Categoria: Sem categoria

Ouvidor Geral 03-02-2020

              DEPENDE…

Se você vai ler este artigo até o fim depende… Depende de ter vontade, depende de se interessar pelo tema…depende! Este país é o país do depende! Vivemos na dependência do depende desde há muito tempo e ainda que o Pedro I tenha declarado a independência o reconhecimento do ato até hoje depende de muita coisa, de muito esclarecimento, de muita vontade. E tudo na vida depende. Para se criar bem um filho depende. Do dinheiro que você tenha, da vontade que ele tenha, do tipo de pais que são vocês…depende. Para se fazer um país melhor, mais igual depende. Depende do seu voto, de quem recebeu seu voto, depende do voto alheio e depois depende dos votos do Congresso porque aprovar um projeto depende e depende de tanta coisa q        ue para ser um governante neste país do depende, depende de muita gente. Para ter saúde por aqui depende da sorte, do médico que lhe atendeu ou depende de onde você nasceu que para ter médico depende de outras coisas que entre si dependem umas da outras e numa corrida avassaladora contra o tempo o desenvolvimento depende até do tempo, das tempestades, das enchentes, dos furacões e depois para consertar o que a natureza destruiu depende de quem está lá, depende da solidariedade, depende da seriedade e se eu for continuar nessa lista de depende você vai verificar que ninguém é independente e que para um dia tentar ser juro pra você que…depende!

DESTACÔMETRO

SIDRACK E VINICIUS

O destaque vai para pai e filho, Sidrack e Vinicius Ferreira que, através da sua Play TV terceirizam os trabalhos técnicos da TV Cidadã do TCE-AL desde a sua fundação. Com grandes méritos para a dupla e equipe.

PÍLULAS DO OUVIDOR

O mundo não está para brincadeiras. O coronavírus está aí ameaçando a humanidade e fico me perguntando se é natural ou se faz parte de uma guerra biológica. Não sou pessimista, mas precisamos pensar em tudo. Até nisso.

Afinal, vivemos uma época em que as ameaças são constantes e em que presidentes com idéias bélicas estão à frente de países importantes no mundo capazes sim, de muitas coisas inclusive a de aterrorizar o mundo em benefício próprio.

Alagoas é privilegiada com os seus líderes não só nas ações públicas mas também na iniciativa privada. Prova disso é a enorme capacidade de liderança de José Carlos Lyra, o sempre atuante presidente da FIEA.

Pense numa pessoa que está sempre ligada nos assuntos do setor que preside mas também em tudo que possa significar desenvolvimento e estímulo para o estado de Alagoas. Parabéns sempre a José Carlos Lyra de Andrade.

Na próxima quarta-feira nossa posse como presidente da ABRAJET, assim como dos presidentes Carlos Palmeira (ABAV), André Santos (ABIH), Thiago Falcão (ABRASEL), Glênio Cedrim (MCV&B), Afrânio Lages (SINDHAL) e Marcelo Marques(SHRBS. No Hotel Jatiúca às 8:30h.

De nossa parte já estamos andando com o crescimento e a renovação de quadros, implantação de “site”, mídias sociais em geral e um planejamento para um entrosamento com todos os órgãos de turismo do estado.

O amigo Geoberto Espírito Santo tem sido prestigiado com seus artigos pela importante revista Valor Econômico o que é de se esperar já que Geoberto é um dos “experts” do quadro.  O último, “A destruição criativa do setor elétrico” está no nosso blog que você acessa pelo geraldocamara.com

A propósito de escrever, nosso livro “Pare pra Pensar” já está sendo vendido na excelente livraria LA CITTÁ que está localizada na Rua Mário de Gusmão, 737 bem ao lado da Multicoisas. E também à venda pela Internet no site quilombada.com.br

Nos dias 20 e 21 de março será realizado no Best Western Premier Maceió o Congresso Brasileiro do Secretariado Executivo e Chefes de Gabinete: Desafios do Século 21. Uma iniciativa de Kátia Albuquerque, mestra no assunto.

CANGURU 2 PARK

Estivemos realizando um trabalho magnífico para o nossos Bartpapo com Geraldo Câmara, na BAND. Um “Almoçando” especial no CANGURU PARK, entre Arapiraca e Limoeiro de Anadia. Um oásis, de verdade. (foto)

ABRAÇOS IMPRESSOS

BAILES

Precisamos tirar o chapéu para os bailes pré-carnavalescos da cidade nessa época encantada. Turminha animada com Vanessa Câmara e família de Leonardo Júnior  na foto representando os inúmeros foliões que encheram os salões no Jaraguá Tênis Clube, no Pierre Chalita e no Iate clube Pajussara.

A DESTRUIÇÃO CRIATIVA

A DESTRUIÇÃO CRIATIVA DO SETOR ELÉTRICO

Geoberto Espírito Santo

Personal Energy da GES Consult

(Publicado no jornal Valor Econômico, no dia 29 de janeiro de 2020)

 

Nosso setor elétrico viveu três modelos: privado, estatal e o híbrido, agora agonizante. A MP 579 foi o ápice, num conjunto de distorções que chamamos de Tempestade Perfeita. O que vai surgir não sabemos nominá-lo, mas está alicerçado numa transição energética mundial com base na pressão ambiental, forte evolução tecnológica e participação mais ativa do consumidor nas decisões.

O Movimento de Realocação de Energia (MRE) foi idealizado quando hidrelétricas participavam com 99% da produção de eletricidade e as geradoras estatais. Hoje, com 64% de hidro, ficou defasado com a transferência de energia entre os subsistemas também com eólicas, solares e térmicas, custos diferentes e empresas privadas. 

A Média de Longo Termo (MLT) referência para planejamento e operação hidrelétrica, precisa ter valores revistos por causa de um novo regime de chuvas, outorga de água para a indústria, irrigação, térmicas, consumo animal e humano e água retirada clandestinamente por máquinas de baixo rendimento e maior consumo. A fiscalização carece de maior eficiência para dimensões continentais. Ninguém se atreve a propor uma nova legislação balizadora para as decisões desses órgãos, que continuam utilizando valores irreais porque precisam cumprir a lei. 

Para a inserção das renováveis foi contratada uma “energia de reserva”, adquirida nos Leilões de Energia de Reserva (LER), ao mesmo tempo assinando contratos de “Energia Garantida”, depois chamada de GSF (Garantia Física do Sistema). Baixas afluências e um sistema hidrotérmico refletiram na aversão ao risco e na geração fora da ordem de mérito para a remuneração da GSF. Outros fatores fazem parte dos valores não recebidos pelo não cumprimento da garantia física, que não estão diretamente ligados com o conceito: deslocamento por energia importada, contratação de energia de reserva, restrições da transmissão e a antecipação da GFS para novas hidrelétricas, estratégia que usa a conclusão antecipada da obra para vender no mercado livre. No início, a conta da GFS era de R$ 8 mi e a postergação da resolução hoje acumula R$ 8 bi em dívidas. Já chegou ao Legislativo e ao Judiciário, que parece despreparado para a extensa legislação do setor elétrico, deixando a dúvida de quando será resolvida.  

Na promessa de menos 20% nas contas luz, tivemos a renovação antecipada das concessões na geração, “aceita” pelas empresas estatais que passaram a fornecer energia num regime de cotas, um rateio anual de suas garantias físicas. Estão recebendo uma Receita Anual de Geração (RAG) baseada em R$ 107,86/MWh. Agora dizem que, se forem retirados os pagamento dos encargos de uso e conexão, custos do P&D e PEE, receita adicional por remuneração de pequenas melhorias, investimento em bens não reversíveis e taxa de fiscalização dos serviços de energia elétrica, sobram R$ 40/MWh e não dá para manter a sua custosa estrutura de O&M (Operação e Manutenção). Falam na “descotização”, ou seja, voltar a vender com preços de mercado a energia que já foi paga pelo consumidor.

Finalmente deixamos de pagar o empréstimo bancário de R$ 34 bi, feito pelas distribuidoras para tapar o buraco contábil do custo adicional das térmicas, nele embutidos R$ 12,8 bi de juros.

A “Taxação do Sol” é o último estágio de uma discussão séria sobre geração distribuída e seu custo-benefício, uma questão de velocidade, tempo e transferência de tecnologia que envolve hoje subsídios anuais de R$ 300 mi e renúncia fiscal. O Presidente tem razão para demitir quem, no Governo, falar em taxação do sol, manipulação da falta de conhecimento da população e para ampliá-la com a desinformação. O Parlamento parece que, mais uma vez, em nome do povo que o elege, vai continuar beneficiando diretamente lobbys que também participam da sua eleição. E por falar em subsídios, os sem painel vão pagar R$ 21,9 bi em 2020, via Conta de Desenvolvimento Energético (CDE), para custear a distribuição, ACL (Ambiente de Contratação Livre), consumidores rurais, CCC (Conta de Consumo de Combustíveis), tarifa de baixa renda, Luz para Todos, cooperativas, TUST (Tarifa de Uso do Sistema de Transmissão), carvão nacional, CCEE (Câmara de Comercialização de Energia Elétrica), restos a pagar e reserva técnica. Na questão financeira essa soma dá 120 e só poderia ser 100. Ninguém quer perder sua parte nos 20 que sobram, mas a legislação/regulação vai ter que desagradar alguns.

O novo modelo, além de resolver essas e outras questões não citadas da Tempestade Perfeita, tem que fazer uma Destruição Criativa no atual, mas de forma que continue assegurando o fornecimento e melhorando a qualidade dos serviços. A Destruição Criativa teve como base esse livro de Richard L. Nolan e David C. Croson e refere-se a um conceito do economista austríaco Joseph Schumpeter relativo a inovação, destruição criadora e desenvolvimento, quando questiona porque empresas feitas para durar terminam sucumbindo.

Além do controle das descargas dos raios, o novo modelo tem como pano de fundo a eletrificação da sociedade e a inteligência artificial. Quem vai pagar o que na separação lastro-energia? O PLD (Preço de Liquidação de Diferenças) horário é um passo para a portabilidade elétrica. Para aproveitar a conexão e as curvas de geração de eólicas e solares, teremos leilões híbridos e regionais. Apesar do imenso potencial eólico onshore, a pressão das tecnologias offshore já começou e, sequer, temos Termo de Referência (TR) para licenças ambientais. Se para cada elétron renovável vamos precisar de dois elétrons na base, como vai ser a integração setor elétrico x gás natural, que precisa de mercado, infraestrutura para GNL (Gás Natural Liquefeito) e gasodutos? Qual fonte vai fornecer energia na madrugada, para uma mobilidade elétrica urbana recarregada enquanto dorme o seu condutor? O armazenamento de energia vai ser viável, mas o que pode representar na transmissão e na distribuição? A precificação da água já começa a ser falada numa visão de escassez, mas as hidrelétricas não vão pagar porque não consomem. Como vai ser a segurança cibernética de nossas instalações e fluxos comerciais, se hackers podem desligar linhas e subestações para pedir resgate? Novos negócios no setor elétrico precisam ser remunerados, mas quando a ANEEL vai implantar a regulação por incentivos?

Geoberto Espírito Santo

Personal Energy da GES Consult

 

(Publicado no jornal Valor Econômico, no dia 29 de janeiro de 2020)

Coluna BARTPAPO 31-01-2020

Coluna “BARTPAPO com Geraldo Câmara”  – Tribuna Independente- 31-01-2020

                DE BRAÇOS ABERTOS, É?

O ministro Paulo Guedes declarou em uma entrevista na Índia que o Brasil estava pronto para receber o Corona Vírus. Deus me livre! Queremos esse tal vírus bem longe daqui, mas de toda forma a frase do ministro foi apenas infeliz. Sabemos o que ele quis dizer e na verdade tentou acalmar os ânimos dos brasileiros quanto aos perigos dessa nova doença, praga,  lá o que seja que já está grassando por 14 países e que já tem um caso suspeito aqui no Brasil. Mas a verdade também é que a frase de efeito de Guedes perde todo o sentido na medida em que sabemos que o Brasil não está preparado para essa possível chegada porque – nem precisamos ir muito longe – não estamos prontos nem para fazer frente aos menores e usuais problemas de saúde que estão por aqui.

Postos de saúde sem médicos para atendimento, escassez de remédios de todas as qualidades, judicialização da medicina por todos os cantos para que alguns brasileiros possam ser atendidos com remédios e doenças já conhecidas por todos nós. Um Sistema Único de Saúde que realmente dever ser único na ineficiência, na má administração de seus atendimentos, em tudo!

Então vem a pergunta que não quer calar: Se não estamos preparados para receber doentes de doenças as mais simples por aqui, como vamos estar prontos para enfrentar uma ilustre desconhecida que teima em sair de seu país de origem, a China, espalhando-se maleficamente pelo mundo afora?

Senhor ministro, o brasileiro não pode ser tão ingênuo assim a ponto de acreditar em suas “inocentes” palavras. Ou então, faça o seguinte: chegue de viagem, analise tudo, veja quais são os planos do Ministério da Saúde, se é que existem e faça uma exposição factível e sobretudo verdadeira para que o povo possa acreditar que realmente o país sabe o que faz e está decidido a combater o tal coroado vírus se por aqui ele aparecer.

O fato é que estamos cansados de ouvir palavras vãs quando o leite já está derramado. Precisamos de verdades constatadas em cima dos fatos. O fato existe? O perigo é iminente? Então mostre as armas, os métodos, as táticas, as estratégias da guerra antes que ela comece. E esperando que ela nem comece. Principalmente com um inimigo tão oculto.

ALERTAS DO DIA

  • Cuidado com o que se ouve na televisão. Às vezes os absurdos estão escondidos nas pequenas diferenças que existem na língua-mãe. Um apresentador disse que o perigo do Corona Vírus era “eminente” e não “iminente”. Isso é que é um vírus santificado!
  • O da Cultura dançou! O segundinho da Casa Civil dançou também! Se formos contar o número de auxiliares do governo Bolsonaro que já dançaram o Faustão vai poder fazer uma Dança dos Famosos para lá de diferente!
  • Para quem não conhece as atribuições do Tribunal de Contas olha aí a prefeitura de Maceió que vai ter que pagar os subsídios que deve à Veleiro. A decisão, a princípio monocrática do Conselheiro Rodrigo Cavalcante foi ratificada pelo plenário daquela instituição na última terça-feira.
  • Alerta pessoal: o nosso livro “Pare pra Pensar” estará nas livrarias da cidade e algumas bancas em breve e também será ofertado pela internet. Aguardem notícias. Até porque o inusitado do livro é o fato de ser o primeiro interativo.

PARE PRA PENSAR

Não se compare com ninguém. Compare os outros a você e veja onde melhorar.

 

Coluna BARTPAPO (Tribuna Independente) 24-01-2020

NEM SEMPRE O POVO DEVE PAGAR
Aumento de passagens, uma novela que todo o ano se repete e que deve afligir tanto a população quanto o dono da caneta que se vê acossado para conceder o aumento. No momento a discussão é grande e o prefeito colocou pé firme dizendo que não concede, uma vez que as empresas estão em débito com a sociedade por não terem feito o dever de casa apresentando transportes à altura. Certo ele.
Vejam, por exemplo, o caso da Veleiro, uma lastimável empresa de ônibus, absolutamente irresponsável e que apresenta o que há de pior em manutenção provocando acidentes dos mais tolos aos mais graves, com assentos estragados e soltos, pisos enferrujados e outras coisas mais, tudo detectado pelas vistorias feitas pelas instituição responsável. No entanto o TCE-AL através de seu conselheiro Rodrigo Cavalcante detectou que a prefeitura não repassava o subsídio previsto por lei, o que impedia a empresa de fazer frente à manutenção.
Em vários outros casos também, o prefeito deveria colocar o dedo até no seu próprio nariz quando existem ruas enlameadas, repletas de buracos, com água jorrando sem possibilidade de saneamento e, portanto não prestando o serviço que devia. E, quando digo no próprio nariz é porque deveria haver um sistema compensatório, talvez através do IPTU, uma espécie de multa ao avesso em que a prefeitura fosse a multada e não o contribuinte. Se um carro quebra porque cai em um bueiro, de quem é a culpa? Do motorista? Ou do descaso com que o povo é tratado?
Os leitores podem estar dizendo que soluções existem através de meios judiciais e que são cabíveis para fazer frente aos prejuízos, no entanto essa mesma justiça é lenta e cara. O que eu acho é que automaticamente deveria haver um sistema de reciprocidade. Se o cidadão é penalizado por ter cometido uma infração, porque não se pode encontrar um sistema de “mea culpa” que penalize também os responsáveis pelas dores de cabeça de toda uma população? Automaticamente, insisto. Porque nossas multas são automaticamente registradas e sempre chegam aos nossos domicílios e aos nossos bolsos.
É possível que com um sistema desses, utópico por enquanto, os gestores tenham mais responsabilidade para conduzirem os destinos de cidades e estados visando a boa convivência com o povo que os elege.

ALERTAS DO DIA

• Vamos fazer justiça com o que se pode e se deve. A atitude do governo federal em criar o Conselho da Amazônia e por conseqüência a Força Ambiental é acertada e absolutamente providencial no momento em que o mundo discute os problemas da própria Amazônia.
• O caso da cervejaria que teve seus produtos contaminados e agora em estudos para determinação da causa tenho certeza de que não foi provocado pela empresa. Ou sabotagem ou acidente. Esperem pra ver.
• Perda de tempo e de dinheiro o processo de “impeachment” contra o presidente Trump. Quando passou na Câmara já se sabia que não passaria no Senado a não ser que houvesse uma enorme traição em massa. Portanto…

PARE PRA PENSAR

Desistir sem esforço é a pior atitude. Insistir com os pés no chão é saber chegar lá.

Ouvidor Geral 06-01-2020

QUEREM BOTAR MAIS DROGA NESTA DROGA

Tenho a impressão de que este país começa a viver um período de inversão de valores dos mais perigosos. O senso de família vem se desmoronando com uma velocidade assustadora. A questão do patriotismo nem se fala e a cidadania acaba indo por água abaixo neste mar de lama que “tsunanicamente” nos ataca. Agora, para completar chega esta onda destruidora querendo defender a oficialização total da maconha, sua livre utilização e venda como se fosse a coisa mais natural do mundo impingir à sociedade um convívio com uma droga que, reconhecidamente é a mãe de todas. Em termos medicamentosos ainda vá, desde que o controle seja absolutamente rigoroso. Não dá para entender como se pensa em erradicar as drogas oficializando-as. Então, o problema é com traficantes e não com usuários que podem ser nossos filhos? Que pensamento é este que passa a proteger o errado em busca de um suposto certo? Sou contra, vou permanecer contra e enquanto puder gritar contra tudo e contra todos que pensarem nessa estupidez, o farei. Afinal, o mundo já está uma droga total por conta das próprias. E ainda querem botar mais droga nesta droga? Pensem.

DESTACÔMETRO

VANESSA

E vocês não concordam comigo de que ela, Vanessa, minha mulher, que me aguenta o ano inteiro deva ser o meu primeiro destaque no Vinte Vinte que se inicia? Então, é ela mesma o meu destacômetro de hoje. E mais do que merecido.

PÍLULAS DO OUVIDOR.

As festas de fim de ano foram marcadas pela “merda” que o senhor Trump andou fazendo e, quem sabe, provocando uma guerra que ninguém quer. Situacionistas e oposicionistas estarão brigando para ver se o Todo Poderoso tem razão ou não.

Claro que, nessa altura dos acontecimentos ninguém quer saber de guerra e a atitude do presidente dos Estados Unidos, profundamente perigosa pode levar a isto com um país conhecidamente perigoso e terrorista que é o Irã.

Tal guerra poderá trazer sérias consequências a vários países, principalmente sobre os aspectos econômicos. Vide que, nas primeiras notícias o preço do barril do petróleo já subiu o que vai ocasionar subidas de combustíveis mundo afora.

Esquecendo guerras, ainda teremos que sobreviver também a muitas eclosões internas aqui mesmo em nosso país. Não sabemos ainda que efeitos terão as internacionais em nosso Brasil, mas acho que serão sérias.

Vem aí agora a corrida pelas prefeituras e vereanças em todo o país. Mas, especificamente aqui em Maceió a briga vai ser acirrada com os diverso nomes de peso que estáo assumindo a disputa.

Senão vejamos que o que parecia tranquilo para JHC agora muda totalmente de figura com a possível entrada de Ronaldo Lessa ou de Alfredo Gaspar, nomes respeitáveis para a disputa.

E não adianta fazer comparações com eleições anteriores porque na verdade cada uma é uma e o que não deu certo na anterior pode dar agora e por aí vai. Lessa, por exemplo continua sendo um peso-pesado na disputa e pode surpreender.

Nomes novos também estão aparecendo como é o caso da economista Luciana Caetano colocada como pré-candidata do PT. Um nome e tanto no que diz respeito à competência, mas, sem cacife eleitoral.

E o mais importante é que os dois caciques, Renan Filho e Rui Palmeira ainda não colocaram suas cartas na mesa e acho que muita água vai rolar da fonte antes que os dois se coloquem com seus respectivos candidatos. Ou será o mesmo?

SELMA BRITO  

Sempre homenageada por todos quantos a conhecem, a “virtuose” do piano, nossa Selma Brito (foto) tem muito mais do que tocar piano. Intelectualidade, conhecimento da vida e uma total interação com seus amigos e amigas.

ABRAÇOS IMPRESSOS

FILHOS EM FÉRIAS

Os abraços impressos vão para as filhas que se encontram lá longe, em Orlando, onde vive Mônica e onde chegaram para muitos abraços, Alessandra, o genro Emerson e os netos João Pedro e Luiz Eduardo.  

 

 

 

2020

AAIA_wDGAAAAAQAAAAAAAAnuAAAAJGQ0NWFkMjQxLWNlYmYtNDFmMi1iN2U5LTNiODA4YjUyMDMyYw

Agora a gente começa mais um ciclo. Mais um ano. Agora não quero dizer quem é destaque porque muita gente boa o foi no ano que passou e mais um punhado delas será neste 2020 que começa.

Não quero escrever nada de novo porque a melhor frase de hoje será a que diz assim:“o velho se foi no tempo e no espaço enquanto o novo se prepara para cumprir sua missão”.

E como é que posso mandar abraços para alguns se tanta gente boa merece ser abraçada hoje e muitas mais o merecerão nas próximas 52 semanas?

Neste primeiro dia de 2020 apenas um desejo: Que todos cumpram o que prometeram na noite do 31. E que não esqueçam de suas próprias promessas.

Valeu? Então vamos em frente porque temos 365 dias de promessas a serem cumpridas.

 

O QUE EU QUERO EM 2020

 *Aproveitar cada desejo de paz e amor que recebi no final de 2019.

*Retribuir em dobro tudo que me foi enviado.

*Ver os índices de criminalidade diminuídos sensivelmente.

*Não mais ouvir falar em estupro e violência contra a criança e contra a mulher.

*Não ver e nem saber de novas enchentes

*Que os moradores de rua vivam e consigam tetos

*Que os empregos apareçam e as pessoas tenham dignidade.

*Que os políticos encontrem o caminho para o benefício do povo.

*Que as emissoras de televisão parem de mostrar tanta desgraça.

*Que a educação comece a trilhar o caminho da restauração.

*Que a saúde do povo seja bem mais respeitada do que tem sido.

*Que as rixas políticas não dividam o povo.

*Que as verbas para pesquisas aumentem consideravelmente.

*Que o mundo se entenda e diminuam as guerras.

*Que a fome seja dizimada.

*Que os filhos, netos, bisnetos espalhem o que aprenderam com os mais velhos.

*E que eles, minha mulher, meus filhos, noras e genros, netos e bisnetos continuem a ser um dos principais baluartes de minha vida.

ALERTAS DO DIA

Durante este ano, como em todos os outros enfrentaremos dias e noites boas, algumas tempestades externas e internas, amores e dissabores, vitórias e derrotas, porque a vida sempre será assim, mas com a ajuda de Deus e com o nosso próprio esforço sem dúvida veremos o tempo passar e riremos dele como em todos os anos.

PARE PRA PENSAR

A fé é como um aditivo no combustível. Nos dá a potência que precisamos para viver melhor.  

PARE PRA PENSAR

Foi pensando que coloquei o título de meu novo livro como “Pare Pra Pensar”. Num momento em que a pressa da vida por muitas vezes nos tira do pensamento, nos tira da necessidade de avaliar a vida, seja ela a própria, seja a generalizada, dei-me ao trabalho de usar as Redes Sociais e durante 180 dias escrever pensando um pensamento por dia. Pensamentos próprios do que eu realmente acho que deva ser a vida sob o aspecto comportamental, sociológico, filosófico e pessoal. Nada que seja tão profundo que ninguém possa analisar nem nada que possa ser tão banal que não tenha profundidade. E foi assim que nasceu o “Pare Pra Pensar”  cujo lançamento acontecerá hoje, segunda-feira, dia 16 de dezembro, a partir das 18 horas no restaurante Bodega do Sertão. O livro tem um “que” de diferente, sim. Porque é o primeiro livro interativo. Um livro que tem espaços vazios para você criticar cada pensamento, aceitar, retrucar, estender, fazer o que bem lhe entender completando a obra do autor. E ainda pode me enviar pelo meu e-mail. Ou não. Quem sabe seus comentários não sejam a  complementação para que uma segunda edição surja com você, leitor, de co-autor. Experimente. Vá lá na Bodega do Sertão. Quem sabe você começa uma nova maneira de ler? Espero você.

DESTACÔMETRO

MARCOS VIEIRA

O destaque da semana vai para o superintendente do SEBRAE em Alagoas, Marcos Vieira que está em dias agitados defendendo com unhas, dentes e competência a manutenção dos recursos do SEBRAE ameaçados pela PEC 907 de irem para uma nova Embratur.

PÍLULAS DO OUVIDOR

Meu querido amigo Paulo Bezerra, o homem da Vigilância Sanitária no Estado, levou um susto e deu a seus amigos um grande. Teve um infarto, foi muito bem atendido no Hospital do Coração e graças a Deus está em casa sem problemas.

Pense em gente boa e competente que sabe onde tem o nariz, profissionais até debaixo d’água e que cumprem seus acordos da melhor maneira. Estou falando das jornalistas, mãe e filha, Gigi e Isabelle Acioly. Elegantes na profissão e na vida.  

O presidente do TCE-AL, Otávio Lessa, juntamente com o conselheiro do Valdir Neves do TCE-MS esteve com a senadora Simone Tebet, presidente da CCJ, ambos representando o presidente da ATRICON, Fábio Nogueira.

A finalidade da visita foi a reivindicação referente a alteração nas PECs 188/19 e 22/17 que cria o Conselho Nacional dos Tribunais de Contas além de mudar sua composição. Importantíssima essa visita para os TCs de todo o país.

Outra ação importante do Tribunal esta semana foi a volta de sua fiscalização ao Hospital Geral do Estado, no que diz respeito a uma série de providências a serem tomadas em toda a infra-estrutura, principalmente na elétrica. Papel do TCE-AL.

O Brasil ultrapassou a meta de cobertura vacinal da tríplice viral (sarampo, rubéola e caxumba) recomendada pelo Ministério da Saúde. No total, 99,4% das crianças de até um ano de idade estão vacinadas no país. 

Com a presença de autoridades de diversos poderes, o presidente da Federação das Indústrias do Estado de Alagoas José Carlos Lyra de Andrade, recebeu, na noite da quinta-feira, 12, a Comenda Municipalista Graciliano Ramos.

Por projeto de Rodrigo Cunha os Procons poderão obrigar as empresas que prejudicaram os consumidores a repararem o dano. O texto vai agilizar as soluções para a população e reduzir a judicialização das causas relacionadas ao direito do consumidor.

O Conselho do Maceió Convention não dorme em serviço e, na mesma semana, levou para uma conversa com o trade, o Secretário Maurício Quintela e o diretor da TAP em assuntos e conversas diferentes, mas que trazem frutos para o turismo.

CACÁ 2 GOUVEIA

O presidente do Conselho Estadual de Segurança, Antônio Carlos Gouveia (foto)  afirmou que um dos motivos do aumento do turismo em nosso estado é, sem dúvida, a segurança que se faz notar em todos os logradouros de Maceió.

ABRAÇOS IMPRESSOS

NATHALINHA MARINHO

Os abraços impressos vão para uma cantora e artista de primeira, Nathalinha Marinho. Como compositora, como intérprete e, sobretudo como artista que visa também um público infantil que adora suas performances. Esteve sábado no Bartpapo.

Ouvidor Geral 18-11-2019

A BOA REVOLUÇÃO DOS TRIBUNAIS

              Foi o que aconteceu durante quatro proveitosos dias na fantástica cidade de Foz do Iguaçu, onde foi realizado o I Congresso Internacional de Tribunal de Contas. Aberto pelo Ministro Dias Toffoli, do Supremo Tribunal Federal, o congresso constituiu-se em um rosário de palestras e discussões sobre os mais diversos assuntos que envolvem os tribunais de toda a América Latina resultando em uma carta que mostra a personalidades daquelas instituições responsáveis pelo princípio de tudo o que acontece no país em matéria de combate à corrupção,e à fiscalização das administrações de um modo geral. Tivemos a oportunidade ímpar de presenciar todo o evento até porque levamos para lá a nossa TV Cidadã que fez uma cobertura completa de todas as atividades e através do sistema “streaming” jogou suas imagens e sons pelo mundo afora. O mais importante de tudo foi constatar que há uma grande preocupação e busca de muitas soluções para que a gestão brasileira mude de padrão e consiga encontrar a qualidade que dela espera o povo cansado de ver os malfeitos por toda a parte. É preciso elogiar os idealizadores e organizadores do Congresso que, através de suas entidades, ATRICON – Associação dos Membros de Tribunais de Contas e IRB – Instituto Ruy Barbosa conseguiram um extraordinário feito com todas as regras e detalhes de um congresso realmente de nível internacional.

DESTACÔMETRO

FÁBIO NOGUEIRA

O destaque, com muita justiça vai para o presidente da ATRICON, Fábio Nogueira que juntamente com Ivan Bonilha, presidente do IRB organizou primorosamente o I Congresso Internacional de Tribunais de Contas. Um sucesso sem precedentes.

PÍLULAS DO OUVIDOR

Esta coluna está inteiramente dedicada ao evento que reuniu os Tribunais de Contas de vários países, através da ASUR e obviamente o Brasil que se fez brilhante com seus representantes de altíssimo gabarito.

A TV Cidadã tornou-se referência neste Congresso e cobriu tudo com mais de 15 flashes que estão compondo o Jornal Atricon já que passou a ser o veículo de informação de todos os Tribunais do Brasil.

Valtenor Leôncio, meu diretor adjunto na Diretoria de Comunicação do TCE-AL foi o jornalista que comandou as entrevistas e fez um enorme esforço para que nada de importância faltasse como informação para o jornal.

Utilizamos a técnica de a cada flash colocar imediatamente no ar através da TV Cidadã que, com o sistema do “streaming” em instantes levava a mensagem a qualquer lugar do mundo.

Em nossa volta estaremos editando um super e especial Jornal Atricon com a participação de sua titular, a jornalista Juliana dos Anjos mostrando tudo de bom que aconteceu no I Congresso Internacional de Tribunais de Contas.

O toque desagradável aconteceu na abertura do Congresso quando o ministro Dias Toffoli que, aliás, fez uma brilhante explanação recusou-se a falar com jornalistas e passava por eles com uma dureza que aparentemente não combinava.

No entanto, colocou seus pontos de vista muito bem principalmente quando falou sobre os alguns que querem acabar com os tribunais de contas do país. Foi quando o ministro disse que seria o mesmo que desejar extinguir o Supremo.

Por aclamação, a reunião conjunta da ATRICON e do IRB, levou a mais um mandato de dois anos seus dirigentes, respectivamente Fábio Nogueira, Conselheiro da Paraíba e Ivan Lelis Bonilha. Muito aplaudida a justa decisão.

Falar em Fábio Nogueira vi este jovem líder crescer na vida. Filho de um grande e saudoso amigo de Campina Grande, Geraldo Nogueira, adquiriu bem as lições do pai e aí está orgulhando também aos seus amigos que como eu o viram vencer.

OTÁVIO E FERNANDO   

Presentes ao Congresso, além de outros conselheiros, aí estão na platéia em hora de reeleição dos presidentes do IRB e da Atricon, o Conselheiro Fernando Toledo e o presidente conselheiro do Tribunal de Contas de Alagoas  Otávio Lessa (foto).

ABRAÇOS IMPRESSOS

GERALDO & CIA

               Os meus abraços impressos vão para a minha equipe na Diretoria de Comunicação  e TV Cidadã que, unida em torno de um trabalho, tanto no campo quanto nos bastidores realizou um incrível trabalho na cobertura nacional do evento. Na foto em momento de descontração na noite final dos trabalhos, Valtenor Leôncio, Fábio Novaes e este colunista.

 

 

Ouvidor Geral 11-11-2019

AGUARDANDO OS ACONTECIMENTOS

Somos apenas o povo. O povo que não decide, mas quando participa ajuda a decisões importantes neste país. Haja visto as “Diretas Já”, a “Marcha das Mulheres pela Liberdade” e tantas outras manifestações cívicas e positivas. Se o Supremo achou por bem modificar a si próprio desaprovando o que ele mesmo havia aprovado há apenas 3 anos atrás, o que dizer? Cada poder é dono do seu próprio nariz e apesar do poder emanar do povo este é um poder que nem sempre pode. No caso atual, talvez haja uma nova reversão se o Congresso Nacional for mesmo representante do povo. E aqui cabe um parênteses para dizer que não se pode confundir um caso isolado – estou falando do benefício que trouxe à Lula – com o generalizado que pode beneficiar e colocar na rua cerca de 5 mil presos, sei lá de que qualidade são! O fato é que parece que entrou na moda essa história do vai e volta. Não só no executivo que diz uma coisa e daqui a pouco diz outra, se desdiz e fica por isso mesmo. Espero sinceramente que não vire moda também no Judiciário, muito menos na Suprema Corte brasileira. Porque, caso contrário, como vamos acreditar que de lá venha a última palavra? O país está mergulhado em um “imbroglio” fantástico em que seu presidente nem sempre diz coisa com coisa e seus auxiliares quando não o seguem são afastados sem mais nem menos. Precisamos sair disto mas confiando em alguém que tenha o poder de dar credibilidade às ações que esperamos. Algo “supremo” precisa acontecer.

DESTACÔMETRO

DIÓGENES TENÓRIO JR,

O destaque vai para o advogado e membro da Academia Alagoana de Letras, o imortal Diógenes Tenório Jr que, último sábado, na Bienal lançou mais uma obra com o título de Crônicas da Alma Muriciense. Vale a pena conferir. Muito bom!

 PÍLULAS DO OUVIDOR

Faleceu, última quinta à noite, o Conselheiro aposentado do TCE-AL, José Alfredo de Mendonça que ocupou todos os cargos importantes naquele Tribunal incluindo a presidência. Muito querido, Zé Alfredo como era conhecido deixa saudades.

A propósito, o Conselheiro Zé Alfredo era irmão de Carlos Mendonça, diretor da OAM e tio de Alfredo Gaspar de Mendonça, o Procurador Geral de Justiça do Estado de Alagoas. Otávio Lessa, presidente do TCE-AL decretou luto de 3 dias na instituição.

Sente-se no ar que vem “chumbo grosso” por aí depois da decisão do STF em revogar a prisão após Segunda Instância. Os ânimos estão acirrados, os advogados, sobretudo dos presos da Lava Jato estão correndo com petições de soltura.

Mas, o que se teme é que as manifestações populares seja para um lado ou para outro venham a criar problemas de radicalismos como já ocorreram em outras oportunidades. E é óbvio que isto não é bom para o país.

Outra coisa que ainda vai dar muito o que falar é a proposta de eliminação de cerca de 1.200 municípios por terem menos de 5 mil habitantes. Se eram inviáveis não deveriam ter sido criados. Mas já que foram que sejam ajudados no Pacto Federativo.

Até porque, seus habitantes irão perder a identidade, a memória do lugar onde nasceram ou não e os municípios maiores que receberem a herança dos extintos precisam ser muito bem ajustados a uma nova situação que quebra todo o seu planejamento. Acho que vai ser mais um “bate e volta” nas decisões.

Quando esta coluna, no impresso, estiver nas bancas deveremos estar na cidade de Foz do Iguaçu para participarmos do I Congresso Internacional de Tribunais de Contas. E lá estaremos na qualidade de diretor de Comunicação do TCE.

Conosco irão o nosso diretor Adjunto, Valtenor Leôncio e equipe da TV Cidadã que estarão conosco para uma cobertura completa dos acontecimentos. O Tribunal de Alagoas, além de seu presidente estará presente com alguns conselheiros também.

ELOÍSIO LOPES JR

Confesso não saber que existia em Arapiraca um lugar tão lindo como o “Canguru Park”. Algo diferenciado, um oásis em meio à cidade. Eloísio Lopes Junior (foto), um dos diretores, esteve conosco contando tudo. Vale a pena procurar e visitar.

 ABRAÇOS IMPRESSOS

DANIEL MARINHO

Estivemos no ultimo sábado, presenciando mais um evento da família dos seguros. O “Prêmio Sincor de Jornalismo Alberto Marinho”. Nome de meu querido e saudoso amigo. E lá estavam seus filhos Thiago Marinho e, na foto, Daniel Marinho e esposa Rani. Ele também corretor de seguros. Muita emoção!

 

Ouvidor Geral 04-11-2019

REEDITAR O AI5 – A GRANDE PIADA!

Continuo me posicionando como o brasileiro que quer o melhor para o seu país e que discute os problemas com isenção de espírito, democraticamente, sem fazer o jornalismo casuístico ou tendencioso para esta ou aquela facção política. Por isso sentir-me sempre à vontade para colocar os assuntos em debate. O deputado Eduardo Bolsonaro exagerou, foi infeliz, não pensa, sei lá que desculpa possa inventar ou arrumar para se sair dessa estúpida afirmação de que “se a esquerda continuar radical temos que dar uma resposta e ela pode ser através da edição de um novo AI5”. Este homem eleito democraticamente por brasileiros que nele acreditavam joga tudo por terra e pensa em editar o mais torto ato da vida do país. O mais cruel, o mais…o mais…o mais! É com declarações como essa que se criam mentalidades destorcidas e malévolas, muitas das quais ainda profundamente jovens para entenderem o que a ditadura no seu lado negro representou. E aí vem o cara, filho do presidente, que queria ser embaixador do Brasil em um dos mais democráticos países do mundo, os Estado Unidos da América com uma aberração dessas! Vou parar por aqui, pôr a viola no saco para não falar mais do que devo. Ou do que posso. Pare você pra pensar!

DESTACÔMETRO

JOAQUIM SNTANA

Os abraços impressos vão para um amigo desde quarenta anos atrás, sucesso empresarial, de família, de amigos. Joaquim Santana, diretor da ADEMI e titular da TETO.

PÍLULAS DO OUVIDOR

O Ministério da Saúde lança campanha exclusiva para prevenção contra as Infecções Sexualmente Transmissíveis. A ação com foco no público entre 15 e 29 anos, visa conscientizar sobre a importância do uso do preservativo. Slogan:”Sem camisinha você assume o risco”.

Alunos da Escola Sesi Cambona em parceria com a ONG Manda Ver, ensinaram moradores do bairro Vergel do Lago técnicas de fabricação de vasos multiuso a partir da casca de sururu. Inovando e permitindo progresso na comunidade.

Baile dos Anos Dourados do Iate Clube Pajussara será dia 09 de novembro ás 22:00 horas com Gilberto e Banda.Vendas de mesas na secretaria do clube para sócios e não sócios.Mais informações : 3231-8877 / 3231-3842.

Durante o mês de outubro, técnicos da Gerência de Gás Natural da Arsal  fiscalizaram procedimentos de manutenção realizados pela concessionária Algás em três postos de Gás Veicular, duas indústrias e uma estação de controle.

E brincadeira essa história de prender Garotinho e a mulher, ambos ex-governadores do Rio de Janeiro. Prende num dia e solta no outro já pela terceira vez consecutiva. Ou prende ou solta. Mas parem com essa brincadeirinha!

Bienal do Livro no Jaraguá e Flimar em Marechal Deodoro. Dois acontecimentos espetaculares para a cultura alagoana, mas não deviam estar se batendo na mesma data. Não entendi porque deixaram que coincidissem.

A deputada federal Tereza Nelma deixou a UTI, transferida para a UCG (Unidade Crítica Geral) do Hospital Sírio Libanês, em São Paulo. Uma guerreira, sem dúvida que enfrenta os percalços da vida com muito vigor, fé e energia.

E a violência contra a mulher continua grassando pelo Brasil a fora. No entanto, precisamos atentar para o fato de que não só os feminicídios estão crescendo, mas os homicídios também. O fato é que barrar o crime continua um problema.

Próximo domingo, dia 10, estaremos viajando para Foz de Iguaçú, onde na qualidade de Diretor de Comunicação do TCE-AL iremos participar e levar a TV Cidadã até o I Congresso Internacional de Tribunais de Contas.

CLAUDEVAN COSTA

Claudivan Costa (foto) é o Secretário de Controle Externo do Tribunal de Contas da União e Coordenador do FOCCO. No momento, Claudivan está completamente apegado ao projeto “Estratégia Nacional de Prevenção à Corrupção”. Muito bom!

ABRAÇOS IMPRESSOS

DANIEL MAIA

Os abraços vão para um jovem músico com dignidade autoral e que dá show com suas músicas onde estiver. Daniel Maia. De primeira e com um DNA de valor já que é filho do conhecido musicólogo Humberto Maia.