Ir para conteúdo

Ouvidor Geral 17-08-2020

    A GUERRA DAS VACINAS

                     Duas guerras em andamento: a primeira contra o desacerto médico-social em todo o mundo quando foi surpreendido pelo novo coranavírus e teve que enfrentá-lo sem saber como. A famosa história do inimigo oculto que tem uma poderosa arma e dela faz uso sem que tenha adversário para enfrentá-lo. Foi assim que tudo começou na China lá pelos idos de fevereiro. A segunda grande guerra é a de descobrir a arma verdadeira que acabe com o inimigo e o afaste de suas investidas mortais por onde passa ou onde coabita. E aí a disputa de vários países, de muitas instituições principalmente as científicas que querem ser as salvadoras da pátria, às vezes mais pela honra de descobrir a vacina salvadora à frente de países politicamente adversários do que pela graça de encontrar o remédio que vai encostar na parede e dar o “knockout”no inimigo comum. A Rússia, por exemplo, declarou que descobriu a vacina e que em dois meses estaria vacinando em massa. Imediatamente encontrou muitos países a declararem a ineficácia, a falta de testes definitivos e a afastarem sua validade já considerando que aquele país estava na corrida como um dia esteve na luta com os Estados Unidos por uma viagem à Lua. Na verdade esperamos que ninguém fique lunático e que as forças e os testes se unam além de que todos procurem encontrar aquilo que será o bem comum da humanidade. Uma vacina ou, quem sabe, muitas vacinas.          

DESTACÔMETRO

                    O destaque da semana vai para a Paz. Ou para quem prega a paz há muitos anos de maneiras as mais diversas. Um discurso permanente acompanhado de práticas pertinentes fazem de Maristela Pozitano a verdadeira representação da Paz à frente do Movpaz.

PÍLULAS DO OUVIDOR

Interessante como a pandemia vem modificando os hábitos em todos os países do mundo. Um deles é a utilização da bicicleta que, só no Brasil nos últimos meses teve um crescimento de utilização em cerca de 70%.

E essa utilização passa pelo divertimento, pela utilização na locomoção casa\trabalho e até em novas maneiras de ganhar dinheiro para os que só enxergavam o veículo de longe. Hoje no delivery vem substituindo a moto também.

Nessas questões de mudanças de hábitos gente que só se divertia fora de casa, nos bares, nos restaurantes, está descobrindo filmes, jogos de família, pesquisas pela internet e até desabrochando habilidades que não sabia ter.

E aí começa a verdadeira revolução social quando os hábitos familiares começam a ser modificados e a falta do que fazer cria novos afazeres, levando até para a cozinha os “machões” que não se imaginariam à beira de um fogão.

Quando em época de eleição a fila de gente que queria ser mesário nas eleições era grande. Ganhavam um dinheirinho e ainda obtinham um alvará de soltura do emprego. Hoje o TSE está fazendo campanha para que mesários se façam presentes.

Isto porque, o contato direto com o maquinário e com os eleitores nem sempre cuidadosos, com títulos de eleitor e outras coisas mais além da proximidade mais do que errada, tudo isto está afastando o desejo dos mesários.

Em Alagoas, graças a Deus, estamos em queda do número de mortes há três semanas o que pode ser um bom indício, mas também um motivo para que os cuidados sejam redobrados e que não se dêem sopa para a sorte.

Sorte, sim. Mas muita competência também dos que estão gerindo o sistema de saúde e de controle em nosso estado sob a batuta do governador Renan Filho. Ano político, mas mesmo assim a dureza nas ações se fazerem necessárias.

Depois da tempestade vem a calmaria e necessidade de mudanças. No trabalho enxergo o processo cooperativista como uma das maiores saídas para qualquer crise. E acho que planejamentos dessa espécie deverão ser impulsionados.  

  

Aliás. um trabalho bonito e permanente que sempre foi elogiado por jornalistas de todos os cantos é o da Jorgraf que rege os destinos do jornal Tribuna Independente. À frente na presidência da exitosa experiência José Paulo Gabriel (foto). Cooperativa!

ABRAÇOS IMPRESSOS

                        Os abraços impressos vão para uma competente “designer” e professora superior do assunto, Lua Bezerra, mas que teve a coragem de investir em ramo completamente diferente do seu e está à frente de um hotel para cães. Incríveis as voltas da vida!

Categorias

OUVIDOR GERAL

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s