Ir para conteúdo

EU VI BRASÍLIA EM 1959

No ano de 1959 as obras de Brasília estavam em plena efervescência. Juscelino e seu governo não pensavam noutra coisa senão na inauguração da nova capital que deveria ocorrer no ano seguinte. Eu tinha exatamente 21 anos e vibrava com aquele presidente que estava fazendo uma revolução em nosso país. Apareceu uma oportunidade ímpar, via meu pai, para que eu conhecesse a nova cidade antes de inaugurar. Não me fiz de rogado e num avião do Loyd Aéreo Brasileiro saí pela manhã e ao sobrevoar a nova cidade o susto já foi grande. O maior canteiro de obras que já havia visto; o maior conglomerado de máquinas e operários; o maior, o maior, tudo o maior. E, então, numa comitiva fomos conhecer os prédios públicos que estavam sendo construídos, alguns já prontos, como o Alvorada e o Planalto. Fiquei entusiasmado e absolutamente admirado com duas figuras incríveis: Lúcio Costa, o urbanista de Brasília que um dia tive a honra de conhecer e Oscar Niemeyer que, infelizmente, nunca pude cumprimentar em minha vida apesar de durante um longo tempo ter frequentado alguns dos mesmos ambientes e personalidades que ele. Que pena! Se foi um dos maiores homens desse país aos 105 anos e não pude apertar-lhe a mão uma única vez sequer.Meus respeitos a esse incrível brasileiro, Oscar Niemeyer, que soube levar sua longevidade com a devida honra, com trabalho até o último momento e só não o fez mais porque Deus devia estar precisando dele lá por cima.Além de não querer que ele presenciasse os desmandos terríveis que sua criativa capital vive nos dias de hoje.  

HERBERT LISBOA

DESTACÔMETRO

O destaque vai para o cineasta alagoano, Herbert Lisboa, que já formou nos seus cursos cerca de 3 mil alunos e já produziu e dirigiu 14 filmes, todos colocados no mundo através do Youtube.

PÍLULAS DO OUVIDOR

As chuvas continuam  inundando lugares, criando situações, algumas terríveis, no que continuo a dizer que as autoridades deveriam ter um Plano Estratégico que começasse agora, para evitar desastres no futuro. Prevenir para não remediar.

As águas do litoral alagoano estão irreconhecíveis. Que saudade do nosso azul! As ondas atingem alturas imensas e remexem o fundo do oceano provocando esta água marrom. Além de uma espuma que ninguém sabe de onde vem. Ou sabe?

Que danado é esse tal de Partido Novo que está nos mandando mensagens, a nós jornalistas? Já não bastam os mais de 30 partidos existentes neste país em erupção e ainda inventam mais um “novo” misterioso? O jeito é aguardar.

Enquanto o Temer viaja como um dos 20 maiorais do mundo, sua popularidade vem caindo assustadoramente e os seus aliados de base vão deixando de ser tão aliados prometendo assim uma votação na Câmara que vai furar pra valer!

E à medida que o tempo passa quem será capaz de adivinhar quem vai ser e de que forma vai ser o próximo presidente do Brasil? Indireto? Direto? A confusão é tão grande e o tempo tão pequeno para 2018 que a mixórdia estabeleceu-se.

As atividades que celebram os 152 anos da Biblioteca Pública Estadual Graciliano Ramos, vinculada à Secretaria de Estado da Cultura (Secult), foram abertas com a palestra do bibliotecário Cristian Santos, sobre a importância do equipamento.

A distribuidora alagoana de gás natural, a Algás, responsável pelo fornecimento no estado, apresentou, em junho, o maior volume de vendas diário da sua história. Fruto de um trabalho constante da empresa que tem primado pela excelência.

As equipes do IMA/AL divulgaram o relatório de balneabilidade de 63 trechos da costa alagoana. Entretanto, chamam a atenção para que os banhistas evitem banhos de mar nos dias de fortes chuvas, Desculpem, mas é uma grande piada!

Há um louco à solta por aí que responde pelo nome de Donald Trump e que, infelizmente é o presidente do mais importante país do mundo. Com seu espírito bélico é bem capaz, que Deus nos livre, de provocar uma 3a Guerra Mundial.

Foi muito bom receber no Bartpapo o presidente da CASAL, Clécio Falcão (foto) que demonstrou um amplo conhecimento da matéria e promete aumenta até o fim de 2018, em 70% a rede de saneamento de Alagoas.

CLÉCIO FALCÃO

ABRAÇOS IMPRESSOS

Os abraços impressos da semana vão para a administradora e professora, Cristina Suruagy, agora à frente da Gerência Executiva de Educação do SESI e desenvolvendo um belo trabalho de percepção das necessidades da educação atual.

CRISTINA SURUAGY

Categorias

OUVIDOR GERAL

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s