até porque os empresários estão precisando recuperar o tempo e o dinheiro perdidos durante esses meses. A própria população estava ávida para a volta desses serviços, mas precisa colaborar e muito.

O Conselheiro Cícero Amélio do TCE AL que estava afastado de suas funções foi aposentado pelo governador Renan Filho. Aposentadoria não é sentença de culpa até porque nada em definitivo ficou definido no processo que estava sofrendo.

Agora começa outra luta surda de bastidores para que seja encontrado o conselheiro ou conselheira que substituirá  Amélio naquele Tribunal. Não posso e não devo fazer conjecturas a respeito. Vamos aguardar.

A partir de agora, quem assiste a programação da TV Cidadã pode participar ativamente enviando vídeos e fotos com denúncias e também de bons exemplos a serem compartilhados pelo “whats’app” 82 99606-1331. Continuamos inovando.

É o Repórter Cidadão que pode entrar a qualquer hora da programação levando sugestões, reclamações e contribuições em geral de todos os telespectadores com visão internacional através do sistema “streaming”

 

A querida amiga Betânia Barros (foto), secretária de turismo de Coqueiro Seco e titular da “MBtour” que vem transportando alagoanos para vários destinos  inclusive para a Europa destacou-se no último Bartpapo levado ao ar na BAND.

ABRAÇOS IMPRESSOS

            Abraços suspeitos, mas muito intensos vão para uma de minhas filhas, muito querida, Christianne Gabrielle. Formada em administração com pós em marketing vem exercitando há anos uma carreira brilhante principalmente voltada para o empreendedorismo. Beijos, filhota!.

Categorias

OUVIDOR GERAL

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s