REFORMA RADICAL

Há um grande equívoco no Brasil quando se fala em reforma, uma aqui outra acolá, como se fossem essas reforminhas as salvadoras da pátria. Dessa pátria amada, idolatrada, nem tanto e nem por todos, que sofre as agruras de quem nasceu há pouco mais de 500 anos e lhe faltou o carinho materno e paterno, o amor leal dos seus descobridores e fundadores que dela se locupletaram, que roubaram suas riquezas e implantaram nela e desde o primeiro presente dado por um português a um índio, as políticas do roubo, do desperdício, do mal administrar, da corrupção enfim. Mudar este “status quo” deste país mal educado significa abraçar com garra e muita coragem uma reforma radical de métodos e sistemas, de costumes, de enganos e desenganos, diminuindo a participação dos governos no desenvolvimento e devolvendo ou oferecendo à iniciativa privada as possibilidades de crescerem e, sobretudo a de ofertarem empregos, uma das melhores maneiras de se obter inclusão social, sem favorecimentos esdrúxulos e sem o burro assistencialismo que tomou eleitoralmente conta de nosso país. Reformar politicamente essa “coisa” que é a enorme presença numérica de partidos sem nenhuma ideologia, sem nenhum objetivo a não ser o de eleger parlamentares e executivos despreparados para a grande reforma. Que não podemos detalhar neste simples e curto artigo, mas que sabemos como muitos e muitos brasileiros sabem a sua verdadeira extensão e profundidade. Um trabalho inequívoco, mas para duas ou três gerações à frente se, a partir de agora, soubermos lutar e exigir.


FÁBIO GUEDES 2

DESTACÔMETRO

O destaque vai para o presidente da Fapeal e professor da Ufal, Fábio Guedes que deitou falação através do seu livro que encara “uma nova forma de ver o Brasil” Gente de primeira num governo de primeira também.

PÍLULAS DO OUVIDOR

Profundamente tristes os acontecimentos no Rio de Janeiro com o assassinato da vereadora e de seu colaborador que ocupou e ainda ocupa jornais e meios de comunicação de todo o mundo revoltados com a brutalidade do ato.

No entanto, essa brutalidade fez da vereadora um símbolo. Porque ela provocou uma comoção que pode levar à políticas de segurança muito mais ativas e muito mais nacionais. Essas políticas a que nos referimos no artigo principal de hoje.

Aproveitemos o símbolo então para que choremos as mortes de muitas e muitas pessoas e que são também brutalmente assassinadas no dia a dia, não só do Rio, mas de todo o país. Marielle Franco pode ser o “start” que o país precisava para gritar e gritar e gritar!

E, exatamente aquilo que ela disse no seu último dia e em seus últimos momentos quando clamava “quantos precisam ainda morrer?” e que completamos. A morte de Marielle não pode ter sido em vão. À luta e aos gritos de chega, chega, chega!

Com a desistência de Ruy Palmeira para concorrer ao governo dos estado, como fica o PSDB sem candidatos que queiram enfrentar o atual governador Renan Filho? Será que Téo, que desistiu do Senado, vem pra luta ao governo? Ou Rodrigo Cunha? Mistééério!!

O mês dedicado às mulheres tem sido bastante intenso aqui em Alagoas, com várias manifestações e de várias instituições como OAB, Rede Feminina de Combate ao Câncer e muitas outras. As mulheres merecem destaque.

“De quimeras mil, um castelo ergui”. Embaladas pela música Fascinação, interpretada por Leureny Barbosa, dez mulheres alagoanas foram homenageadas na quinta-feira (15), pela Secretaria de Estado da Cultura (Secult).

A cantora elaborou uma seleção musical especial para a solenidade de entrega do prêmio ‘Mulheres que escrevem Alagoas’, realizada no auditório da Biblioteca Pública Estadual Graciliano Ramos.

Durante o Café CINtegra, promovido pela Federação das Indústrias do Estado de Alagoas por meio do Centro Internacional de Negócios (CIN/AL), empresários alagoanos conheceram as ações que serão desenvolvidas visando à inserção de empresas locais no mercado externo.

Pense num cara que eu gosto. Dele e de toda a família. Leonardo Jr (foto), amigo de todas as horas, ex-presidente do Jaraguá Tênis Clube, hoje sucesso no ramo do estacionamento, em momento de abraço no lançamento do Por Causos da Vida.

LEONARDO JR

ABRAÇOS IMPRESSOS

O abraço é o de aniversário, neste último sábado, 17 de março, ao meu amigo e empresário das tintas, Luiz Jardim. Um empresário lúcido que, volta e meia, discute os grandes problemas nacionais em nossos programas de televisão.

LUIZ JARDIM 3

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s