A VEZ DO SIM

Digamos que sim.

Façamos do sim um corriqueiro sim.

E de sim em sim

Tentemos viver assim

Abolindo o não do coração.

E, por que não?

Será tão difícil dizer sim

Ou mais tranquilo e cômodo

Dizer não?

Pense.

E diga a você mesmo:

Meu Deus, como é bom o sim

Que vem a mim!

E por que então dizer não

Ao meu próprio sim?

A partir de então

Farei do sim um oposto

E guerrilheiro ao não!

* Poesia escrita em 1977

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s