Ouvidor Geral 03-12-2018

PENSANDO DINHEIRO

                                              TUDO POR DINHEIRO

É bom? É. Move o mundo? Move. E como se diz no ditado popular “não traz felicidade mas ajuda pra caramba”! No entanto, nem tudo se faz com dinheiro e nem tudo na vida coloca o dinheiro na frente. Existem valores que não se depositam em bancos, que não produzem os juros que conhecemos, mas que rendem muito mais se bem aplicados no seio da sociedade. Os valores morais, por exemplo, aqueles que trouxemos de berço como a educação com as pessoas; o respeito aos semelhantes, o fazer algum tipo de ação que vise o bem dos que o cercam e, sobretudo a aplicação constante na crença múltipla, na certeza de que o diálogo traz benefícios, que o estudo o faz crescer, que o convívio sadio com as pessoas o beneficia extremamente e que o dinheiro…ah…o dinheiro… este poderá chegar com muito mais rapidez se os dogmas acima forem aceitos. Mas para obtê-lo é preciso um esforço bastante diferente dos que o querem fácil e às custas de atitudes vis, de desprezo pelo ser humano, de degradação de cargos e posições e de total desrespeito pela dignidade. O caminho correto chegando ou não ao dinheiro é acreditar em si próprio e usar seus valores como forma de riqueza que levará seu nome para outras gerações por mais humilde que ele seja. E a melhor maneira da vida é saber dividir o joio do trigo buscando metas em uma vida limpa e decente. Os jornais estão hoje repletos de importantes prisões, de vergonhas nunca imaginadas e de quedas vertiginosas de falsos mitos. Não quero ser um deles. Não vou seguir o tudo. Muito menos o “tudo por dinheiro”.

DESTACÔMETRO

MÃE NEIDE

                    O destaque da semana vai para Neide Oyá Oxum, a conhecida “alorixá” e “mãe de santo”, Mãe Neide. Ela que com seu restaurante Baobá lidera a Serra da Barriga e faz um enorme esforço para que os turistas estejam sempre presentes ao lugar sagrado de Zumbi dos Palmares.

 PILULAS DO OUVIDOR

Estamos no limite do pagamento da primeira parcela do 13o salário deste ano. Uma injeção de dinheiro que vai movimentar a economia e dar também mais prazer aos consumidores que podem comprar mais ou pagar dívidas. É bom!

Novembro Azul acabou e muitas campanhas foram realizadas para reforçar a necessidade de os homens acima dos 40 anos estarem fazendo o famoso exame de próstata que, se estiver cancerígeno mata e muito.

15 de dezembro vai marcar o dia em que o Tribunal de Contas de Alagoas terá eleição para escolher dentre os conselheiros o seu presidente, vice e etc. Já inscritas a chapa da atual presidente, Rosa Albuquerque e a de Otávio Lessa, ex-presidente.

Essa questão do indulto presidencial e que precisa ser bem esclarecida indulta gente que nem se poderia pensar em ver soltos num momento como o que atravessa o país. Os corruptos podem ficar livres e a desmoralização acesa.

Campanha a ser feita contra as letras dos médicos, de um modo geral. Garranchos que ininteligíveis por pacientes e por farmacêuticos podem ocasionar danos irreparáveis com gente tomando remédio que não foi receitado.

Apesar de não ser grande aficionado de torcidas por clubes de futebol tenho que reconhecer que o trabalho realizado pelo CSA para voltar, 31 anos depois à Série A do Brasileirão foi notável. Parabéns a todos e o desejo de vê-lo brilhar em 2019.     

Convidei o meu querido amigo, excelente cantor e compositor, o misto de baiano com alagoano, Igbonan Rocha para convidar os meus entrevistados do Bartpapo durante a última semana. Muito bom e como ele diz: “se for mais é festa”.

Ele próprio, Igbonan, foi meu entrevistado no Bartpapo junto com o instrumentista André Matheus. Mostraram claramente aos telespectadores porque dão as cartas em muitas e muitas apresentações musicais de estilo.

Uma das convidadas que mostrou sabedoria, inteligência e posicionamento diante do racismo ainda existente no Brasil foi a jornalista Valdice Gomes, diretora do Centro de Cultura e Estudos Étnicos Anajô – que quer dizer liberdade.

CLÉBIO ARAUJO

O professor e ex-reitor da UNEAL, Cléber Araújo (foto) esteve também no Bartpapo e deu uma verdadeira aula sobre africanismo, escravidão e influência negra no território brasileiro. Brasil que é o país mais miscigenado do mundo.

ABRAÇOS IMPRESSOS

CORAL AFRO

E por falar em show encerrando os especiais que fizemos sobre a “Consciência negra” recebemos o maestro Jailson Natividade do Grupo Coral Afro-Ameríndio com parte do seu contingente. Um encerramento de primeira.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s